Terra vegetal: conheça sua importância para a plantação

Compartilhar:


Os feijões amadurecem melhor com o uso de terra vegetal
terra-vegetal-topo

Quando pensamos em montar nosso próprio jardim, é importante que todos os cuidados sejam tomados para que ele venha a se desenvolver corretamente. Dentro deste cenário, vários produtos podem ser utilizados, dentre eles a terra vegetal.

Apesar de ser um produto bastante utilizado nessas ocasiões, este tipo de terra é muito confundido com os substratos, também utilizado para o plantio. O importante é saber que cada tipo de plantação tem sua necessidade que vai muito além de só jogar terra sobre elas.

Nesse momento é importante ter muita calma para não implantar produtos que não são necessários no seu plantio, uma vez que compostos sem necessidade causam danos irreversíveis às plantas. Saber a utilidade da terra vegetal é fundamental para que sua utilização seja feita da melhor maneira.

Pensando nisso, desenvolvemos este texto para que você tire todas as suas dúvidas em relação a este tipo de terra e, posteriormente, saiba como adotá-la na sua casa.

Como usar a terra vegetal?

A terra vegetal é considerada um composto muito nutritivo que leva uma mistura de terra in natura enriquecida com matérias orgânicas e minerais. Sua principal função é possibilitar um solo produtivo para o crescimento saudável de plantas e flores. De modo geral, podemos considerá-lo o alimento das plantas, já que fornece o que é necessário para que elas cresçam.

Por isso, é válido afirmar que esse tipo de terra é utilizado em plantios para estimular o crescimento das plantas e promover seu fortalecimento. Além disso, ela é importante para melhorar a umidade do solo, uma vez que consegue absorver a água com facilidade.

Para utilizá-lo, é importante que você misture 40% de terra vegetal, 30% de terra tradicional e 30% de areia de construção. Essa mistura é importante para que mantenha a terra mais solta, possibilitando que as raízes se desenvolvam e a água flua melhor. Quando misturado, coloque-o em uma jardineira e inicie sua plantação.

Qual a diferença da terra vegetal para a terra preta?

A terra vegetal é um alternativa para melhorar sua plantação.
terra-vegetal-meio

Quando se trata dos cuidados das plantas é importante saber, exatamente, a diferença de todo tipo de produto, assim como sua importância na hora de utilizá-la. 

A grande dúvida que surge quando se decide realizar alguma plantação é a diferença entre a terra preta para a terra vegetal. Apesar de serem bem semelhantes, elas possuem características bem específicas.

Também conhecido como substrato, a terra preta é uma mistura de matéria orgânica e terra com o intuito de nutrir o solo onde a planta será plantada. Podemos afirmar, então, que ela tem o objetivo de possibilitar a sustentação da planta, além de reter a água e ajudar na síntese de nutrientes.

Já a terra vegetal é a mistura de terra in natura com restos de plantas decompostos, como folhas, caules, cascas e xaxim. Ela serve como alimento das plantas. É por meio dela que elas crescem e enraízam.

Como usar a terra em vasos?

A verdade é que, com a vida urbana, muitas pessoas se sentem distantes do verde que encontramos nas plantações. Uma alternativa para fugir dessa sensação é realizar a plantação em vasos para deixá-lo em casa.

Para realizar essa plantação, coloque uma camada de areia grossa para construção sob a manta. Mas lembre-se: é indicado a areia para construção e não areia de praia. Feito isso, combine-a com terra vegetal e terra comum, seguindo a proporção 1:1:1. Faça a mistura fora do vaso.

Feito a mistura, coloque húmus de minhoca. ela funciona como adubo orgânico e sustenta, ainda mais, as plantas. É indicado colocar um enraizador para ajudar no desenvolvimento do cultivo. Siga o tamanho do vaso para ter a medida certa do quanto utilizar. Agora, é só levar a mistura para o vaso e iniciar a plantação.

Gostou do conteúdo? Confira outros artigos produzidos pela Cobasi:

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário