Esquilo da Mongólia: conheça o Gerbil

15 de agosto de 2018

Roedores
esquilo da mongólia

O Gerbil ou Esquilo da Mongólia não é Hamster e muito menos esquilo. Eles pertencem à família Muridae, a mesma dos ratos. Estes pequenos roedores são originários de regiões desérticas e, por esse motivo, a ingestão de água é mínima e consequentemente a sua urina bem concentrada possuindo forte odor.

Simpáticos e muito curiosos, estão dentre os pequenos roedores mais interativos e de fácil manuseio. Eles adoram carinho e brincar, mas é necessário ter muito cuidado! Nunca segure o Esquilo da Mongólia pela cauda, pois existe o risco de fratura.

Ficha técnica dos roedores

Nome científico: Meriones unguiculatus

Origem: Originário do deserto e semidesertos da Mongólia e nordeste da China.

Média de vida: Esses pequenos roedores possuem uma expectativa de vida de 3 a 4 anos.

Tamanho: Podem atingir 10 cm + tamanho da cauda.

Territorialidade: Convivem bem em colônias, mas tenha muito cuidado com formações de casais. Eles são extremamente prolíficos.

sexagem do esquilo da mongólia

Sexagem: Pode-se distinguir o macho da fêmea através da distância entre os orifícios ânus e vulva. Na fêmea orifícios próximos, enquanto no macho os orifícios são distantes. Também é possível distinguir visualizando os testículos do macho.

Informações: Claudio Soares – Educação Corporativa Cobasi

Como cuidar de um Esquilo da Mongólia?

gerbil-esquilo-da-mongolia-mao

Para cuidar do seu Esquilo da Mongólia ofereça sempre ração de qualidade e evite alimentos humanos. Este pequeno roedor é muito frágil, portanto tenha muito cuidado ao manipulá-lo. Nunca pegue-o pela cauda!

Confira a lista de itens que você precisará para montar a gaiola do seu Gerbil.

Gostou do conteúdo? Fique por dentro de mais posts sobre roedores: