Meu pet está envelhecendo. E agora?

Compartilhar:


tutores com pet que está envelhecendo
Tutores cuidando de seu pet que está envelhecendo.

Os cães e gatos também passam pelo mesmo processo de envelhecimento que nós humanos, vocês sabiam?

Durante a fase adulta, existe um equilíbrio entre a produção de radicais livres, substâncias que causam danos às células, frente a produção de substâncias que protegem estas células, chamadas de antioxidantes

Por isso, o processo de envelhecimento caracteriza-se por uma prevalência de radicais livres que levam a morte celular ou dano destas células e consequentemente um mal funcionamento de diversos órgãos.

O momento exato de quando um pet se torna um animal sênior varia conforme a espécie, raça e tamanho do animal. De um modo geral, cães de pequeno porte levam mais tempo para envelhecer e tendem a viver mais. Eles são considerados seniores em torno dos 8 anos de idade.

Já cães de maior porte, já podem ser considerados seniores a partir dos 6 anos de vida. Os gatos, por sua vez, a partir de 7 anos já são considerados gatos maduros, pois já entram no que é considerada a primeira etapa da senioridade.

Sinais de envelhecimento do seu pet

A comparação entre a idade de cães e gatos com a idade cronológica humana é uma curiosidade comum entre os tutores, porém também bastante variada, justamente devido aos fatores expostos acima. De um modo geral, o peso é uma variável que pode ajudar a estimar esta idade comparativa e existem tabelas que podem auxiliar este cálculo.

O envelhecimento, embora silencioso, é progressivo e irreversível. Os sinais aparecem aos poucos e muitas vezes, passam despercebidos. Por isso, toda atenção é muito importante!

Os sinais mais frequentemente presentes em um pet sênior são:

  • Fadiga ou cansaço;
  • Desorientação;
  • Latir ou miar sem motivo específico;
  • Dificuldade em caminhar, subir escadas e/ou sofá;
  • Alterações no ciclo do sono;
  • Obesidade;
  • Mudanças de comportamento: reações imprevistas e comportamentos repetitivos;
  • Perda de apetite e peso;
  • Mau cheiro, perda de pelo, falta de brilho no pelo;
  • Diminuição da audição, visão e olfato;
  • Alteração dos hábitos. Por ex.: urina em lugares não habituais;
  • Indiferença e diminuição da interação com o tutor e/ou com o meio ambiente;
  • Aumento da ingesta de água e a frequência de urinar
  • Problemas digestivos;

Garanta o envelhecimento saudável do seu pet

Muitas destas alterações podem ser sinais de doenças crônicas degenerativas decorrentes de um mal funcionamento dos órgãos, associado ao envelhecimento. Entre as principais enfermidades que acometem os animais seniores, destacam-se as doenças do coração e rins, a diabetes, cataratas, neoplasias e doenças digestivas.

Quanto mais rápido o tutor notar esses sinais de manifestação da idade no sênior e procurar a orientação de um médico-veterinário, mais cedo será possível intervir para melhorar a qualidade de vida através de mudanças no manejo, alimentação e devido suporte e/ou terapia medicamentosa indicada para esse pet.

Por ser um processo natural, o envelhecimento não pode ser interrompido, porém com o avanço da medicina veterinária, temos recursos que protegem e diminuem o desgaste das células, atrasando esse envelhecimento. Esse avanço garante melhor qualidade e prolonga o laço tão incrível do pet com seu tutor.

Medicamento para pets idosos

O Gerioox é um medicamento natural, isento de contraindicações e sem interações com outros produtos. Primeiro e único medicamento geriátrico específico para cães e gatos, ele é composto por antioxidantes, ômega 3 e condroprotetores que atuam em conjunto, melhorando a macro e microcirculação de todo organismo. 

Com Gerioox, cães e gatos seniores apresentam melhora na disposição logo nas primeiras semanas de uso, garantindo uma melhor qualidade de vida a estes pets e maior interação com seus tutores. Gerioox é recomendado por especialistas e apresenta eficácia comprovada através de estudos em universidades renomadas.

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário