Ganhe 10% OFF* na primeira compra. Use o cupom 10BLOG
*Limitado a um uso por CPF

Malassezia: o que é, sintomas e como tratar

| Atualizada em

Por Cobasi   Tempo de leitura: 4 minutos

Compartilhar:
Compartilhar:
Malassezia canina

Você sabia que o seu cachorro possui um fungo natural presente no corpo? Estamos falando da Malassezia. Quem é tutor de pet talvez só saiba da existência desse fungo quando ele começar a causar problemas.

Mesmo que o nome não seja muito familiar, é importante que você saiba mais sobre a doença que o fungo causa e tudo o que é necessário para proteger a saúde do seu amigo de estimação. Então, vem com a gente entender sobre a malassezia canina.

O que é Malassezia?

A Malassezia é uma doença de pele causada pelo fungo Malassezia pachydermatis sp., que geralmente é encontrado na flora tecidual dos cães. Porém, outras áreas do corpo são suscetíveis a essa condição, como por exemplo os canais auditivos, os órgãos sexuais e demais orifícios do pet.

As leveduras do gênero integram a microbiota (refere-se à população de micro-organismos, como bactérias, vírus e fungos) da pele e das mucosas de cães, gatos, humanos e várias outras espécies de mamíferos.

As doenças causadas pelo fungo Malassezia pachydermatis são chamadas de malassezioses. Vale lembrar que essa condição é considerada uma zoonose, assim como a leishmaniose, então pode ser transmitida para humanos.

O que a Malassezia pode causar?

Malassezia canina

Normalmente esse gênero de fungo vive naturalmente no corpo dos cachorros, sem proporcionar benefícios da mesma maneira que não  causa nenhum problema.

No entanto, quando há um grande aumento da presença da Malassezia no corpo do animal, o fungo se prolifera e multiplica-se com muita rapidez, o que resulta em dermatite atópica e otite por malassezia, apresentando diferentes sintomas no pet.

Por isso, vamos conhecer alguns fatores que levam ao aumento do fungo no cachorro.

Quando a Malassezia canina se torna um problema?

Algumas condições podem fazer com que esse fungo cause desconforto e incômodo ao pet. O principal motivo para os problemas relacionados à Malassezia canina é o aumento das colônias desse fungo em regiões do corpo. Esse crescimento pode se dar pelo desequilíbrio da matéria orgânica na pele do animal.

Isso acontece por causa do excesso de umidade no corpo do pet. Uma situação recorrente é quando o tutor não seca bem o pelo após o banho. Além disso, deixar o animal em locais muito úmidos também pode resultar em problemas.

Por outro lado, há questões relacionadas ao estresse e má alimentação que podem desencadear uma alteração na matéria orgânica da pele do pet. Com isso, a imunidade do seu cão fica baixa e ele se torna mais suscetível a desenvolver problemas, como na pele, por exemplo.

A Malassezia é uma doença de pele causada pelo fungo Malassezia pachydermatis sp

Mas é importante ressaltar que não são somente as condições externas que causam o aumento da Malassezia. Cães com doenças endócrinas, como hiperlipidemia e diabetes, também podem apresentar problemas com esse fungo.

Sintomas da Malassezia canina

Com Malassezia, uma das áreas mais afetadas do cachorro é a pele, que pode gerar uma série de problemas. Entre os principais podemos citar:

Alopecia

  • áreas alopécicas (sem pelos);
  • escurecimento da pele;
  • formação de crostas pelo tecido epitelial;
  • entre outros sintomas comuns.

Dermatite atópica por malassezia em cães

  • Lesões na pele da barriga, axilas, pescoço, dedos, focinho;
  • queda de pelo;
  • oleosidade na pele;
  • mau-cheiro;
  • descamações e rachaduras.

Otite por malassezia em cães

Como as orelhas dos cães costumam ser úmidas, essa é uma região que pode ser prejudicada com:

  • coceira muito intensa;
  • eliminação de grande quantidade de cera;
  • secreção no conduto auditivo;
  • Cheiro forte na região das orelhas.

O papel dos tutores é fundamental na identificação desses sintomas. Então, qualquer alteração no comportamento, como excesso de coceira, lambidas ou mudanças na pele já são motivos que devem ser levados em consideração. Procure ajuda de um médico-veterinário.

Qual o tratamento para Malassezia?

Qual o melhor tratamento para Malassezia

Se o seu amigo de quatro patas apresenta problemas com Malassezia, saiba que essa condição tem tratamento. Com as orientações de um profissional é possível realizar o diagnóstico e seguir com o tratamento mais indicado.

Para saber se realmente é um caso de Malassezia no corpo do cão, é realizado um exame que consiste em coletar uma amostra de pele da região em que há proliferação do fungo.

Após o diagnóstico, o veterinário irá iniciar o tratamento para malassezia em cães. Normalmente, medicamentos são recomendados. No entanto, aliado ao tratamento, é importante que o tutor tenha outros cuidados com o pet:

  • Utilize o shampoo para malassezia canina, adequado para combater o excesso desse fungo. Além disso, não esqueça de secar bem a pelagem e a pele do pet.
  • Evite que o cachorro fique em locais úmidos. Por isso, coloque a caminha dele em um local seco e ventilado.
  • Ofereça ração e água fresca para o fortalecimento da imunidade.
  • Elimine possíveis causadores de estresse no animal, como barulhos que causem mal estar ao pet. Além disso, brinquedos para cães e passeios também ajudam a diminuir o estresse.

Agora que você sabe que a Malassezia é um fungo comum nos cachorros, fique atento para manter o controle natural e garantir que seu amigo de estimação esteja sempre prevenido.

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

8 Comentários

  1. Maria ilda disse:

    Gostaria de saber mais sobre o tratamento da malassezia tenho um cachorro precisando

    • Cobasi disse:

      Olá, Maria! tudo bem?

      Somente um profissional poderá diagnosticar o pet, além disso, o veterinário passará um protocolo de tratamento para malassezia em cães.

  2. Ozilda Cortez disse:

    Pelo amor de Deus, me ajude qual o produto que uso no meu cão Lulu . Já gastamos bastante com shampos etc que a dermatologista tem passado e até agora nada. Só o pelo fica bonito mas ela exala um cheiro forte no terceiro dia que tomou banho já fica fedendo

  3. RICARDO DA SILVA TIMOTHEO disse:

    A matéria foi bastante esclarecedora, meu pet (pug) ao longo dos anos (está com 7 anos) já teve várias vezes a perda de pelo e o escurecimento da pele.
    Desde filhote, com mais ou menos 8 meses o problema se instalou e tenho gasto muito com tratamento sem que o problema seja eliminado. Nossa casa é um ambiente saudável, sem umidade, a cama dele é sempre limpa e a maior parte do dia fica comigo no escritório ou no meu colo.

  4. Leila Martins disse:

    Acabaram de diagnosticar o meu pug com essa doença, mas acho que ele dever ter esse problema desde de bebê porém somente agora foi diagnosticado, A pele dele ficou bem escura, damos banho com um shampoo especial de clorexidina que clareou, mas ele coça muito o ouvido, chegou a fazer ressonância devido duas convusões e deu problema no ouvido, mesmo com o tratamento não melhorou, a médica solicitou o exame de Malassezia e veio positivo.

  5. Silvana disse:

    Boa tarde …
    Gostaria de saber oque usar pra minha cachorro ela está com malasesia ela teve pólipos operou os ouvidos e depois da cirurgia ela obteve esta malasesia e não sei mas oque fazer

    • Cobasi disse:

      Silvana, entendemos que você deseja uma solução rápida para o seu pet, no entanto, é necessário ter um diagnóstico. Por esse motivo a ida ao veterinário é tão importante, além disso, somente o profissional pode receitar medicamentos ao seu cachorro.

Deixe o seu comentário