Erva de Santa Maria: o que é e para que serve

Compartilhar:


Erva de Santa Maria: o que é e para que serve

A Erva de Santa Maria é uma planta, cientificamente conhecida como Chenopodium ambrosioides, que geralmente pode ser encontrada em mercados populares e feirinhas com o nome de mastruz.

A Erva de Santa Maria tem o formato de um pequeno arbusto e é muito utilizada na fabricação de chás naturais, tanto para o fortalecimento da imunidade do organismo como um todo, quanto para tratar vermes e melhorar a digestão, entre outros objetivos.

Nesse artigo, vamos falar mais sobre a Erva de Santa Maria, suas características e como utilizá-la com segurança.

Chá e óleo essencial da Erva de Santa Maria

Chá e óleo essencial da Erva de Santa Maria

Como falamos, é muito comum encontrar a planta em estado natural sendo vendida em mercados locais, feiras e lojas de produtos naturais. Geralmente, são vendidas as folhas, verdes ou secas, para produção de chá caseiro, ou ainda o óleo essencial extraído da planta.

A Erva de Santa Maria tem algumas propriedades consideradas tóxicas. Por isso, ainda que você tenha bastante experiência com chás naturais, o mais recomendado é conversar com um profissional de saúde antes de fazer, ingerir ou oferecer um chá de Erva de Santa Maria para alguém. Uma recomendação extra é evitar o óleo essencial para esses fins, pois a concentração das toxinas nesse produto é ainda maior e pode representar riscos à saúde.

Principais usos da Erva de Santa Maria

No Brasil, fazer chás a partir de ervas naturais ou folhas secas é muito comum. Com a Erva de Santa Maria não é diferente, e existem algumas receitas bastante difundidas que se propõem a melhorar os seguintes aspectos:

  • infecções bacterianas, virais e fúngicas;
  • equilibrar a pressão arterial;
  • melhorar a digestão;
  • reduzir inflamações;
  • fortalecer o sistema imunológico;
  • eliminar vermes intestinais.

Especificamente sobre o uso da Erva de Santa Maria para combater infestações por vermes, há bastante relatos que mencionam o uso da Erva de Santa Maria para tratar cachorros. Vamos ver, logo adiante, se essa é uma prática recomendada ou não.

Uso de Erva de Santa Maria para tratar cachorros

Uso de Erva de Santa Maria para tratar cachorros

Como sempre recomendamos aqui, a melhor pessoa para recomendar o uso de algum medicamento ou tratamento para o seu pet, por mais natural que seja, é o médico veterinário. Além de avaliar o estado geral de saúde do cachorro, ele vai levar em consideração os sintomas e outras características para prescrever o tratamento.

No caso da Erva de Santa Maria, não existem comprovações científicas que sejam suficientes para sustentar o uso em cães sem que haja contraindicações. Por isso, se o seu cachorro estiver apresentando sintomas, ou mesmo que já tenha sido diagnosticado com vermes intestinais, converse com o veterinário para receber orientações sobre como proceder.

Caso você tenha Erva de Santa Maria em casa, tome cuidado para que o cachorro não coma sem que você perceba. Se notar que ele ingeriu partes da planta, leve o pet a uma consulta de urgência com o veterinário para verificar os procedimentos corretos. Não deixe de zelar pela segurança do seu cãozinho, ele agradece!

Continue sua leitura com esses artigos selecionados especialmente para você:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

2 Comentários

  1. marcos amilton disse:

    bom dia meu cachorro esta com leischmaniose gostaria de saber se posso
    dar a ele o cha fraco

    • Cobasi disse:

      Oi Marcos, como vai? Indicamos uma visita ao medico-veterinário por se tratar de uma doença serie, pois ataca o sistema imunológico do animal causando diversos sintomas. Deixarei aqui um conteúdo que pode te auxiliar neste processo!

Deixe o seu comentário