Fibrossarcoma em cães: descubra o que é

Compartilhar:


Fibrossarcoma em cães: descubra o que é

O fibrossarcoma em cães é um tipo de câncer. Ele se forma a partir das células que auxiliam na cicatrização e que ajudam a manter a integridade do tecido conjuntivo e do colágeno.

O tecido conjuntivo conecta os vários tipos de células do corpo. Por essa razão, é possível que o fibrossarcoma surja em qualquer parte do corpo do cachorro.

Nesse artigo vamos falar mais sobre a doença, incluindo sinais e sintomas para que você fique sempre bem atento ao seu pet.

Principais sintomas do fibrossarcoma em cães

Principais sintomas do fibrossarcoma em cães

Como dissemos, o fibrossarcoma canino pode acontecer em qualquer parte do corpo. Os sintomas estão diretamente ligados a essa localização, além do tamanho e da extensão do tumor.

Um dos principais sinais de fibrossarcoma são massas firmes, em formato de nódulos, que geralmente causam inchaço e dor. Por isso, observe seu cão durante um momento de carinho, com ele no seu colo, por exemplo. Se você perceber alguma coisa desse tipo e o cão demonstrar desconforto ao toque, procure o médico veterinário o quanto antes.

Observar o comportamento do cachorro também é fundamental para perceber rapidamente caso algo não esteja bem. Se o fibrossarcoma afetar os ossos, por exemplo, o pet pode apresentar dificuldade para andar e se machucar com mais facilidade.

Tratamento do fibrossarcoma canino

O tratamento vai variar de acordo com a extensão da doença, a localização do tumor, a condição geral de saúde do cão e até mesmo sua idade.

Segundo Joyce Aparecida Santos Lima, médica veterinária da Educação Corporativa Cobasi, “o tratamento pode envolver quimioterapia, radioterapia e cirurgias, dependendo de cada caso e do estado geral do animal”, informa.

Joyce também explica que o fibrossarcoma em cães costuma ter uma relação com as chamadas mutações genéticas. Isso, de uma certa maneira, limita o que se pode fazer em termos de prevenção à doença.

O mais indicado é não permitir que animais diagnosticados com a doença se reproduzam. Assim é possível evitar a geração de ninhadas que podem sofrer do mesmo mal.

Por outro lado, sabe-se que um estilo de vida saudável, ativo e equilibrado pode proteger os cães de uma série de problemas de saúde. Desse modo, caso o fibrossarcoma venha a surgir, um cachorro forte e saudável terá muito mais chances de se recuperar da enfermidade.

Por isso, Joyce reforça: “hábitos saudáveis de vida, como alimentação balanceada e exercícios físicos (como passeios frequentes e brincadeiras) ajudam a reduzir a probabilidade da ocorrência de tumores”.

Cuidados preventivos das doenças em geral

Cuidados preventivos das doenças em geral

Além disso, é fundamental manter acompanhamento regular com um médico veterinário, garantir que a vacinação esteja em dia, oferecer proteção contra parasitas e observar de perto como está o desenvolvimento do pet.

Quanto mais próximo um tutor é do seu companheiro peludo, maiores as chances de notar rapidamente quando alguma coisa não está bem, como uma mudança no comportamento, dificuldade para se alimentar ou ingerir água, machucados pelo corpo e muito mais.

Por isso, ainda que o seu cachorro fique boa parte do tempo em uma área externa, como quintal ou jardim, dedique tempo diariamente para passear e brincar com ele, além de fazer a escovação dos pelos e dar bastante carinho.

Para saber mais sobre os cuidados com cachorros, confira esse artigo selecionado em nosso blog para você.

Joyce Lima

Colaboração de Joyce Lima

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário