Gato Gripado: conheça os sintomas de gripe felina e saiba como tratar

Compartilhar:


gripe em gatos existe e deve ser tratada

Gato gripado é uma das principais preocupações quando as épocas mais frias do chegam. Assim como os humanos, os felinos também podem ser acometidos por gripes e resfriados.

Por isso, é importante estar atento quando as temperaturas caem, afinal, os gatos são animais muito sensíveis ao frio e necessitam de ficar aquecidos para evitar contrair doenças. 

Mesmo que a gripe e os resfriados possuam sintomas simples, é importante estar sempre atento, além de causar desconforto para os animais, ela pode acabar evoluindo para um quadro mais grave. 

Mas não se preocupe, vamos te contar um pouco mais sobre o que é a gripe felina, quais os sintomas, como tratar e prevenir o problema.

O que é a gripe felina?

Um gato resfriado pode apresentar os mesmos sintomas que nós humanos, como espirros e secreções nasais. A diferença é que nós apelidamos de gripe quase todas as doenças que atingem nosso sistema respiratório. 

No entanto, a doença pode ter diferentes origens, podendo ser conhecida como Complexo Respiratório Viral Felino ou Rinotraqueíte. Na maioria dos casos, a rinotraqueíte pode ser perigosa, além de ser extremamente contagiosa.


Além disso, é importante ressaltar que, ainda que os sintomas sejam semelhantes aos dos humanos, as causas são diferentes, até porque, as gripes e resfriados humanos não costumam atacar os animais.   

A maioria das gripes felinas está associada a três agentes causadores, que podem ser o Herpesvírus felino, conhecido como HVF, o Calicivírus Felino, conhecido como CVF e o Chlamydophila felis, uma bactéria rara, causador da rinotraqueíte

Como os gatos contraem a gripe felina?

Não é difícil perceber quando um gato não está se sentindo muito bem. Na maioria dos casos, é comum que ele mude de comportamento

Um gato gripado costuma ficar muito incomodado, o que faz com que o felino se sinta mais parado, sem querer brincar e sonolento. 

Outros sintomas comuns da doença são:

  • Tosse;
  • Espirros;
  • Secreções nasais;
  • Secreções oculares;
  • Febre;
  • Perda de apetite,
  • Apatia
  • Sonolência
  • Baixa atividade

Ou seja, assim como nós, os gatos ficam mais parados e desanimados, por isso, é fundamental buscar um veterinário para diagnosticar corretamente o felino e fazer o tratamento. 

Gato enrolado em uma manta

Como prevenir a gripe felina?

Apesar de extremamente contagiosa, a melhor forma de prevenir e não deixar o gato resfriado é realizando a vacinação

A vacina que previne esta doença é a V3 e a V4, conhecidas como vacinas polivalentes, e elas são obrigatórias no protocolo de vacinação dos felinos. 

As vacinas ajudam a aumentar a produção de anticorpos para as doenças, por isso, é fundamental aplicar a primeira dose e repetir o procedimento anualmente, a fim de dar reforços e evitar possíveis contágios. 

Além disso, outra forma de garantir que o animal se mantenha saudável durante as baixas temperaturas é protegendo ele com caminhas para gatos. Além disso, é fundamental evitar sair durante os dias frios e chuvosos. 

Mas caso não seja possível, prefira carregar o animal em uma caixa de transporte e evite o contato com outros pets.

Não se esqueça de oferecer a ele  alimentos de qualidade, que irão ajudar o animal a ter uma saúde de ferro e aumentar ainda mais sua imunidade e evite os banhos. Caso seja necessário, aposte no banho a seco e aproveite para escovar seu gato.

Como tratar a gripe dos gatos?

A primeira coisa a fazer quando identificar os sintomas de gripe em gatos, é levar seu pet ao veterinário. Um erro comum dos tutores é achar que a gripe vai passar sozinha e a doença se complicar agravando a saúde do animal.

Para a confirmação, o veterinário irá analisar os principais sintomas que o gato vem apresentando, além disso, ele pode sugerir um exame de sangue para identificar o vírus causador. 

O tratamento da doença é feito a base de cuidados, como hidratação, alimentação de qualidade, alguns remédios para gripe felina como antibióticos e em alguns casos, um suplemento alimentar pode ser indicado. 

Além disso, uma dica é afastar o gato contaminado dos outros gatos a fim de evitar o contágio. 

Quer mais dicas de saúde para seu gato? Confira nossa seleção de textos:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário