RG Pet: saiba tudo sobre essa novidade!

Compartilhar:


RG Pet: saiba tudo sobre essa novidade!

O RG Pet é a mais nova iniciativa da Prefeitura de São Paulo para identificar os cães e gatos da capital paulista, facilitando sua localização caso se percam dos seus tutores.

A certidão de nascimento pet, como muitos a estão chamando, passou a ser obrigatória para pets com três meses de idade ou mais a partir do último dia 16 de novembro.

Fique com a gente até o final da leitura para saber tudo o que você precisa fazer para providenciar o RG para o cachorro ou gato que tem em casa.

RG Pet: o que é e como funciona

RG Pet: o que é e como funciona

O RG de cachorro ou gato funciona de maneira bem semelhante ao nosso próprio documento. O objetivo é identificar e registrar o pet, associando-o ao seu tutor, para facilitar a localização do bichinho caso ele se perca ou seja roubado. Além disso, é uma maneira também de acompanhar a vacinação contra a raiva nesses peludos.

Isso porque um dos documentos obrigatórios para a emissão da identidade pet é o atestado de vacinação contra a raiva, contendo a assinatura e a identificação do médico veterinário particular ou, então, o carimbo da Prefeitura, caso o atendimento do pet tenha ocorrido em um dos postos públicos espalhados pela cidade.

Como solicitar a emissão da identidade para cachorro e gato

Como solicitar a emissão da identidade para cachorro e gato

Além de ser uma novidade, a emissão do RG Pet agora é lei para todos os pets a partir dos três meses de idade. Sendo assim, sua emissão é obrigatória, e o primeiro passo é preencher um formulário online no portal SP156.

O RG pet é grátis. Juntamente com o registro em si, o tutor receberá também uma placa de identificação, com um número único e permanente, que corresponderá ao registro, para que seja fixada na coleira.

Confira, a seguir, quais são os documentos necessários para solicitar o RG para animais.

  • foto do bichinho: escolha uma bem bonita, pois essa foto vai aparecer no RG animal;
  • documento de identificação oficial do tutor responsável pelo pet, contendo número do RG e do CPF;
  • atestado de vacinação contra raiva, com assinatura do médico veterinário particular ou comprovante de vacinação emitido pela Prefeitura;
  • comprovante de endereço atualizado, emitido há no máximo 90 dias, e que esteja no nome do mesmo responsável pelo animal, ou seja, o tutor.

Quando a solicitação é feita pelo portal, a identidade de cachorro e gato é enviada para o e-mail de contato informado cerca de 30 dias após a solicitação. O tutor poderá imprimir o documento, se preferir.

Também é possível fazer a solicitação presencialmente. Nesse caso, proceda com o agendamento pelo portal, e compareça a uma das Praças de Atendimento da Prefeitura portando todos os documentos que indicamos anteriormente.

Além de gratuito, o RG para cachorro e gato é um excelente exemplo dos cuidados que o tutor deve adotar para praticar a chamada posse responsável. O número do registro é único e vale por toda a vida.

Caso o tutor perca a plaqueta de identificação que deve ficar presa à coleira do pet, é possível solicitar segunda via nas mesmas praças de atendimento.

Essa plaqueta contém o nome e o número de telefone do tutor. Assim, caso um animalzinho esteja extraviado, qualquer pessoa poderá entrar em contato com seu responsável para combinar o reencontro entre eles.

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário