Meticorten: para que serve e quando administrar?

Compartilhar:


meticorten

O Meticorten é um antiinflamatório que também funciona como antialérgico e antirreumático no tratamento de diversas doenças que impactam a saúde de cães e gatos. Por ser um medicamento à base de corticoide, é necessário ter atenção à administração, portanto sempre procure um veterinário antes de oferecer este ou qualquer outro remédio para o seu amigo.

Neste artigo você pode saber mais sobre o Meticorten: para que serve, as principais indicações, sua relação com o prednisona e por que você deve prestar atenção neste tipo de medicamento.

Meticorten: o que é?

Se seu cão está com problemas alérgicos, inflamatórios ou reumáticos, pode ser que o médico-veterinário recomende o Meticorten. Isso porque esse medicamento, feito à base de corticoide, é indicado para o tratamento de diversas doenças, visando à melhora da qualidade de vida do seu pet com rapidez e eficiência.

Uma das vantagens do Meticorten é sua ação rápida no organismo do animal, visto que em pouco mais de uma hora o pet já apresenta melhoras em relação a dor, desconforto e outros sintomas da doença.

O veterinário será o responsável por entender por quanto tempo o animal precisa tomar o medicamento, e o monitoramento pelo profissional faz parte do tratamento. Além disso, é obrigação do tutor seguir à risca todas as instruções a fim de evitar efeitos colaterais.

Meticorten: para que serve?

O remédio é indicado para uma lista extensa de enfermidades relacionadas a problemas dermatológicos, alergias, alterações oftalmológicas e também doenças crônicas. Veja de forma clara as recomendações do fabricante:

  • dermatite;
  • queimaduras;
  • urticária;
  • alergias;
  • uveíte;
  • irite;
  • otite externa;
  • artrite reumatoide;
  • bursite;
  • osteoartrite;
  • colite ulcerativa;
  • nefrite.

Porém, independentemente da doença que está sendo tratada, a presença de um médico-veterinário é indispensável para avaliação do quadro e prescrição das doses corretas do remédio.

Apesar de o corticoide ser uma substância fundamental em diversos tratamentos, é importante ter atenção para que não haja uso em excesso, por conta dos efeitos colaterais.

Para que serve corticoide em cachorro?

cachorro mordendo tablete

Os corticoides para cachorro são conhecidos por seus efeitos metabólicos diversos e intensos. Isso significa que esse medicamento é eficaz no tratamento de diferentes doenças, no entanto, sempre sob recomendação de um médico-veterinário.

Medicamentos feitos à base de corticoide possuem efeitos anti-inflamatórios benéficos à saúde do cão, superiores em comparação aos remédios não esteroides.

No entanto, apesar de tratar diversos problemas de saúde, a administração de corticoides só deve ocorrer com a recomendação de um médico-veterinário. Afinal, o uso contínuo e sem acompanhamento podem trazer malefícios ao seu cão.

Em casos de má administração, é possível notar sinais comportamentais, como agitação, impaciência, agressividade e latidos excessivos e sem motivo. Além disso, outros sintomas são hiperglicemia, catarata e úlceras gástricas.

Por quanto tempo administrar corticoide para cachorro?

O período de administração do corticoide varia de acordo com a doença do cão, o diagnóstico e o tratamento recomendado pelo médico-veterinário. Nunca administre o medicamento por conta própria. Ao invés de ajudar seu pet, você pode colocá-lo em risco e piorar o problema.

Mas os corticoides fazem mal?

Quando o tutor administra o corticoide da maneira certa, o medicamento só traz benefícios à saúde do cão. No entanto, o uso indiscriminado, sem a recomendação de um médico de confiança, pode causar problemas aos pets. A seguir, veja alguns exemplos de efeitos colaterais no caso do Meticorten.

Meu pet pode ter efeitos colaterais ao tomar Meticorten?

Talvez, pois os medicamentos à base de corticoide podem acarretar alterações decorrentes da sua ingestão, porém nem todo bichinho apresenta sintomas. Os efeitos colaterais mais comuns do Meticorten são:

  • balanço negativo de nitrogênio;
  • perda de potássio;
  • vômitos e diarreia;
  • perda de peso;
  • retenção de sódio.

Entretanto, é ainda mais importante conversar com um médico para analisar o histórico de saúde do seu amigo e ver se ele realmente pode tomar a medicação. Isso porque, em alguns casos, a ingestão pode ser perigosa.

Além de não ser indicado para cadelas que estão em período de gestação, o Meticorten deve ser evitado em outros cenários, como cães com diabetes, hipertensão, doenças cardíacas, insuficiência renal, osteoporose, úlceras e Síndrome de Cushing.

É essencial que o tutor respeite o tempo de duração do tratamento e a dosagem do medicamento. Dessa forma você contribui para melhorar a saúde do pet com rapidez e eficiência.

Qual é a dosagem indicada de Meticorten?

meticorten

As informações são baseadas na bula do remédio, mas, como já alertamos, a recomendação é seguir a prescrição feita por um médico, afinal, é ele quem irá avaliar o quadro clínico do pet.

Segundo os dados da embalagem, o tutor deve oferecer 0,5 mg de prednisona para cada quilo do bichinho, de 8 em 8 horas. O produto está disponível nas versões de 5 mg e 20 mg para facilitar na administração de animais de porte grande.

Por último, uma dica sobre como administrar o comprimido, visto que é comum os cães não engolirem remédios com facilidade. Na hora de oferecer o medicamento, aposte em um petisco que o bichinho gosta e insira a medicação no meio, assim ele vai engolir sem perceber e facilitar o processo.

E então, quer saber mais sobre saúde canina? Temos outros conteúdos para você aqui no Blog da Cobasi!

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário