Cardiopatia em cães: conheça as principais doenças no coração

1 de abril de 2021

Saúde e Cuidados
veterinário fazendo exame de cardiopatia em cães

A cardiopatia em cães é um tema que traz preocupações para os tutores, afinal, nenhum dono de pet quer que o seu amigo tenha um problema no coração. Porém, é importante conhecer o assunto, causas e sintomas, visto que cães idosos têm uma probabilidade maior de sofrer com doenças cardíacas, assim como determinadas raças.

Entenda melhor sobre o conjunto de patologias relacionadas ao coração dos animais com a ajuda de Lysandra Barbieri, veterinária da Cobasi.

Cardiopatia em cães: as doenças mais comuns

As cardiopatias são anormalidades no coração, tanto no formato quanto na função. Elas possuem diversas causas, como infecções virais ou bacterianas, idade, peso, alimentação, genética, dentre outros, que levam a problemas cardíacos”, explica a veterinária. 

Existe mais de uma cardiopatia em cães, entretanto, reunimos as mais frequentes, além das causas de cada uma delas.

A primeira é a cardiomiopatia dilatada, também conhecida como miocardiopatia, é caracterizada por uma doença no músculo que o torna fino e fraco, levando a uma redução da contração do coração. É um problema que atinge em especial raças grandes ou gigantes de cachorro.

Já a cardiomiopatia hipertrófica costuma ser de origem genética e ocorre quando há um engrossamento do músculo do coração, o que dificulta o relaxamento do órgão.

Por fim, uma cardiopatia em cães idosos bem comum é a mixomatosa valvar, além de cachorros mais velhos, o problema atinge também raças pequenas. Se não houver um acompanhamento, a patologia pode se agravar e virar uma insuficiência cardíaca.

Quais os sintomas de problemas cardíacos em cachorros?

tutor fazendo consulta para ver cardiopatia em cães

Os principais sintomas da cardiopatia em cães são parecidos com aqueles que nós humanos desenvolvemos. Contudo, não é fácil identificar doenças cardíacas, por isso é essencial estar com os exames do seu pet em dia. 

A veterinária Lysandra Barbieri comenta sobre os sinais de uma doença no coração:

  • Dificuldade respiratória;
  • Vômitos;
  • Falta de apetite;
  • Desmaios;
  • Aumento de volume na barriga, que está relacionado ao acúmulo de líquido;
  • Tosse;
  • Extremidades como patas e orelhas podem ficar geladas enquanto o corpo está quentinho;
  • Mucosas e línguas começam a ficar arroxeadas por não receberem oxigenação.

Como diagnosticar uma cardiopatia em cães?

Em primeiro lugar, a cardiopatia em cães precisa ser identificada, e para isso o bichinho deve passar por alguns exames. “Apenas o médico veterinário é capaz de diagnosticar qual é o tipo de cardiopatia que o animal tem, mediante exames físicos, laboratoriais e complementares como raio-x de tórax, eletrocardiograma, ecocardiograma, exame de sangue, dentre outros”, explica a médica da Cobasi.

O que fazer quando o cachorro é cardiopata?

Após o diagnóstico, o pet deve ser monitorado frequentemente pelos seus tutores, sendo que rações específicas para problemas renais e uma alimentação balanceada são fundamentais na rotina do seu amigo. No mais, o médico veterinário pode recomendar tratamentos com medicações para evitar estresse, ansiedade e aumento de peso do cão.

Por fim, a atividade física é um tema bastante discutido, mas o exercício deve fazer parte do dia a dia do animal, mesmo que em quantidade menor. O excesso cansa o coração do cachorro, então se apoie nas recomendações de um profissional de confiança para não passar dos limites com o pet.

Gostou do conteúdo e quer aprender mais sobre saúde canina? Vem com a gente: