Grama para jardim: como escolher a melhor?

Compartilhar:


grama para jardim

Você acha que a grama para jardim é sempre a mesma? Acredite se quiser, existem vários tipos para fins diferentes, além disso, escolher a espécie certa pode fazer a diferença, principalmente se a grama vai se desenvolver ou não. Desta forma, hoje vamos te explicar qual a melhor grama para jardim, além das características de cada gramado e indicar os mais populares no Brasil.

Vem aprender sobre a base de jardins e canteiros, a grama, que se usada da maneira correta, vai deixar o espaço ainda mais bonito.

Quantos tipos de grama para jardim existem?

Por mais que os aspectos, vistos de longe, sejam parecidos, existem diferenças que colaboram para que cada grama para jardim seja específica para determinado espaço. São seis espécies distintas que podem ser aplicadas em canteiros e jardins, mas quando falamos em outras superfícies, como campos de futebol, golfe e estradas, o número sobe para oito. 

No artigo de hoje, você vai conhecer as principais para aplicação no paisagismo, além de aprender a importância de fazer a escolha certa.

Qual a grama que não cresce?

Aqueles que procuram uma grama para jardim de fácil manutenção vão se interessar por espécies que possuem um crescimento lento, sendo a principal a Esmeralda e a São Carlos. 

Grama Esmeralda

A espécie é conhecida por seu nome popular, mas outra definição para ela é Zoysia. Esta é uma grama para jardim que se destaca por sua coloração verde contrastante, que lembra inclusive uma esmeralda, folhas finas e rápida adaptação no local que é plantada. A variação dela, denominada imperial, possui folhas mais largas e uma tolerância maior ao tempo seco. Por fim, ambas não são exigentes em relação aos nutrientes presentes no solo.

Grama São Carlos

Outra espécie comum no Brasil, principalmente em regiões frias e com pouco sol é a São Carlos. Esta grama para jardim vive bem na sombra, é resistente e a manutenção não dá trabalho. Por ter um ótimo custo-benefício, é recomendada para áreas amplas. No mais, você deve se programar para podar o gramado quando este atingir cerca de 3 centímetros de altura.

Existe uma grama mais resistente?

Além das duas já mencionadas, que possuem alta resistência a pisoteio, existem outros tipos de grama para jardim que não são danificadas com facilidade, como a Santo Agostinho, encontrada com frequência em regiões litorâneas por se dar bem com o sol. Por outro lado temos espécies mais frágeis e que são específicas para ambientes fechados e sem a passagem de pedestres.

Qual a grama para jardim mais frágil?

Dos mais comuns, são dois os principais tipos, sendo o primeiro o gramado coreano ou japonês, que é denso, macio, porém pouco resistente ao pisoteio. É uma espécie mais delicada em relação aos cuidados, entre eles, a iluminação, visto que tem que ser cultivada debaixo de sol.

Em segundo lugar está a grama-amendoim, que na verdade é uma forração e não uma grama em si. Esta espécie é conhecida por suas flores amarelas que aparecem ao longo do ano, com melhor desenvolvimento em ambientes com alta incidência solar.

Gostou de aprender sobre as diferenças entre as gramas mais usadas para jardinagem? Nós temos mais dicas sobre paisagismo para você, incluindo conteúdos sobre plantas, flores e manutenção, olha só:

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário