Guia básico de como esvaziar piscina

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:
como esvaziar piscina

Um conhecimento importante para todo piscineiro é saber como esvaziar piscina. Afinal de contas, nem toda manutenção em piscina pode ser feita com ela cheia. Porém, antes de saber o que fazer para drenar uma piscina, é preciso entender quando isso é aconselhável.

Água doce é um elemento essencial e cada vez mais raro e valioso. Por isso, toda drenagem de piscina é sempre um gesto radical. Afinal, você estará jogando no esgoto milhares e milhares de litros de água. E como esvaziar piscina é uma ação que requer análise e planejamento, o importante saber quando o procedimento é necessário.

Com um bom tratamento e manutenção, a água da piscina pode durar muitos anos. No entanto, o esvaziamento da piscina acaba sendo necessário eventualmente, geralmente pela necessidade de fazer reparos internos.

Tipos de piscina

Primeiramente, precisamos definir os dois tipos de piscina que existem em relação à sua posição no solo. Existem aquelas piscinas tradicionais, que ficam abaixo do chão, também chamadas piscinas enterradas.

O outro modelo de piscina é aquela que fica acima do solo: as piscinas elevadas ou suspensas. Como o próprio nome diz, elas ficam acima do chão. Assim, cada categoria de piscina demandará uma estratégia de drenagem diferente, além de cuidados específicos.

Afinal, como esvaziar piscina?

Esvaziar as piscinas suspensas é muito mais fácil, pois a própria gravidade fará a maior parte do trabalho. O único trabalho é descartar a água da maneira correta. Se a água não estiver muito clorada, nem muito suja, é possível irrigar algumas plantas mais resistentes.

Outro bom fim para a água de uma piscina é estocá-la em reservatórios. Dessa forma, é possível utilizar a água para a limpeza de áreas externas ou abastecer o sistema de descarga dos banheiros. Assim, você evita o desperdício desse recurso tão importante, além de economizar nas contas da casa. 

O mesmo vale sobre como esvaziar piscina de plástico. Basta abrir o sistema de escoamento no fundo da piscina ou esvaziá-la fazendo um sifão com uma mangueira. É importante fazer o descarte correto da água para evitar infiltrações e acidentes. Porém, se não puder estocar a água, descarte-a direto na tubulação do esgoto.

Cuidados com a piscina enterrada

Agora, se o caso é de esvaziar uma piscina enterrada, então redobre os cuidados. Uma piscina enterrada vazia está sujeita a vários problemas, desde o risco de acidentes até danos estruturais

Por isso, quando for esvaziar uma piscina, especialmente as grandes e enterradas, é preciso isolar a área e avisar a todos os que frequentam a piscina sobre sua interdição. Pode parecer bobagem, mas não são raros os casos de acidentes fatais envolvendo pessoas desavisadas que mergulharam em piscinas vazias. 

Por outro lado, uma piscina enterrada e vazia também perde o seu equilíbrio de pressão, ficando mais sujeita às pressões hidrostáticas subterrâneas, o que pode danificar sua estrutura. Por isso, se a piscina em questão não for inflável nem elevada acima do solo, não permita que ela fique vazia por um período muito longo de tempo.

Agora que você já sabe como esvaziar piscina, confira mais dicas sobre o assunto em nosso blog:

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário