Taquicardia sinusal em cães: saiba tudo sobre

Compartilhar:


taquicardia sinusal em cães

A taquicardia sinusal em cães é um tipo de arritmia cardíaca, que consiste em uma alteração no ritmo do coração, quando os batimentos cardíacos ficam acelerados. Ela acomete os humanos, mas também pode ser observada em outros animais, como os cachorros. As causas para a alteração podem se dar por múltiplos fatores, dentre eles o estresse, o uso de alguns medicamentos, alterações e predisposições genéticas, obstrução de artérias, pressão alta, hipertireoidismo e muitos outros fatores.

A condição da taquicardia pode ser inofensiva para os cães, exigindo apenas monitoramento e cuidados com a dieta e prática de exercícios. Mas, em alguns casos mais graves, pode levar o animal a morte súbita. Os principais sintomas são cansaço, coração acelerado, dificuldade de respirar, e, em casos mais graves, desmaios e perda da consciência. Se perceber que seu cachorro está apresentando algum comportamento como esse, procure um médico veterinário com urgência

Raças com predisposição genética a taquicardia sinusal em cães

Apesar da taquicardia acometer cachorros por diversos motivos, algumas raças  são mais predispostas a desenvolvê-la, bem como a ter outros problemas cardíacos. São elas: Boxer, Buldogues, Pequinês, Pugs, Shar-Peis e Shih Tzus, Cocker Spaniel, Dobermann, São Bernardo.

Por isso, se você tem cachorro dessa raça, para te ajudar a manter seu pet saudável, é importante incluir avaliação do coração no check-up geral – mesmo que você não perceba os sintomas. A recomendação é que o exame seja inserido a partir de 5 anos ou até antes, caso o animal apresente alguma alteração de comportamento.

Na maioria das vezes, a taquicardia não tem cura, mas pode ser controlada e inofensiva com uma boa dieta, visitas periódicas ao veterinário  e uma boa rotina de exercícios.

Arritmia Sinusal em cães

Alguns cachorros apresentam uma arritmia fisiológica, conhecida como arritmia sinusal ou respiratória. Nestes casos, o ritmo do batimento cardíaco varia de acordo com a fase da respiração. Na inspiração a frequência do coração aumenta, enquanto na expiração ela diminui.

A condição é mais comum em animais com doenças respiratórias crônicas e em raças braquicefálicas, caracterizada por alterações anatômicas do crânio, que tornam o focinho mais curto. Durante os períodos de sono a alteração da respiração também vem a ser mais comum.

Diagnóstico

Pet sendo consultado no veterinário
Levar o cachorro ao veterinário é sempre a melhor solução

O diagnóstico da taquicardia em cães é realizado por um médico veterinário. Em geral, depois de uma análise clínica, o profissional pede exames complementares, como o eletrocardiograma e o ecocardiograma, para conseguir fechar um diagnóstico. 

Em alguns casos, quando a taquicardia acontece de forma esporádica, os veterinários solicitam um exame chamado holter, que registra o ritmo e as ondas cardíacas dos cães durante um longo período, podendo chegar a 48 horas. 

Caso perceba sintomas ligados à taquicardia,  você pode optar por veterinários cardiologistas, para um tratamento e diagnóstico ainda mais precisos. 

Quer mais dicas sobre como cuidar da saúde do seu cachorro? Confira os posts abaixo:

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário