Plaquetas baixas em cães: saiba os sintomas e tratamento

Compartilhar:


plaquetas baixas em cães

Plaquetas baixas em cães é uma disfunção que afeta diretamente a saúde do pet, podendo ocasionar uma série de doenças graves. Conheça os sintomas e os métodos de tratamento necessários para o seu animal voltar a ficar saudável.

Plaquetas baixas em cães: será que é doença?

As plaquetas sanguíneas ou como trombócitos, como são chamados pelos médicos-veterinários, são microrganismos presentes na corrente sanguínea. Nascidos na medula óssea dos pets, elas têm a função de facilitar a coagulação, a famosa casquinha.

Por isso, plaquetas baixas em cachorro são um aviso de que há algum problema com o organismo do seu animal de estimação. Que pode variar desde verminoses  até quadros mais sérios como a doença do carrapato.

Cachorro com plaquetas baixas: consequências

Está se perguntando quais as consequências de um cachorro com plaquetas baixas? A principal delas é que o seu animal de estimação fica mais propenso a sofrer acidentes, quedas e até hemorragia. Normalmente o sistema circulatório dos pets conta com uma variação de plaquetas entre 100 e 500 mil/ mm3.

Inclusive, se o animal está próximo de uma cirurgia, ele deve realizar um hemograma completo. Mesmo a castração, que é um procedimento comum, não é recomendada para animais que estão com o volume de plaquetas baixas no sangue, por conta do risco de hemorragia.

Plaquetas baixas em cães: sintomas

Uma boa maneira de preservar a saúde do animal e evitar problemas mais graves é estar atento aos sintomas de plaquetas baixas em cães. Normalmente esses sinais ficam evidentes em mudanças no comportamento do animal, como:

  • febre;
  • desânimo;
  • hematomas na pele, como manchas vermelhas;
  • feridas abertas;
  • palidez;
  • emagrecimento e perda de apetite;
  • dificuldade em respirar.

Esses são os sintomas mais comuns quando um cão está com as plaquetas baixas, porém eles também podem significar que o pet está com outras doenças.  Por isso, ao perceber um ou mais desses sinais, o ideal é procurar um médico-veterinário para exames de sangue mais detalhados. 

Cão com plaquetas baixas: doença associadas

plaquetas baixas em cães

Quando um cão está com plaquetas baixas é como se o organismo do animal mandasse um aviso de que há algo errado. Na maioria dos casos, cachorros com plaquetas baixas estão associados a alguma enfermidade. As principais doenças são:

  • anemia;
  • linfomas;
  • leucemia;
  • trombocitopenia;
  • infecções;
  • erliquiose (doença do carrapato);
  • doenças virais;
  • intoxicação ou envenenamento;
  • trombocitonemia imunomediada;
  • doenças autoimunes.

Importante: apesar da queda de plaquetas sanguíneas no sangue do cachorro, há algumas exceções. Ele pode apresentar um nível baixo delas em situações como quimioterapia ou durante o tratamento com medicamentos. Vale a pena consultar sempre um médico-veterinário para ter certeza. 

Plaquetas baixas em cães: tratamento

O tratamento para plaquetas baixas em cães começa com o diagnóstico preciso do seu médico-veterinário de confiança. Já que é necessário descobrir qual é a doença que está afetando o organismo do animal para tratar da maneira correta, que pode ser através de remédios específicos para aumentar as plaquetas, como transfusões de sangue em cães e corticoides.

Além do tratamento médico convencional para plaquetas baixas em cães, o tutor também pode ajudar na pronta recuperação do animal de estimação. É isso mesmo! Há algumas práticas bem simples que contribuem para o aumento das plaquetas no sangue. Confira!

  • Mantenha o cachorro bem hidratado: manter o seu pet hidratado colabora com a rápida recuperação durante o seu tratamento e, além disso, ainda combate diretamente a febre, que, como visto, é um dos principais sintomas de plaquetas baixas. Portanto, se ele não quiser beber água, tente oferecer o líquido com pedras de gelo, bem fresquinho.
  • Garanta que ele não tenha nenhum esforço físico, afinal, o descanso é um ponto principal do tratamento contra a baixa das plaquetas. Por isso, nada de brincadeiras ou passeios nesse período. Tenha em mente que qualquer machucado ou até mesmo arranhado será um grande problema.
  • Ofereça alimentos ricos em ferro: o ferro é uma proteína que contribui diretamente com o fortalecimento da corrente sanguínea. É possível que o veterinário indique rações específicas para auxiliar no processo.

O seu cachorro já teve sintomas de plaquetas baixas? Compartilhe com a gente a sua experiência e ajude mais tutores a lidar com a situação.

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

8 Comentários

  1. Luiz Oscar disse:

    Quais alimentos rico em ferro para os cães?
    Agradeço

    • Cobasi disse:

      Luiz, como vai? As rações Super Premium são balanceadas e possuem nutrição completa. Caso seu pet esteja com deficiência de ferro, recomendamos que procure um médico-veterinário para avaliar e indicar a suplementação adequada.

  2. Katrine 6 disse:

    Meu filhote pet tá com as plaquetas baixa 38000 foi o resultado que deu.

  3. José Miguel Hessing disse:

    Muito boa A explicação. Obrigado

  4. Claudia disse:

    Muito boa explicação, tirei todas minhas dúvidas. Gosto muito de informação🙏🙏

  5. Cláudio disse:

    Sim foi importante estava com dúvidas que foram esclarecida .

  6. Rejane disse:

    Gostei muito de saber sobre plaquetas,minha cachorrinha fez um emograma e está cm as plaquetas baixa.

  7. Marlene disse:

    Obrigado!
    As dicas vão me ajudar.

Deixe o seu comentário