Natação para cachorro vale a pena?

1 de abril de 2021

Cachorros, Saúde e Cuidados
pet praticando natação para cachorro

A natação para cachorro é um exercício que oferece diversas vantagens para o bichinho, tanto em relação à saúde física como mental. E mais, um pet que nada é pura fofura! Impossível não esboçar um sorriso ao ver o bichinho com a cabeça erguida e as patinhas batendo na água.

Conheça melhor os benefícios da natação para animais, quais raças tem maior disposição na água e os cuidados básicos para proteger a saúde do cão.

Vantagens da natação para cachorro

O contato com a água é sinônimo de diversão para muitos cães, principalmente para raças que são nadadores natos desde filhotes, como o Golden Retriever, Labrador e Cocker Spaniel.

Entretanto, quanto mais cedo você estimular a natação para cachorro, maior a facilidade do bichinho para aprender a nadar. E quer saber o que o seu amigo ganha com isso? Veja só!

O exercício é ótimo para a saúde mental do animal

A natação é conhecida por reduzir sintomas da ansiedade e estresse nos humanos, porém a atividade também traz benefícios para o cachorro. Os cães se divertem muito na água e cerca de 30 minutos se movimentando já é o suficiente para o pet

A natação para cachorro ajuda a fortalecer os músculos

pet na piscina fazendo natação para cachorro

O exercício se destaca por ser um treino completo para o corpo do animal, ou seja, ele melhora tanto o condicionamento físico como a capacidade respiratória dele. Outras vantagens de ensinar seu cachorro a nadar são: 

  • Reforça o laço entre o tutor e o bichinho;
  • Ajuda a refrescar em dia quentes;
  • Em casos de sobrepeso, auxilia no emagrecimento;
  • Ideal para o tratamento de traumas, doenças articulares e motoras.

Quais os cuidados básicos antes e depois da atividade?

É claro que existem precauções para que a natação para cachorro só traga coisas boas à vida do pet. Sendo assim, é importante usar um colete salva-vidas durante a atividade e estar com a carteirinha de vacinação em dia

Outros cuidados incluem ensinar o bichinho a sair da piscina. Aliás, um cachorro não deve nunca nadar sem a presença do tutor ou responsável, mas se um acidente acontecer, ele precisa saber se virar. Praias, rios e lagos são lugares que é melhor evitar por conta das correntes e presença de bactérias.

Após a natação, é hora do banho e uma atenção ainda maior na hora de secar, atuando na prevenção de doenças causadas por fungos. Uma rasqueadeira ajuda a desembaraçar o pelo do animal de pelagem longa.

Por fim, lembre-se que nem todo dia é dia de natação, isso quer dizer que dias frios não são próprios para o animal entrar em contato com a água. Se o cão é braquicefálico, ou seja, possui focinho curto, uma condição que dificulta a respiração, é fundamental uma avaliação veterinária antes de investir em natação para cachorro.

Com certeza seu bichinho vai adorar brincar na água, mas sempre respeite os sinais de cansaço do cachorro, e caso ele não se sinta à vontade no lugar, vá com calma ou simplesmente aceite que não é a atividade preferida dele.

Quer aprender mais sobre pets? Veja alguns temas que você pode gostar: