Descubra como comprar cachorro de forma consciente

Compartilhar:


comprar cachorro

Muitas pessoas são apaixonadas por uma determinada raça, por isso optam por comprar cachorro, o que não é um problema. Porém, infelizmente, é frequente vermos notícias de criadouros que maltratam os animais. 

Assim, para te ajudar a adquirir um cão de forma segura, preparamos este texto com orientações da médica-veterinária da Educação Corporativa da Cobasi, Joyce Aparecida Santos Lima – CRMV-SP 39824. E então, vamos lá?! Siga conosco!

Como encontrar um bom lugar para comprar cachorro?

comprar cachorro

O primeiro passo é evitar as “fábricas de filhotes”, ou seja, criadouros que não têm nenhuma preocupação com os animais e visam somente o lucro.

Isso porque nesses locais os animais vivem em condições precárias, sem acompanhamento veterinário, sendo obrigados a se reproduzirem mesmo quando doentes.

Para evitar essa exploração, procure locais com referência. Para isso, você pode consultar amigos e parentes ou verificar nas redes sociais.

Também evite comprar cachorro sem conhecer as instalações do local onde ele está. Antes de confirmar o negócio, faça uma visita, conheça a matriarca, veja se a ração que os animais recebem é de boa qualidade, as condições sanitárias do local. Além disso, é fundamental verificar se as vacinas e os vermífugos estão em dia.

Em um canil regulamentado, tudo é registrado, então, ao finalizar a compra, você deve receber:

  • o certificado de pedigree;
  • o contrato de compra e venda;
  • o registro do animal;
  • o recibo da compra.

Se o responsável não permitir que você veja o criadouro ou informar que não fornece esses documentos, não finalize a compra.

Como saber se o cachorro é mesmo da raça?

Outra situação comum é que os futuros tutores sejam enganados sobre a raça do pet.

Para evitar essa situação, é importante estudar muito bem a raça e o seu comportamento. Saber a aparência do cão quando filhote também é fundamental.

Além disso, solicite a documentação do animal e dos seus pais, principalmente o certificado de pedigree. Um criador confiável não terá problemas em disponibilizar estes papeis. 

Ainda faça perguntas ao criador sobre quais problemas de saúde a raça pode desenvolver no futuro, qual tamanho pode atingir, etc. Se ele responder de prontidão, é um indício que ele conhece a genética da raça que trabalha.

Por último, não tem como fugir – animais de raça custam caro. Se o preço está muito abaixo do praticado no mercado, desconfie.

Erros para evitar quando comprar cachorro

Veja 5 dicas para não errar na compra do seu pet.

1.   Escolher pela beleza sem considerar o temperamento dos cães

Algumas raças são mais agitadas e precisam de passeios constantes, outras são mais calmas e caseiras. Para evitar arrependimentos, a personalidade deve vir antes das suas características físicas.

2.   Não levar em consideração o tamanho e o espaço

Todos os filhotes são pequenos e fofinhos, mas algumas raças crescem muito rápido. Por isso é importante analisar se a sua casa comporta um Dogue Alemão antes de comprar um.

3.   Estudar as doenças da raça

Algumas raças têm propensões para determinadas doenças. Os Bulldogs, por exemplo, por conta do seu focinho curto, têm dificuldades respiratórias, logo exigem mais cuidados.

4.   Dar o cão como um presente

Quem ama cães pensa que todo mundo merece um. Mas não é bem assim! Há pessoas que não gostam de ter animais de estimação em casa e a sua opinião deve ser respeitada, afinal, a vontade de ter um cachorro deve partir do futuro tutor.

5.   Não se esquecer de que cães são para a vida toda

Assim como os humanos, ao chegar na velhice é natural que os pets passem mais tempo deitados e precisem de mais idas ao veterinário.

Então ao comprar cachorro não se esqueça que eles precisam de mais cuidados quando idosos. Afinal, eles são companheiros para a vida toda.

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário