Osteossarcoma em cães: descubra tudo sobre o osteossarcoma canino

Compartilhar:


Osteossarcoma em cães
Créditos: Wirestock

O osteossarcoma em cães é um tumor ósseo maligno. Este é um dos cânceres nos ossos mais comuns em cachorros. Também chamada de neoplasia maligna, é uma doença grave e que exige acompanhamento veterinário e tratamento.

A médica veterinária Joyce Aparecida Santos Lima (CRMV/SP – 39824), que faz parte da Educação Corporativa da Cobasi, vai ajudar você a conhecer as causas, o tratamento, os tipos e como prevenir o osteossarcoma canino.

Causas do osteossarcoma em cães

Assim como outros tipos de cânceres, o osteossarcoma em cães é resultado da multiplicação desordenada de células. É o tipo de câncer mais comum em cachorros e, apesar de afetar animais de qualquer porte ou idade, ele é mais comum em algumas raças. As causas mais prováveis para o surgimento dessa doença são os fatores genéticos.

“O osteossarcoma é um tipo de câncer que afeta os ossos e acomete com maior frequência cães de raças grandes ou gigantes e em meia idade e idosos. Os animais com esta doença inicialmente apresentam tumores com aumento do volume da região, dor e claudicação (mancar). O diagnóstico é feito pelo médico veterinário baseado no exame físico do animal, seu histórico e exames laboratoriais e de imagem solicitados”, explica a veterinária Joyce Aparecida Santos Lima (CRMV/SP – 39824).

Entre as raças com maior incidência do osteossarcoma canino estão:

Sintomas de osteossarcoma

Créditos: Wirestock

Os sintomas que levam às suspeitas de um osteossarcoma são bastante claros:

  • Cachorro mancando
  • Aumento de volume
  • Dor na região
  • Aumento da temperatura local
  • Dificuldade de locomoção
  • Apatia
  • Emagrecimento

Casos seu pet esteja com esses sintomas, procure um médico veterinário imediatamente. Além de uma neoplasia maligna, esses também são os indicativos clínicos de outras doenças, como displasia e luxação.

O osteossarcoma em cães acomete com maior frequência o fêmur, úmero, rádio, tíbia e ulna, ossos mais alongados que fazem parte dos membros locomotores. Isso quer dizer, que esse tipo de tumor é mais frequente nas pernas do cachorro.

Diagnóstico e tratamento

Apenas um médico veterinário pode diagnosticar o câncer, definir quais os tipos de osteossarcoma e o tratamento adequado.

Além do exame clínico e avaliação do histórico do animal, é comum o encaminhamento para exames laboratoriais, como radiografia, tomografia, além de exames de sangue e urina.

“O tratamento pode envolver quimioterapia, radioterapia e cirurgias, dependendo de cada caso e estado geral do animal”, completa a especialista Joyce Aparecida Santos Lima (CRMV/SP – 39824).

O sucesso no tratamento muitas vezes está ligado ao início precoce do tratamento. Por isso, faça o acompanhamento semestral com médico veterinário mesmo de animais saudáveis. E, em caso de qualquer sintoma, procure ajuda profissional. As visitas ao veterinário são parte fundamental dos cuidados de qualquer tutor responsável.

Joyce Lima

| Atualizada em

Colaboração de Joyce Lima

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário