Dogue de Bordeaux: o famoso mastim francês

Compartilhar:


dogue de bordeaux posando para foto

O Dogue de Bordeaux é uma das raças mais antigas da França, e além de fazer sucesso entre os apaixonados por cachorros gigantes, também ganhou popularidade por ser a raça do cachorro do Messi. Mas o que será que este bichinho tem de tão especial? Você vai descobrir ao longo do post!

Saiba mais sobre essa raça que entrou para a AKC (American Kennel Club) em 2007 e tem uma história pra lá de interessante.

Dogue de Bordeaux: um cão de guerra que se tornou pet de família

De origem francesa, a raça também é conhecida como Mastiff de Bordeaux e carrega uma ligação direta com as guerras e até com a história romana.

Seus atributos físicos contribuíram para que ele conquistasse a confiança dos guerreiros, e por isso, era utilizado como cão de confiança para combater animais selvagens.

Qual o temperamento da raça?

A impressão que passa, por conta do tamanho e postura imponente do Dogue de Bordeaux, é que a raça é agressiva, mas seu temperamento vai totalmente contra esse perfil. Uma das principais características do cão é seu instinto protetor, transformando-o em um ótimo cão de guarda, além disso, ele se dá bem com crianças e adora passar seu tempo com a família inteira.

Por outro lado, o adestramento deve começar desde os primeiros meses do animal, assim a boa convivência será fácil, visto que ele tem alguns problemas em se adaptar a novos pets e pessoas na sua rotina.

Dito isso, também é importante entender que o Dogue de Bordeaux não gosta de ficar sozinho e tem pouca tolerância ao calor. Estes são pontos que podem impactar no seu temperamento, sendo assim, o tutor deve considerar o tempo disponível para o pet e investimento em tapetes refrescantes durante o verão.

Saúde do Dogue de Bordeaux

conheça o dogue de bordeaux

O principal problema de saúde da raça é relacionado à displasia, visto que a doença tem uma frequência maior em cães de porte grande. Na lista de raças propensas a desenvolver problemas na articulação, ele está na terceira posição.

Outro cuidado são com as doenças de pele, pois a raça é conhecida por suas várias dobrinhas espalhadas pelo corpo. A recomendação é que o tutor limpe semanalmente as regiões para não acontecer uma proliferação de fungos, por exemplo.

Dicas de cuidados com o pet

Além da higienização constante, vale ficar de olho em outros cuidados com o bichinho. O Dogue de Bordeaux tem pelagem curta e fina, ou seja, a troca de pelo vai acontecer algumas vezes ao ano. Para ter menos problemas, a dica é investir em uma rasqueadeira para retirar os pelos mortos e impedir que eles caiam pela casa. 

Os passeios com o bichinho devem ser diários, de preferência, caminhadas duas vezes ao dia de manhã e final de tarde ou noite. Não se esqueça que é uma raça que não tem tolerância ao calor.

É isso! Gostou de conhecer mais a história e personalidade do pet? Um Dogue de Bordeaux pode viver até 10 anos se o tutor investir no bem-estar e saúde do bichinho.

Aproveite o final deste conteúdo para aprender mais sobre raças de pets no blog da Cobasi:

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário