Hipertermia canina: o que fazer?

1 de novembro de 2018

Cachorros

Com a chegada do verão as temperaturas ficam mais altas e nós humanos precisamos de ainda mais hidratação através da ingestão de líquidos. Além disso, cuidados com a pele são indispensáveis para se manter saudável neste período.
Mas você sabia que seu pet também necessita de cuidados especiais? Saiba mais detalhes sobre como evitar a hipertermia canina.

O que é hipertermia?

Durante o verão, aumentam os casos de cães que morrem ao serem esquecidos por seus tutores dentro do carro. Manter o animal preso em um ambiente quente, sem ter acesso a água fresca, pode causar hipertermia, ou seja, o aumento excessivo da temperatura do corpo do bichinho. O problema também é ocasionado por passeios feitos em horários de muito sol e calor.

Sintomas de hipertermia em cães

Os sintomas variam de acordo com o tempo de exposição e com as características fisiológicas de cada pet. Dificuldade respiratória, alteração na coloração da língua e na parte interna das orelhas, apatia, andar cambaleante, confusão mental, excesso de salivação, vômito, diarreia e convulsão são alguns sintomas.

É importante lembrar que a hipertermia pode ocorrer com qualquer raça, mas é agravada em cães braquiocefálicos como bulldog, pug e boxer  por terem o focinho curto.

6 Cuidados para evitar hipertermia em cães

Se o cão passar mal, o primeiro passo é adotar algumas medidas para baixar a temperatura e, em seguida, consultar um médico veterinário.

  • Retire-o do sol e deixe-o em um local fresco e ventilado;
  • Ofereça sempre água fresca em grande quantidade;
  • Use toalhas molhadas ou coloque água sobre o animal para resfriá-lo;
  • Evite passeios entre 10h e 16h, período em que há maior incidência de raios solares.
  • Fique atento a doenças dermatológicas, otites e dirofilariose (verme do coração), que também são comuns nesta época, especialmente em cães que vivem na praia.
  • Lembre-se de aplicar protetor solar específico para uso em animais sempre que for passear. Dessa forma, a temperatura do pet se mantém estabilizada.

Por Carla Bernardes, Médica Veterinária

Ficou com alguma dúvida sobre a saúde do seu cãozinho? Escreva um comentário para nós!