Cachorro braquicefálico: tudo o que você precisa saber

27 de janeiro de 2021

Cachorros
cachorro braquicefálico

O cachorro braquicefálico é caracterizado por ter o focinho achatado, resultado de uma alteração no crânio do animal. Esses cães possuem traços muito dóceis e carismáticos e tem ganhado cada vez mais o coração dos brasileiros.

Uma pesquisa realizada pela Confederação Brasileira de Cinofilia em 2018 apontou que o Bulldog Francês, Shih Tzu e o Pug foram as raças mais registradas entre os amantes de cachorro, e adivinha: todas elas são braquicefálicas!

Quem tem alguma dessas raças em casa afirma que esses cachorros são realmente muito alegres, brincalhões, carismáticos e muito companheiros. No entanto, o animal braquicefálico é muito sensível e requer alguns cuidados especiais. Que tal conhecer um pouco mais sobre esses animais antes de cogitar ter um?

O que é braquicefalia e qual sua origem?

Braquicefálico é uma palavra de origem grega que significa curta distância e se refere a cabeça.  A origem desses animais vem do objetivo dos criadores mais antigos de criar um animal com o maxilar proporcional ao corpo, para que isso fosse possível, o maxilar deveria ser mais encurtado e o superior deveria ter seu tamanho mantido. 

O problema foi que essa mudança desenvolveu problemas anatômicos no pet, levando a diversas transformações na raça que acabaram impactando a saúde respiratória e o estilo de vida de alguns cães.

Essas alterações são características da raça, por isso os cachorros braquicefálicos já nascem com problemas nas vias respiratórias, além de outras anormalidades. Entre elas a redução dos orifícios nasais e o desenvolvimento incompleto da traquéia. 

Além dessas condições de saúde, cachorros braquicefálicos podem apresentar o palato mole (céu da boca) que vibra durante a respiração do animal produzindo um barulho semelhante a um ronco. Por isso, que Pugs e Bulldogs costumam ser barulhentos.

Os animais com braquicefalia também podem apresentar alguns problemas oculares, isso ocorre devido a anomalia craniana que permite que os olhos fiquem mais saltados e com palpebrais curtas. 

Por conta disso, esses animais acabam tendo o olho mais seco devido a baixa produção lacrimal. Por conta de todas essas doenças comuns em raças braquicefálicas, é aconselhado que tutores façam visitas mais frequentes ao médico veterinário. Além disso, muitos cães com essas anomalias precisam fazer acompanhamento com medicamentos por toda a vida.

As principais consequências da braquicefalia são a dificuldade na hora de respirar. Essa dificuldade nem sempre pode apresentar consequências graves, no entanto, é importante ressaltar que elas podem existir.

Os principais sintomas da braquicefalia são:

  • Dificuldade de respirar;
  • Roncos e barulhos durante a respiração;
  • Problemas oculares;
  • Dificuldade para realizar a troca de calor;
  • Problemas dentários;
  • Tosse, espirros e engasgos com mais facilidade;
  • Desmaios em casos mais graves.

Cuidados com cachorro braquicefálico

Muita gente já deve ter ouvido falar que os cachorros de focinho curto não podem viajar de avião. Muitas companhias aéreas realmente não aceitam transportar esses peludinhos pelos riscos envolvidos.

Por terem certas anomalias provenientes da sua origem, esses cachorros têm dificuldade de regular a sua temperatura corporal, ou seja, eles não conseguem realizar a troca de temperatura e podem acabar sofrendo com hipertermia, especialmente no verão e na primavera. 

Toda essa questão da hipertermia tem relação com a função das narinas de dissipar o calor. Como o canal nasal desses animais são curtos, a respiração se torna mais difícil. 

É importante que os cachorros braquicefálicos evitem calor em excesso. Por isso esses animais devem passear apenas nas horas mais frescas do dia e evitar percursos muito longos e extensos.

Na hora de oferecer água para esses cachorros, é importante que ela esteja sempre fresquinha, em caso de dias muito quentes, pode incluir gelo na água. 

Outra dica ideal para esses animais que possuem dificuldade em reduzir a temperatura é o tapete gelado. Com o peso do animal, ele fica fresquinho e ajuda o pet.

Animais braquicefálicos precisam ter uma alimentação muito leve e sempre com a orientação de um médico veterinário. Afinal, esses animais também têm tendência a obesidade, que pode ser fatal. 

Caso o animal apresente sinais diferentes ou muita dificuldade de respirar, é importante levá-lo ao veterinário para uma avaliação.

Quais as raças de cachorros que são braquicefálicas?

cachorro de focinho achatado
O Boston Terrier é uma raça de cachorro braquicefálico.

Quando pensamos em cachorros com focinho curto, logo associamos al Bulldog Francês e ao Pug. No entanto, existem mais raças com essas características. Conheça algumas delas:

  • Shih Tzu
  • Bulldog Inglês
  • Pequinês
  • Lhasa Apso
  • Boston Terrier
  • Boxer
  • Maltês
  • Dogue de Bordeaux
  • Cavalier King Charles Spaniel ou Cocker Spaniel Americano

Agora que você já conhece os cuidados com os cachorros de focinho chato, leia mais dicas sobre cachorros: