Você sabe se o escorpião é vertebrado ou invertebrado?

Compartilhar:


escorpião é vertebrado ou invertebrado

Sabemos bem que o reino animal é repleto de curiosidades, certo? Imagina só o tanto de espécies que vivem nas florestas espalhadas no mundo todo, sobre as quais não temos conhecimento nem de metade de sua funcionalidade. Pois é, os animais abrilhantam a nossa existência, e quanto mais soubermos deles, melhor para convivermos pacificamente. Por exemplo, você sabe se o escorpião é vertebrado ou invertebrado? A gente te ajuda a descobrir!

Para quem não sabe, podemos afirmar que o escorpião é um animal invertebrado. Esse animal terrestre é considerado como um dos mais antigos da Terra entre os animais não extintos. Além disso, conta com um exoesqueleto que possibilita explorar o ambiente terrestre.

Certamente há muitas curiosidades sobre as características do animal. Ao longo de seu muito tempo de existência, esse animal foi se modificando para se adaptar às novas realidades. Ficou curioso para saber mais sobre ele? Continue a leitura e se divirta!

Tudo sobre escorpião

Para você ter uma ideia, há cerca de duas mil espécies de escorpião espalhadas pelo mundo. O único local onde o animal ainda não foi encontrado é a Antártida. Embora isso não signifique que eles não frequentem locais com climas mais intensos (tanto muito frio quanto muito calor), a grande maioria prefere temperaturas entre 20° e 40° C.

escorpião é vertebrado ou invertebrado

Esses animais passam a maior parte do dia escondidos em lugares escuros. Frestas, debaixo de pedras, folhas e troncos, ou até mesmo a areia no deserto, são seus lugares favoritos. 

Além disso, é comum encontrá-los em lugares com entulhos, que possuem madeira, materiais para construção, sendo mais ativos à noite, quando forrageiam e comem. No Brasil, há em torno de 140 espécies descritas.

Curiosidades sobre escorpiões

Os escorpiões são considerados animais carnívoros, e que normalmente se alimentam de insetos e aranhas. Apesar disso, eles podem predar animais maiores ou aqueles considerados pequenos vertebrados. Esse tipo de animal não costuma ter uma visão muito eficiente, por isso acaba desenvolvendo, ao longo da evolução, cerdas sensoriais que ajudam na identificação dos movimentos e vibrações à sua volta. 

Já sobre a reprodução, é importante destacar que há uma espécie de dança do acasalamento, na qual machos e fêmeas se unem pelas pinças e ficam girando. Após esse ato, é normal que aconteça o canibalismo, no qual a fêmea come o macho. A maioria das espécies são ovovivíparas (filhotes se desenvolvem dentro da mãe, em ovos que lá eclodem), mas algumas são vivíparas. 

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário