Trombocitopenia em gatos: entenda esta condição de saúde

Compartilhar:


trombocitopenia em gatos

A trombocitopenia em gatos não é um problema tão comum. Contudo, é fundamental que os tutores estejam atentos aos sinais da doença para buscar o tratamento mais rápido possível. 

Geralmente, essa doença não tem uma causa específica, mas pode vir atrelada como uma doença de manifestação primária ou secundária, ou seja, quando é causada através de outra doença. 

Neste artigo, a veterinária do núcleo de Educação Corporativa da Cobasi, Joyce Aparecida dos Santos Lima, vai nos ajudar a saber mais. Então, vamos lá?!

O que é trombocitopenia em gatos?

A trombocitopenia felina ocorre devido a distúrbios da distribuição ou quando há a destruição de plaquetas. 

“A trombocitopenia é a redução do número de plaquetas no sangue, células extremamente importantes que auxiliam na formação de coágulos e impedem hemorragias. Pode ser causada por problemas na produção, distribuição e destruição das plaquetas”, explica Joyce Lima. 

Na maioria dos casos, os distúrbios na produção de plaquetas advêm da hipoplasia das células hematopoéticas, causando a substituição da medula normal e a trombocitopoese ineficaz.

Já no caso de destruição plaquetária, o aumento pode ocorrer com o surgimento de distúrbios imunológicos ou decorrentes de transfusão sanguínea.

Joyce também afirma que, “no caso de algumas doenças denominadas autoimunes, quando o sistema imunológico começa a atacar o próprio corpo, como o lúpus e o pênfigo, o próprio organismo não ‘reconhece’ a plaqueta e produz anticorpos para destruí-la”.

Além disso, quando há a incidência de trombocitopenia em felinos, os animais tendem a ter sangramentos por vênulas ou vasos capilares, ocasionando pequenas hemorragias que podem ocorrer em todos os tecidos do corpo. 

Quais são os sinais clínicos de trombocitopenia felina?

Os sinais clínicos da doença são imensos e podem aparecer com aproximadamente três dias após a infecção. No entanto, a trombocitopenia também pode agir como uma doença assintomática, ou seja, o pet pode ficar meses sem demonstrar sintomas. 

Conheça alguns sintomas mais comuns da doença:

  • sangramento nasal;
  • sangramento vaginal;
  • hemorragias;
  • fezes com sangue;
  • sangramento oral;
  • sangramento ocular e cegueira;
  • letargia;
  • fraqueza;
  • anorexia.

Portanto, fique sempre atento aos sinais do felino, e caso note mais de um sintoma relacionado à trombocitopenia ou algum sangramento aleatório, leve o pet imediatamente ao veterinário!

Entenda a causa da trombocitopenia em felinos

As causas da trombocitopenia em gatos são a alteração nos distúrbios de produção de plaquetas ou distribuição. No entanto, a produção anormal de plaquetas pode vir atrelada a uma doença de origem primária. 

Na maioria dos casos, outra citopenia acompanha os distúrbios de plaquetas, como anemia ou neutropenia. As causas são doenças autoimunes ou infecciosas, como erliquiose, babesiose, FeIV ou FVI. 

Além disso, o uso de medicamentos excessivos ou intoxicações e reações pós-vacinas contra a panleucopenia felina podem colaborar para uma alteração nas plaquetas. 

Outra causa da doença é a remoção acelerada das plaquetas pela trombocitopenia imunomediada primária ou secundária, que está associada a anticorpos antiplaquetários que causam a destruição das plaquetas existentes. 

Nesse caso, a doença pode vir atrelada a doenças autoimunes, como lupus, anemia, artrite reumatoide, pênfigo e neoplasias. 

“Além disso, o baço, em condições normais, armazena 75% das plaquetas disponíveis no sangue. Em esplenomegalia (quando aumenta de tamanho) e em situações de estresse, ele sequestra essas plaquetas ainda mais do sangue”, relembra Lima.

Trombocitopenia em gatos tem tratamento?

trombocitopenia em gatos

Por ser uma doença com causas distintas, ainda não existe um tratamento específico para a trombocitopenia felina. Sendo assim, a terapia deve ser feita através da remoção da causa primária. 

Ou seja, quando a doença é causada por outra doença – por exemplo, a anemia –, é essencial buscar o tratamento adequado para a anemia. Nesse caso, podem ser recomendadas a suplementação vitamínica e uma terapia medicamentosa.

Na maioria dos casos, os pacientes com trombocitopenia apresentam diagnóstico bom, e o tratamento consiste apenas no tratamento para a causa primária. 

Joyce Aparecida Santos Lima

Colaboração de Joyce Aparecida Santos Lima

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

2 Comentários

  1. Maria geralda goncalves disse:

    Minha gatinha tem 19 anos está com cisto no fígado e plaqueta baixa tem cura ?

    • Cobasi disse:

      Oi Maria, como vai? É importante intensificar as visitas ao médico-veterinário quando o pet fica idoso. Apenas um profissional pode fazer avaliações clínicas e recomendar tratamentos.

Deixe o seu comentário