Calopsita engasgada: o que fazer?

Compartilhar:


Calopsita engasgada: o que fazer?

Se você quer saber como agir diante de uma calopsita engasgada, está no lugar certo. Nesse artigo vamos ajudá-lo a entender se existem um ou mais sinais de que a calopsita está engasgada com papinha ou outro alimento, além do que você deve fazer para garantir a segurança do seu pet.

Fiquei com a gente até o final da leitura e saiba tudo sobre o assunto!

Como saber se é um caso de calopsita engasgada

Como saber se é um caso de calopsita engasgada

A primeira questão aqui é entender que alguns movimentos que a calopsita faz podem ser facilmente confundidos com engasgos, especialmente porque quem não tem muita experiência com a ave.

Se você está sendo tutor de uma ave como essa pela primeira vez, recomendamos que converse bastante com o médico veterinário que fará o acompanhamento do pet, antes mesmo dele chegar na sua casa.

Assim você já vai saber um pouco sobre o que esperar, incluindo alguns hábitos, comportamentos e movimentos que são totalmente normais para as calopsitas.

Dentre esses movimentos, podemos citar:

  • uma espécie de vai e vem com a cabeça, para a frente e para trás ou para um lado e para o outro;
  • a abertura do bico, que pode ser acompanhada ou não da colocação da língua para fora.
  • movimento de regurgitação (ato de fornecer papa aos filhotes ou companheiros).

Esses comportamentos são normais, e não devem gerar nervosismo ou desespero no tutor. Segundo Tiago Calil Ambiel, médico veterinário da Educação Corporativa Cobasi, tosses, rouquidão, dificuldade respiratória e a regurgitação podem facilmente ser confundidos com um engasgo. 

Por isso, é importante conhecer bem o pet para avaliar o que de fato é um comportamento anormal e, então, agir sobre ele.

Como desengasgar calopsita

Como desengasgar calopsita

Uma calopsita doente não vai comer nem beber água normalmente, também não vai cantar nem se interessar por brincadeiras.

Então, se ela estiver fazendo um ou mais movimentos estranhos para você, mas todo o restante do seu comportamento indicar que ela está bem, troque uma ideia com o veterinário com calma. Você pode até mesmo fazer um pequeno vídeo pelo celular e enviar para o profissional de saúde.

Agora, se a sua calopsita estava solta e pode ter pego alguma coisa do chão sem que você tenha visto, ou se estava comendo (principalmente alimentos com os quais não está acostumada), é o caso de redobrar a atenção.

As calopsitas são animais frágeis, que podem se machucar mesmo com um tutor bem intencionado. Por isso, o veterinário Tiago Calil explica porque não se deve tentar manobras em casa.

“Tentar praticar algum tipo de movimento, como bater levemente no dorso do animal a fim de desengasgá-lo, pode ser arriscado se praticado por uma pessoa sem experiência. O tutor, conhecedor do seu animal que de repente observou algum movimento estranho, não ignorar a situação. Espere alguns segundos e, caso o animal não volte à normalidade, leve-o imediatamente para um médico veterinário de silvestres”, ensina Tiago.

Para saber mais sobre os sinais e sintomas que as calopsitas dão quando algo não vai bem, confira esse artigo selecionado para você em nosso blog.

Tiago Calil

Colaboração de Tiago Calil

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário