Antibiótico humano para cachorro faz mal? Descubra agora!

Compartilhar:


Antibiótico humano para cachorro

É comum o tutor ficar em dúvida, se perguntando se pode dar antibiótico humano para cachorro ou se isso causará algum mal para o pet.

A sua função dos antibióticos é diminuir ou matar completamente as bactérias invasoras. 

Então, quando o pet está doente, muitos tutores não sabem como proceder e ficam em dúvida de quais remédios podem dar. 

Quer saber se há riscos em dar antibiótico humano para cachorro? Então acompanhe este artigo até o final e confira um guia completo sobre o uso de antibióticos em cães. Boa leitura!

Pode dar antibiótico humano para cachorro?

Diversos antibióticos que usamos podem ser administrados para o tratamento de cães, mas os especialistas afirmam que o problema está na dosagem. Por isso, não recomenda-se o uso do remédio. 

Isso acontece porque os cães devem ingerir uma quantidade de antibiótico menor que os humanos. Além de ser difícil encontrar essa dosagem em farmácias comuns, não é recomendado fracionar os comprimidos.

Então, médicos-veterinários explicam que o princípio ativo dos medicamentos é o mesmo do remédio humano. Porém, é preferível usar a versão veterinária, que é de mais fácil administração para o pet. 

Lembre-se também de ter atenção na hora de guardar os remédios, não os deixando em lugares expostos e ao alcance dos seus pets. Pois, caso o seu cão ingira esses remédios sem supervisão, ele poderá ter uma intoxicação

Quais os tipos de antibióticos?

Como dito anteriormente, o antibiótico é um fármaco usado para o tratamento de infecções bacterianas, como otite, dermatites ocasionadas por bactérias, leptospirose, entre outras.  

Mas antes de medicar o seu pet, é fundamental conversar com um médico-veterinário. Somente ele poderá indicar qual antibiótico aplicar, além da dose e da frequência que seu pet precisa para ficar saudável novamente. 

Além disso, muitas doenças possuem sintomas parecidos, mas a causa e o tratamento devem ser diferentes em cada caso. 

No mercado, existem diversos tipos de antibiótico e cada um é indicado para um tratamento específico, por exemplo:

  • antibióticos de ação seletiva: eliminam bactérias de tipos específicos.
  • antibióticos de amplo espectro: eliminam diversos tipos de bactérias.

Qual a importância de o veterinário dar a prescrição de qual antibiótico utilizar?

REMÉDIO PARA ESTRESSE

Além de escolher o medicamento certo para a doença do seu pet, o médico-veterinário irá prescrever a quantidade e a frequência do uso. 

É importante o tutor seguir essas recomendações médicas, pois o uso incorreto do remédio pode impedir o tratamento, trazer prejuízos à saúde do pet, além de contribuir para o surgimento de superbactérias.

Outro ponto de cuidado ao ministrar antibiótico sem a supervisão de um especialista é que nem todas as bactérias causam mal-estar para os pets. 

Por exemplo: as bactérias da flora intestinal são responsáveis pelo bem-estar do cão, trazendo diversos benefícios. Então, talvez seja necessário utilizar probióticos para regular a flora e deixar o intestino funcionando corretamente.

O que são superbactérias?

O uso incorreto do medicamento poderá fazer com que bactérias mais resistentes se proliferem, dificultando assim o tratamento do seu cão. 

Ao usar o remédio sem respeitar a dose e a frequência, somente as bactérias mais fracas morrem, e as com mais resistência continuam vivas e se reproduzindo. Logo, o tratamento deverá ser maior e ainda será necessário modificar a medicação.  

Lembre-se de que apenas médicos-veterinários poderão indicar o melhor tratamento para o seu pet. Por isso, antes de medicar seu cão, procure um profissional. E atenção em cumprir a dose e a frequência indicadas, sendo imprescindível seguir o tratamento até o final.

Além disso, evite dar antibiótico humano para cachorro, já que a dose é bastante específica. Afinal, caso não seja adotada corretamente, ela pode trazer riscos para os cães.

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário