Qual a diferença entre cobra e serpente? Entenda já!

Compartilhar:


qual a diferença entre cobra e serpente

Cobras, serpentes… você provavelmente já ouviu falar dos dois termos e se perguntou qual é o correto, não é mesmo? Por que será que usamos as duas palavras para nos referirmos ao mesmo animal? Ou será que “cobra” diz respeito a uma espécie, e “serpente” a outra? Essas dúvidas são bastante frequentes, por isso, aqui vamos esclarecer qual a diferença entre cobra e serpente.

Afinal, qual a diferença entre cobra e serpente?

No Brasil, temos o costume de usar ambas as palavras para nos referirmos ao mesmo animal (no caso, os répteis da ordem Squamata). E não está errado!

Algumas pessoas tentam implicar uma diferença entre os termos ao dizer que serpentes possuem veneno e cobras não. Porém, na realidade, ambas as palavras significam a mesma coisa, independentemente de o animal ser ou não peçonhento.

O que acontece é que “serpente” e “cobra” possuem, sim, significados diferentes em outros países do mundo, mas para nós, brasileiros, ambas as palavras são utilizadas como sinônimos, e podem ser atribuídas ao mesmo animal. 

Porém, é importante deixar claro que, tecnicamente, o termo mais correto seria “serpente”. E vamos já explicar o porquê!

O que são serpentes?

“Serpente” é um termo mais genérico, que engloba todos os répteis que não têm patas para se locomover; que apresentam o corpo envolto em escamas; e que são capazes de dilatar o estômago, e, ainda, abrir a boca em até 180º. Além disso, algumas espécies de serpentes são peçonhentas, ou seja, são capazes de produzir veneno.

Atualmente, estima-se que existem cerca de 3,7 mil espécies de serpentes catalogadas, vivendo em todas as regiões da Terra (exceto nos pólos), sendo que o Brasil abriga cerca de 320 delas, ou seja, quase 10% do total.

O esqueleto das serpentes consiste apenas em crânio, maxilares, costelas e coluna vertebral. Elas não têm orelhas externas, mas a audição é extremamente apurada por meio da detecção de vibrações. Além disso, elas usam a língua bifurcada para captar partículas de odor.

As serpentes possuem uma dieta carnívora, e os alimentos variam de espécie para espécie, mas, no geral, elas podem ingerir pequenos mamíferos, anfíbios, aves, insetos, e até mesmo outras serpentes.  Algumas espécies têm peçonha para paralisar e matar as suas presas antes de as comerem. Outras estrangulam as suas presas e as matam por constrição.

Para concluir, de forma geral, a palavra “serpente” se refere a todos esses animais rastejantes e que nós, brasileiros, temos o costume de simplesmente chamar de cobra.

O que são cobras?

qual a diferença entre cobra e serpente

Então, se “serpente” diz respeito ao que chamamos de cobra…. o que são as cobras?

Na forma correta, “cobra” se refere a um gênero existente na Ásia e na África, que são as najas. Estas englobam, aproximadamente, 30 espécies diferentes, e todas são bastante agressivas e peçonhentas, capazes de levar suas vítimas a morte.

Quando ameaçadas, essas cobras esticam o corpo na vertical e dilatam o pescoço para ficarem maiores, e, assim, intimidar ainda mais o seu predador. Além disso, as najas são muito conhecidas por serem utilizadas pelos tão famosos “encantadores de cobras” da Índia.

Gostou do conteúdo? Não deixe de conferir outros posts da Cobasi sobre as muitas curiosidades do mundo animal. Além disso, caso você tenha interesse em produtos para pets, confira a nossa loja!

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário