Ganhe 10% OFF* na primeira compra. Use o cupom 10BLOG
*Limitado a um uso por CPF

Sabiá-barranco: conheça essa linda ave brasileira

Por Cobasi   Tempo de leitura: 3 minutos

Compartilhar:
Compartilhar:
sabia-barrando na arvore
O Sabiá-barranco é uma ave nativa das flores brasileiras

Você sabia que o Sabiá-barranco é uma ave nativa do Brasil e pode ser encontrada em diversas regiões do nosso território? É isso mesmo!  

Fique com a gente e descubra tudo o que você precisa saber sobre o nosso lindo sabiá-barranco: carteiristas, habitat, distribuição e sua importância para o bioma. Confira!

 Características do sabiá-barranco

O sabiá-barranco é uma ave que chama a atenção por seu porte médio, chegando a medir até 23cm de altura na vida adulta. Mas a melhor forma de reconhecê-lo é pela plumagem.

Isso porque ela tem uma combinação única de tons. Na parte superior do dorso, ela assume uma coloração verde-oliva. Já na parte inferior, encontramos a tonalidade amarelada.

Por fim, há uma charmosa manchinha branca na região do pescoço da ave. Por falar em charme, suas asas apresentam detalhes laranjas nas pontas.

Sabiá-barranco: habitat

A ave tem como habitat natural a região florestal do interior do Brasil. Porém, pode ser encontrada com facilidade no cerrado e áreas urbanas.

Um dos motivos que permitem ao sabiá-barranco estar presente em clima tão diferente é a adaptabilidade. Isso quer dizer que a ave  consegue se adaptar às condições que o ambiente oferece.

Como a ave se reproduz?

O período fértil de uma ave sabiá-barranco costuma acontecer entre a primavera e os primeiros dias do verão. Nessa época, as fêmeas maiores de 12 meses estão aptas a gerar novas aves.

Nessa etapa do ciclo de vida, a fêmea deposita de 2 a 4 ovos em um ninho. Nas duas semanas seguintes, ela ficará responsável pela incubação e o macho pela proteção da família.

A partir do final do período de gestação, a mamãe ainda alimenta o filhote de sabiá-barranco por, aproximadamente, 20 dias. Só então eles terão autonomia para viver até 10 anos.

Sabiá-barranco: a importância da sua alimentação

sabiá-barranco comendo fruta
Ao se alimentar de frutos, a ave acaba contribuindo para o surgimento de novas árvores

A dieta de uma ave sabiá-barranco é bastante diversificada e consiste no consumo de insetos, frutas e pequenos invertebrados. Aliás, sua importância para o bioma é devido à alimentação.

Ao se alimentar de frutas, a ave acaba dispersando as sementes pelo ambiente. O que permite o surgimento de novas árvores daquelas frutas.

O sabiá-barranco está ameaçado de extinção?

Sim, Turdus leucomelas, como é conhecido o sabiá-barranco, é uma ave que sofre risco de extinção. Apesar de estar espalhada por diversas partes do Brasil.

Entre as principais causas que ameaçam a existência da ave, estão: destruição de seu habitat natural e a caça ilegal. Conheça um pouco sobre elas.

Destruição do habitat do sabiá-barranco

A destruição do habitat tem sido o grande vilão não só do sabiá-barranco, mas também de outros animais silvestres.

Com cada vez menos comida à disposição, a ave se torna vulnerável à caça ilegal. Já que ao voar por longas distâncias e penetrar em áreas urbanas, ela se torna uma presa fácil.

Caça e comercio ilegal

Em virtude de um habitat cada vez menor, os sabiá-barranco ficam expostos a traficantes de aves. E, como são uma espécie popular no comércio ilegal, em breve a ave poderá ser extinta.

Como ajudar na preservação do sabiá-barranco?

Há diversas maneiras de contribuir para a preservação do sabiá-barranco. Além da conscientização, é preciso investir na proteção ao meio-ambiente e combate ao tráfico de animais silvestres.

Por isso, além de colaborar com a preservação das florestas, você pode denunciar sempre que souber do tráfico de aves silvestres. Para isso, basta entrar em contato com o IBAMA.

Agora que você já conhece mais sobre o sabiá-barranco, conte para gente: qual das características dele você mais gostou?

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

2 Comentários

  1. JACINTO FERREIRA DO AMARAL disse:

    AQUI NA REGIÃO ENCONTRAM MUITOS SABIA

  2. Jair disse:

    Muito boa a matéria, não sabia desse tipo de sabia

Deixe o seu comentário