Alopécia em gatos: saiba mais sobre a doença

Compartilhar:


Alopécia em gatos: saiba mais sobre a doença

A alopécia em gatos, também chamada de alopécia felina, é caracterizada pela perda excessiva de pelos em uma ou mais partes do corpo do gato.

Essa queda dos pelos pode ser causada por diversos fatores diferentes, e por isso é tão importante investigar a fundo o que pode estar acontecendo.

O que é a alopécia em gatos?

O que é a alopécia em gatos

Como dissemos, a alopécia felina é um distúrbio de saúde que provoca a queda dos pelos além do que é considerado natural e esperado. Muitas vezes o gato lambe ou coça excessivamente uma mesma parte do corpo. Outras vezes, o pet mastiga os próprios pelos e parte da pele, ou arranca os pelos com os dentes.

É relativamente fácil perceber quando há alopécia em gatos, pois o pet tende a passar muito tempo dando atenção para uma mesma parte do corpo. Com o tempo, é possível perceber que uma ou mais partes do corpo estão sem cobertura dos pelos, muitas vezes formando clareiras.

O desafio, na verdade, está no diagnóstico da causa da alopécia, já que ela frequentemente está associada a outros sintomas.

O que causa a alopécia no gato?

Dentre as principais causas da alopécia felina, podemos citar as seguintes:

  • dermatite de contato: é uma reação alérgica, que surge quando o gato entra em contato com um objeto ou uma substância para o qual é intolerante. Pode acontecer com plástico, borracha, tecidos diversos e até medicamentos.
  • atopia: uma reação alérgica provocada por inalação. Pode ser desencadeada por flores, plantas, poeira, mofo e ácaros.
  • hipotricose congênita: nesse caso o gato já nasce com poucos pelos, portanto não há cura nem tratamento. É possível que o pet viva bem com alguns cuidados específicos.
  • foliculite: ocorre quando os folículos ficam infectados. Pode ter origem em bactérias, fungos, vírus ou mesmo pelos encravados.
  • alergia alimentar: um ou mais componentes da ração ou dos petiscos consumidos pelo pet estão provocando o quadro.
  • dermatose solar: perda de pelo provocada por queimaduras solares, especialmente em animais de pelo branco ou claro.
  • perda de pelo durante a gestação ou a amamentação: gatas prenhes podem atingir altos níveis de estresse e ter perda de pelos generalizada, em todo o corpo.

Como você pode ver, alopécia em gatos como tratar vai depender de cada caso e das suas próprias características. Vamos falar mais sobre isso adiante.

Como tratar alopécia em gatos?

Como tratar a alopécia em gatos

A indicação do tratamento da alopécia felina está diretamente relacionada às suas causas. Caso a queda excessiva de pelos seja provocada pelo tédio ou pelo estresse, por exemplo, o ideal é agir na causa, para que a melhoria na queda dos pelos seja uma consequência do estado geral de saúde do pet.

Cuidar do bem-estar geral do pet, oferecendo bebedouro limpo com água fresca à vontade, brinquedos adequados, cama própria para o tamanho do pet e ração de qualidade, além do carinho e da atenção do tutor, é claro, é fundamental.

Como existem várias indicações para alopécia felina tratamento, o procedimento adequado é manter consultas de rotina com o médico veterinário para acompanhamento, e levar o pet para visitas de emergência sempre que for necessário.

Utilize apenas os medicamentos indicados pelo profissional de saúde, nas dosagens recomendadas e respeitando o tempo indicado para o tratamento. Não medique seu pet por conta própria, e nem utilize medicamentos de uso humano ou remédios caseiros.

Proteja seu pet de envenenamento e intoxicação seguindo as orientações do profissional capacitado.

Para saber mais sobre cuidados com pets, confira esses artigos que selecionamos para você em nosso blog:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário