Abelha: características, habitat e alimentação

Compartilhar:


abelha

Muitas pessoas conhecem a abelha pela produção de mel e também pelo temido ferrão. Mas você sabia que nem todas as espécies correspondem à forma retratada pela sociedade?

Existe uma variedade desse inseto pelo mundo. Há mais de 20 mil espécies de abelhas e as mais famosas são as melíferas, isto é, que produzem mel.

A abelha-europeia (Apis mellifera), também chamada abelha-comum, é uma das mais conhecidas. Prestigiada pela importância econômica, tem seu própolis e veneno bem aproveitados na área da farmácia.

Para saber mais sobre essas criaturas fascinantes, acompanhe o texto do Blog da Cobasi. Boa leitura!

Principais características da abelha

O inseto é parente da vespa e da formiga e faz parte da ordem Hymenoptera. Ele integra a classe Insecta e tem a estrutura dividida em cabeça, tórax e abdome. Seu corpo se reveste pelo exoesqueleto, com regiões cheias de pelos, uma proteção contra os predadores.

Ademais, o tamanho do bicho varia conforme a espécie. Há tipos que são inferiores a 2 mm de comprimento, porém também é possível encontrar fêmeas com até 39 milímetros, como é o caso da abelha gigante Chalicodoma pluto.

Por sua vez, a Apis mellifera é aquela típica amarela e preta listrada. Entretanto, nem todas possuem essa estética. Muitas outras versões podem ser vistas, com cores variadas e formatos distintos.

As impressionantes Euglossini

Se você quer conhecer espécies diferentes, saiba que as Euglossini fogem totalmente dos padrões. Essa tribo é formada por cinco gêneros: Aglae, Euglossa, Eulaema, Eufriesea e Exaerete.

Tais criaturas voam rapidamente e conseguem percorrer longas distâncias, com registros na história de até 20 km. Além disso, os machos coletam substâncias aromáticas em orquídeas e em outras fontes florais.

Esse inseto chama atenção principalmente pela coloração peculiar. Nesse contexto, sua pigmentação é metalizada – normalmente verde e azul -, embora também existam as com tons de roxo, vermelho ou amarelo.

Todas as espécies de abelha têm ferrão?

Nem toda abelha tem ferrão. A mandaçaia (Melipona mandacaia), a jataí (Tetragonisca angustula), a uruçu (Melipona scutellaris), a manduri (Melipona marginata) e a mirim-guaçu (Plebeia remota) são algumas espécies destacadas.

Elas podem medir de 0,2 cm a 2 cm de comprimento e costumam construir seus ninhos em buracos existentes. Além disso, normalmente vivem em ocos de árvores.

Onde as abelhas vivem e do que elas se alimentam?

A alimentação do inseto se baseia em água e mel, além de néctar e pólen coletados das flores. Dessa forma, esses alimentos são suficientes para fornecer todos os nutrientes necessários às espécies, bem como energia, sais minerais, proteínas e gorduras.

Ademais, o bicho invertebrado ainda pode ser encontrado em quase todas as partes do globo, com exceção da Antártida. Algumas vivem em colônias e outras são solitárias.

Por fim, sua preferência é por locais com plantas de flores polinizadas por outros insetos e também cavernas, partes internas de telhados e topo de árvores.

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário