Meias e sapato para cachorro: vale a pena?

Compartilhar:


sapato para cachorro

Vestir os animais de estimação pode ser uma atividade divertida para os tutores, que se derretem com a fofura de ver seus pets usando roupinhas e acessórios. Mas quando se fala em meias para cães e sapatos para cachorros, encontramos muitos debates por aí. É ame ou odeie. Afinal, vale a pena usar ou se trata apenas de uma futilidade? Quando o uso é aconselhável e quais os cuidados que devemos tomar?  

Para sanar dúvidas, trazemos aqui informações sobre o uso de meias e sapatos para cães e conversamos com o médico-veterinário Bruno Sattelmayer.

Vantagens do sapato para cachorro

Mais do que apego à moda, sapatos e meias para cachorros podem proteger o pet de transtornos e ajudar no bem-estar do animal em algumas situações específicas. Há modelos antiderrapantes, por exemplo, que evitam acidentes em pisos mais lisos. Nos dias frios, os acessórios ajudam a manter as patinhas aquecidas. Já em caso de pets idosos, pode acontecer de os animais começarem se machucar com o atrito das patas com o chão. Nesse caso, sapatos e meias para cães auxiliam na proteção dos coxins, as almofadinhas das patinhas. 

Os sapatos e meias para cachorros também podem significar proteção em relação à sujeira de fora de casa. Os modelos laváveis permitem que os pets usem na rua e não sujem as patinhas. Quando voltam para casa, é só retirar o acessório e lavar. Nesse caso, essa é mais uma preocupação para a saúde dos demais moradores humanos do lar.

Cuidados com o sapato para cachorro

A escolha de meias e sapatos nunca deve ser orientada apenas por questões estéticas, como estilo ou moda. O conforto do animal é fundamental e deve vir sempre em primeiro lugar. Além disso, o tutor precisa de um real motivo para usar as meias e sapatos para cães.  

O primeiro passo é a escolha do material. Sempre dê preferência aos tipos atóxicos, para evitar alergias. O cachorro nunca deve ficar muito tempo com meias e sapatos, já que é preciso ar fresco nos dedos e coxins. Outro ponto importante é manutenção de meias e sapatos sempre secos: “os acessórios nunca devem ficar úmidos nas patas dos pets, isso evitará mal cheiro e acúmulo de bactérias e fungos”, explica o médico-veterinário Bruno Sattelmayer.

Como saber o tamanho certo?

Escolher o tamanho apropriado é fundamental. Para saber o tamanho certo de meias e sapatos para o seu pet, leve em conta o porte do cão, o cumprimento dos dedos e das almofadinhas. O animal precisa se sentir bem. “Ao vestir as meias ou sapatos, é imprescindível que o acessório se ajuste de maneira justa e confortável. Ou seja, não pode ficar solto, para o pet não tropeçar ou cair, porém não deve ficar muito apertado, para que não machucar, ou impedir a circulação do sangue”, conta Bruno Sattelmayer.

O comprimento das unhas também faz diferença na hora de calçar seu amigo. A recomendação é que as unhas sejam cortadas, se estiverem grandes, antes do uso de meias e sapatos. Assim, a experiência não fica desconfortável. 

Como acostumar os cães?

O estranhamento do pet no primeiro momento é algo esperado. Comece aos poucos, com apenas alguns minutos de uso por vez. Também vale caprichar no reforço positivo, com petisco, carinho e algo que agrade seu pet.  “Apresente os itens ao cachorro, deixe ele cheirar, sentir a textura, só não vale morder”, orienta Bruno Sattelmayer.  E, claro, muita paciência, carinho e amor, itens indispensáveis em qualquer adaptação. 

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário