Será que cadela castrada pode entrar no cio? Descubra!

Compartilhar:


cadela castrada pode entrar no cio

A cirurgia de castração em cachorros ainda é um tema que gera dúvidas e desconfianças. Porém, é um procedimento simples, rápido e eficiente, capaz de trazer diversos benefícios para o animal. Nas fêmeas, por exemplo, além de impedir a gravidez, também previne diversas doenças, como o câncer. Mas será que cadela castrada pode entrar no cio?

Às vezes acontece de alguns tutores repararem que a sua cadelinha está apresentando um sangramento mesmo depois da castração, e acabam pensando que ela está no cio. Mas não, ela não está. Vamos explicar tudo o que você precisa entender sobre esse assunto agora.

Primeiramente, o que é o cio?

De maneira bem simplificada, o cio é o momento em que a fêmea atinge a maturidade sexual e está pronta para procriar. No caso das cadelinhas, geralmente o cio acontece pela primeira vez aos seis meses de vida, duas vezes ao ano, e dura em média entre cinco a dez dias.

Durante esse período, a cachorrinha passa a exalar um cheiro extremamente atraente para os machos. Eles, por sua vez, a perseguem na tentativa de acasalar. 

O cio pode ser uma montanha-russa hormonal para a cadela. Ele traz diversas instabilidades emocionais e alterações comportamentais, tais como uma carência mais acentuada, receptividade aos machos etc. Além disso, o período também conta com alguns sintomas físicos evidentes, como a vermelhidão e o inchaço da vulva e o corrimento com sangue.

Afinal, cadela castrada pode entrar no cio?

Não. A castração tem como objetivo, justamente, remover os órgãos reprodutores responsáveis pela produção de hormônios da cadela, e, sendo assim, ela não deveria sofrer de nenhum dos sintomas relacionados ao cio, sejam eles psicológicos ou físicos.

Se mesmo depois do procedimento de castração a sua cachorra continuar apresentando alguns dos sintomas citados acima, é de suma importância entrar em contato com um veterinário. Pode ser que a cirurgia tenha sido feita de forma incorreta, ou é possível que a sua pet esteja sofrendo de algum outro problema.

Quais são as causas de sangramento após a castração?

cadela castrada pode entrar no cio

Bom, existem diversos problemas que podem ocasionar isso, mas o mais comum é a síndrome do ovário remanescente. Como o próprio nome já diz, trata-se de um tecido ovariano que permanece na cavidade abdominal da cachorrinha, fazendo com que ela continue apresentando alguns sintomas do cio, como, por exemplo, o sangramento.

Mas é importante entender que, não, ela não está no cio. Esse sangramento pela vulva não quer dizer que a cadela está apta para ter filhotes, mas sim que ela está com um problema de saúde que precisa ser tratado.

A síndrome do ovário remanescente ocorre com mais frequência em cadelas que foram castradas após o primeiro cio. Isso acontece porque, depois de a fêmea atingir a maturidade sexual, a cirurgia acaba se tornando um pouco mais complexa. E, aliás, essa é uma das razões de sempre ser tão recomendado castrar as cachorrinhas antes do primeiro cio.

Mas essa síndrome não é o único quadro que faz com que ocorra um sangramento em cadelas castradas. Outros problemas como neoplasias, vaginites e problemas na bexiga também podem acarretar sintomas como esse.

Por isso, assim que você perceber que a sua pet pode estar sofrendo de algum sintoma do cio, sejam os emocionais ou os físicos, é de extrema importância consultar um veterinário. Apenas um profissional será capaz de identificar o problema, dar um diagnóstico e medicamentos corretos e tratar da melhor forma possível. 

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário