Colapso de traqueia em cães: o que é e tratamento

Compartilhar:


colapso de traqueia em cães

O colapso de traqueia em cães é uma doença crônica que acomete principalmente cães com o focinho achatado, os famosos braquicefálicos, e raças miniaturas. Entre as principais raças que podem desenvolver o problema estão: Yorkshire Terrier, Poodle, Pug e Buldogue.

Se você tem um pet de uma dessas raças ou então seu cachorro foi diagnosticado com a doença, continue a leitura e saiba como tratar e dar mais qualidade de vida ao pet.

O que é o colapso de traqueia em cães?

Antes de entender o que é o colapso de traqueia em cães, é importante conhecer um pouco mais sobre o sistema respiratório do animal. A traqueia possui anéis cartilaginosos que são interligados por uma membrana. É nesse espaço onde o ar passa e é filtrado antes de chegar aos pulmões.

Um colapso da traqueia, ou seja, a diminuição da eficiência e tamanho dela, é perigoso porque dificulta a respiração do animal, prejudicando muito sua saúde e qualidade de vida. Os anéis cartilaginosos são comprimidos causando a doença.

O colapso traqueal em cães pode acontecer por alguns motivos diferentes. Traumas, obesidade, doenças respiratórias, problemas neurológicos são alguns dos motivos, mas os principais são os fatores genéticos. Isso torna algumas raças mais propensas ao desenvolvimento da doença.

A doença é degenerativa e crônica, apresentando classificações para os graus de alterações que vão de I ao IV e indicam a redução de espaço para passagem do ar, ou seja, a estenose traqueal. Quanto mais avançada a doença, mais dificuldade de respirar o cachorro tem.

Como tratar a doença?

O primeiro passo para tratar o colapso de traqueia em cães é fazer o diagnóstico correto com um médico veterinário. Entre os principais sintomas estão:

  • Tosse
  • Alteração no ritmo respiratório
  • Falta de ar
  • Língua arroxeada
  • Pouca resistência para atividades físicas leves

O veterinário realizará o exame clínico e poderá solicitar a traqueobroncoscopia, que avalia lesões na traqueia e ajuda a descartar outras doenças. O tratamento varia de acordo com o grau das alterações.

Casos de colapso de traqueia em cães em graus I e II normalmente é tratado com medicamentos. Desde anti-inflamatórios, até condroitina e glucosamina para cães. Estes últimos são suplementações ajudam a recuperar a cartilagem que forma a traqueia do animal.

Graus mais graves ou complicações podem exigir uma cirurgia para ampliar o diâmetro da traqueia, facilitando a respiração do animal. Inclusive, é comum a utilização de implantes para essa doença.

Se o seu pet possui predisposição genética por causa da raça ou do tamanho miniatura, faça o acompanhamento semestral com um médico veterinário. Mesmo tutores de animais de outras raças, devem ficar atentos e caso o pet apresente sintomas, procure um profissional.

O tratamento precoce é a melhor forma de dar qualidade de vida e ter muitos anos ao lado do seu amigão.

Agora que você já sabe tudo sobre colapso traqueal, conheça outras doenças comuns em cães, como preveni-las e tratá-las:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário