O que é calazar

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:
o que é calazar

A Leishmaniose é uma doença grave que afeta cães e tem como vetor o calazar, transmitido a partir da picada do mosquito palha. Por mais que esta patologia seja conhecida, existem diversas dúvidas sobre a transmissão, sintomas e tratamentos.

Os nossos animais de estimação precisam de todos os cuidados, e para isso, é importante que os tutores saibam tudo sobre as principais doenças em cachorros. Aprenda sobre calazar e como ele pode afetar até humanos.

Calazar: o mosquito da Leishmaniose

O calazar, que é o nome popular da Leishmaniose Visceral Canina, é uma zoonose, ou seja, doença transmissível para humanos. Ela é transmitida tanto para cães quanto para pessoas através de um mosquito palha infectado com o Leishmania infantum chagasi.

Infelizmente esta é uma patologia parasitária que não tem cura nos animais, apenas em humanos. No caso dos cães, pode ter seus sintomas amenizados mediante tratamento. Sendo assim, é essencial prevenir o contágio com repelentes para cachorros, coleiras e vacinas.

Tem cura para calazar em cachorro?

sintomas de um cachorro com calazar

A Leishmaniose não tem cura, mas um cachorro com calazar pode ser medicado para ter mais qualidade de vida. Entretanto, para isso, é necessário identificar a patologia. Sem cuidados, a Leishmaniose pode evoluir e apresentar complicações fatais. 

Para o tratamento, existem medicamentos que diminuem o número de parasitas no bichinho, amenizando as reações causadas pela doença. Este deve ser acompanhado pelo resto da vida do animal. É essencial que um médico veterinário faça o diagnóstico e o tratamento do pet.

Quais os primeiros sintomas da Leishmaniose em cachorros?

O maior problema do calazar é que os sintomas demoram a aparecer. É comum o cachorro com Leishmaniose ficar assintomático por um tempo até demonstrar os primeiros sinais de que está com a zoonose. Por isso, é essencial realizar a prevenção durante toda a vida do pet.

Confira os sintomas:

  • Queda intensa de pelo ,que se transforma em falhas;
  • Emagrecimento;
  • Apatia e fraqueza;
  • Alterações nos rins, fígado e articulações;
  • Sangramento nasal;
  • Febre.

Prevenção da Leishmaniose em cachorros

A boa notícia é que existem inúmeras formas para proteger seu pet de doenças como a Leishmaniose e é delas que vamos tratar agora. Uma recomendação é usar repelente para cachorro, este produto ajuda a manter o mosquito palha longe do animal. Outra dica é investir em uma coleiras antipulgas que também protegem o pet do mosquito transmissor da Leishmaniose.

O cuidado deve ser redobrado em regiões em que o índice de contaminação é alto. Ainda é aconselhável deixar o cão dentro de casa no período noturno, horário de maior circulação do inseto.

Uma casa limpa, sem lixo e sujeira também contribui para que insetos não apareçam. Por isso, mantenha o local em que o pet fica sempre higienizado.

E, por fim, mantenha a carteirinha de vacinas do seu amigo em dia. Além das vacinas Múltipla e Antirrábica, obrigatórias em território nacional, considere a administração da vacina que atua na prevenção da Leishmaniose. Ela é responsável por estimular o sistema imunológico do pet contra o protozoário Leishmania.

É um mito pensar que apenas cachorros que estão em áreas de risco precisam dos cuidados contra o calazar. Até porque atualmente é comum viajar com os animais, colocando-os em contato com lugares diferentes. Entende como é importante protegê-lo?

A Leishmaniose não é uma doença transmitida pelo contato, o contágio ocorre apenas via mosquito palha infectado. Cuide da saúde daquele que está sempre do seu lado e não se esqueça que visitas frequentes ao veterinário são sinônimo de carinho e atenção com o bichinho.

Veja outros conteúdos sobre saúde canina, bem-estar e comportamento no blog da Cobasi:

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário