Artrose em cachorro: saiba mais

Compartilhar:


artrose em cachorro

A artrose em cachorro é um problema que pode causar muito sofrimento para o bichinho. Assim como acontece com os humanos, a doença é marcada pelo desgaste da cartilagem articular e por alterações nos ossos.

Se você quer descobrir o que causa a artrose em cachorro, saiba que há motivos diferentes para o surgimento da enfermidade. Entretanto, os cães idosos estão mais propensos ao desenvolvimento do distúrbio degenerativo.

Os pets jovens também podem ser vítimas da artrose em cachorro. A obesidade canina e a genética são fatores determinantes nesses casos. As raças grandes – sobretudo as gigantes – ainda têm predisposição ao problema articular.

Quais são os sintomas da artrose em cachorro?

O sintoma mais comum da artrose em cães inclui a dificuldade de locomoção. Caso você perceba que o cão está mancando, fique alerta! Por se tratar de uma doença degenerativa, o animal de estimação tem a saúde articular comprometida.

É possível identificar outras manifestações clínicas. A artrose em cachorro também provoca perda de sensibilidade na região afetada, dores na hora de realizar os movimentos, agressividade e inchaço nas articulações.

Se o seu cãozinho é ativo e muda o comportamento repentinamente, é sinal de que algo está errado. Nesse contexto, é essencial que o tutor leve o bichinho ao veterinário ortopedista para o diagnóstico correto.

Como tratar a doença degenerativa?

Em primeiro lugar, é importante destacar que o tutor jamais deve automedicar seu amigo de quatro patas. Se você perceber os sinais de artrose em cachorro, não deixe de procurar imediatamente a ajuda de um especialista de confiança. O tratamento por conta própria pode piorar o quadro de saúde do pet e ainda causar intoxicação.

A artrose em cachorro não tem cura, mas existem diversas formas de melhorar a qualidade de vida do animalzinho. É possível que o veterinário especializado faça a prescrição de medicamentos para controlar as dores e preservar as articulações do cãozinho.

A fisioterapia para cães também pode ser indicada pelo ortopedista, com técnicas como eletroterapia, hidroterapia, acupuntura, ultrassom, laserterapia para cachorro, quiropraxia, entre outros.

Mas lembre-se: o melhor tratamento é aquele com acompanhamento médico e recomendações de um profissional qualificado, tá? Não arrisque a saúde do seu amiguinho!

É possível prevenir o problema?

A boa notícia é que a artrose em cães pode ser evitada. Para isso, o tutor não deve esperar o pet envelhecer ou adoecer para ter os cuidados essenciais com o animal.

Aposte em rações para cachorro de qualidade, sempre de acordo com o porte e a faixa etária do bichinho, e invista em consultas periódicas ao veterinário.

Outra dica crucial é estimular os exercícios, especialmente porque a atividade física é o melhor caminho para a prevenção de doenças. Assim, você evita que seu melhor amigo sofra as consequências no futuro.

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário