Itraconazol para gatos: o que é e como usar?

Compartilhar:


Nenhum tutor gosta de ver o seu gato doente, mas, infelizmente, em uma simples saída para a rua o bichinho pode voltar afetado por alguma doença fúngica (causada por fungos). Por isso, é importante manter sempre a atenção e o cuidado. Além disso, o mercado já apresenta alguns remédios eficazes nesse tratamento, como o Itraconazol para gatos.

Contudo, é muito importante saber como usar esse medicamento, conhecer os seus efeitos colaterais, qual é a dosagem correta, para quais enfermidades ele é indicado e como funciona.

Pensando nisso, organizamos essas informações para te auxiliar no entendimento. Entretanto, não dispense, em hipótese alguma, a consulta com um veterinário, ok? Dito isso, vamos à leitura!

Quais são as indicações do Itraconazol para gatos?

O Itraconazol para gatos é um remédio antifúngico que serve para o tratamento de doenças causadas por fungos. Os fungos são organismos muito resistentes que invadem o corpo do animal através de ferimentos, da respiração ou até por ingestão.

Sendo assim, o fármaco é indicado para infecções fúngicas, entre elas: 

  • Dermatofitose: é a doença infecciosa mais comum nos gatos. Trata-se de uma infecção na pele em que o fungo invade e se alimenta da queratina (proteína existente na estrutura da pele). Se apresenta através de uma inflamação cutânea e causa perda de pelo, descamação da pele e fragilidade nas unhas. 
  • Malasseziose é uma expressão que caracteriza dermatites ocasionadas de um grande número dos fungos Malassezia, que habitam na pele dos gatos. Causa inflamação dos tecidos que afetam a pele em regiões como ouvido, pescoço, dobras e espaços interdigitais. Deixa o aspecto da pele com vermelhidão, rígida e sem pelos.   
  • Esporotricose é causada pelo fungo Sporothrix e se divide em três fases: cutânea localizada, linfática e disseminada. Essas fases, respectivamente, se apresentam em estágios mais perigosos. O fungo entra no organismo do animal, precisamente em feridas e lesões que se espalham. Geralmente, nas regiões das unhas e na cavidade oral. 

Doenças como essas são muito difíceis de tratar devido à exigência de um cuidado contínuo e diário, por isso é necessária muita atenção por parte dos tutores, e deve haver persistência para melhor resultado. 

Contudo, é imprescindível utilizar o Itraconazol apenas sob prescrição médica.

Como identificar uma infecção de fungos?

É importante sempre observar qualquer ferimento que surgir em seu pet. Doenças fúngicas geralmente estão presentes nessas lesões, sejam isoladas ou por todo o corpo. 

Além disso, elas se caracterizam por nódulos e ferimentos com secreções, entretanto, não provocam dores ou coceiras.

Em situações mais graves a doença se espalha para todo o corpo do felino, comprometendo vários órgãos e estruturas internas (de pulmões a articulações e até o sistema nervoso central), o que pode até levá-lo a óbito.  

Apesar de ser uma doença transmissível aos humanos, não abandone seu animalzinho.

É recomendável que o tutor adote certas restrições ao contato com o animal e o leve imediatamente para um veterinário, pois assim ele receberá o melhor tratamento.

Qual é a maneira adequada de dar o Itraconazol para gatos?

Você pode encontrar o Itraconazol para gatos em forma de xarope, comprimidos ou cápsulas. A administração é via oral, de preferência pela ingestão junto a alimentos como rações úmidas. Dessa forma, a absorção fica mais fácil.

É interessante ressaltar que o horário de administração siga rigidamente sua rotina e não seja alterado. Caso aconteça, o responsável não deve dobrar a dosagem, apenas ignorar e seguir com o uso normalmente. 

Sabemos que os gatos costumam ser birrentos no momento em que precisam tomar remédio. Pensando nisso, preparamos o seguinte tutorial:

  • É recomendável que haja uma ou duas pessoas disponíveis para te auxiliar no procedimento.
  • Certifique-se de que todas as patas do felino estão presas, pois ele pode ficar agressivo e tentar te arranhar.
  • Coloque o comprimido rapidamente na boca do felino e segure-a por alguns momentos.
  • Massageie a garganta do pet suavemente para ele engolir a cápsula.
  • Distraia o gato com brinquedos fofinhos que possam acalmá-lo.
  • Observe se ele realmente engoliu o comprimido.

Qual a dosagem e os efeitos colaterais desse medicamento?

A dosagem do Itraconazol para gatos carece ser definida apenas pelo veterinário, orientando o tutor sobre as doses e frequência do uso.

Isso se dá conforme a necessidade de cada animal, por meio da gravidade do quadro, idade e peso. Geralmente, os veterinários recomendam duas doses por dia.

Os efeitos colaterais são mínimos. Trata-se de um medicamento seguro, que, se usado corretamente seguindo as recomendações médicas, dificilmente afetará o seu gato.

Entretanto, se você automedicar o animal, poderá causar os seguintes problemas:

  • diminuir o apetite;
  • perder peso;
  • provocar vômitos;
  • apresentar diarreias;
  • acarretar icterícia por problemas hepáticos;

Em até quanto tempo o Itraconazol para gatos faz efeito?

Segundo um estudo de coorte assistido no Laboratório de Pesquisa Clínica em Dermatozoonoses em Animais, após o uso do Itraconazol em gatos enfermos o tempo mediano de cura levou 20 semanas.

Assim, os pesquisadores concluíram que o Itraconazol para animais é um fármaco efetivo e seguro.

No entanto, ainda que o felino apresente uma melhora, o tutor não deve interromper o tratamento, mas sim seguir com a medicação por mais um mês.

Isso acontece porque os fungos podem voltar a se desenvolver e ressurgirem de forma ainda mais agressiva. Portanto, aja sempre conforme as indicações do seu veterinário.

Afinal, manter a saúde do nosso pet em dia é sempre uma prioridade, não é mesmo?

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário