Doxiciclina: o que é, para que serve e como utilizar

1 de abril de 2021

Saúde e Cuidados
Doxiciclina: o que é, para que serve e como utilizar

A doxiciclina é um antibiótico de largo espectro, ou seja, pode ser utilizada no combate a vários tipos diferentes de bactérias e alguns parasitas também. É muito comum que seu uso seja prescrito para combater doenças do trato respiratório e urinário, gastrointestinal e também oftálmico.

A doxiciclina, ou doxi, como muitas vezes é chamada, está presente tanto em antibióticos de uso humano quanto em medicamentos de uso animal. Por isso, para tratar o seu pet, é muito importante que você utilize somente as versões indicadas pelo médico veterinário. Essa é a melhor maneira de garantir que as doses utilizadas sejam adequadas, e que seu pet não fique exposto a nenhum risco desnecessário.

Uso da Doxiciclina na medicina veterinária

Uso da Doxiciclina na medicina veterinária

A doxiciclina pode ser encontrada no mercado em forma de comprimidos ou solução injetável. Ela é considerada um medicamento de ação prolongada, então comumente seu uso prescrito indica apenas uma dose por dia.

A eficácia da doxi é comprovada em casos muito diversos de infecção por bactérias e parasitas. Alguns deles são:

  • pneumonias e broncopneumonias;
  • faringite, otite e bronquite;
  • leptospirose;
  • tétano e brucelose;
  • infecções intestinais;
  • infecções cutâneas;
  • artrite e outras infecções das articulações;
  • gengivite;
  • em feridas infectadas;
  • no pós-operatório etc.

Como você pode ver, o uso é muito amplo, mas é fundamental que você só ofereça esse medicamento ao seu pet, assim como qualquer outro, mediante prescrição do médico veterinário.

Os riscos de oferecer Doxiciclina para o seu pet por conta própria

Por mais que você seja a pessoa que conhece melhor o seu animal de estimação, e ainda que conviva com ele desde que era um filhotinho bem pequeno, não é seguro oferecer doxi, nem nenhum outro tipo de remédio por conta própria, para nenhum tipo de condição de saúde.

No caso do uso da doxiciclina própria para animais, você pode cometer erros no que diz respeito à dosagem adequada para o pet, ao número de vezes que o remédio será oferecido diariamente e por quanto tempo deve ser mantido o tratamento. Isso sem falar nas interações medicamentosas, que ocorrem quando o animal toma mais de um remédio ao mesmo tempo, e nos efeitos colaterais adversos, que podem acontecer com qualquer pet.

Já nos casos em que é feito o uso de medicamentos para humanos em animais, esse risco se torna ainda maior. É verdade que alguns medicamentos humanos são seguros para serem usados em pets, mas esses casos são poucos! E, mesmo assim, é preciso fazer um cálculo muito acertado para não errar na dose, nem para menos, nem para mais.

A importância de oferecer a dose certa de Doxiciclina e qualquer outro medicamento

A importância de oferecer a dose certa de Doxiciclina e qualquer outro medicamento

Ao oferecer para o seu animal de estimação uma dose de doxiciclina menor do que a que ele efetivamente precisa, você pode ficar com a falsa impressão de que o tratamento está funcionando quando, na verdade, apenas as bactérias e parasitas mais fracos estão morrendo.

Uma dose maior de doxiciclina do que o necessário pode representar um alto risco de intoxicação para o animal. Isso pode acontecer com todos os pets, mas nos casos em que o bichinho é mais frágil, seja pela idade, porte ou fase da vida, pode ser até fatal.

Por isso, nunca medique o seu pet sem o conhecimento e a orientação do médico veterinário que faz o acompanhamento regular dele. Até mesmo um suplemento alimentar pode oferecer riscos quando mal utilizado. Seja cuidadoso, seu pet agradece!

Curtiu a leitura? Confira mais alguns artigos selecionados para você: