Chinchila: cuidados e dicas sobre o fofo roedor

Compartilhar:


Chinchila na gaiola

A chinchila é um pequeno roedor originário das regiões frias e montanhosas do Chile. Inteligente, agitada, sociável e carinhosa, a espécie é uma ótima opção para quem quer um pet interativo e apegado ao tutor.

Elas são muito fofas, mas também apresentam diversas particularidades, e é importante levar isso em consideração na hora dos cuidados diários, da alimentação e até na rotina de saúde.

Se você tem uma chinchila de estimação ou está pensando em comprar uma, este texto foi feito para você! Conversamos com Claudio Soares, biólogo da Educação Corporativa da Cobasi, para trazer todas as informações sobre a chinchila de forma fácil e precisa.

Continue a leitura!

A chinchila é um rato?

Chinchila

Não! Chinchila é o nome dado aos roedores da família Chinchillidae. Seu nome científico é Chinchila Lanígera e elas costumam pesar entre 300 e 400 gramas, mas alguns indivíduos podem chegar a 1 kg. Além disso, não costumam ultrapassar 35 centímetros.

A expectativa de vida da chinchila varia entre 15 a 20 anos. Por isso, antes de levar esse pequeno roedor para casa, pense bem sobre os cuidados que o bichinho exigirá nos próximos anos e até na próxima década.

Seu pelo macio e brilhante chama sempre muita atenção. “A pelagem da Chinchila é cerca de 30 vezes mais suave que o cabelo humano e muito densa, com 20.000 pelos por centímetro quadrado”, conta o biólogo Claudio Soares.

Tipos de chinchila

Elas apresentam uma grande variedade de raças e cores, sendo as chinchilas cinza e bege as mais comuns. Ainda assim é possível encontrar chinchila preta, branca, entre outras cores. Entre os tipos mais apreciados estão a chinchila comum ou Standard, Moicano e a Chinchila Pink White, ou simplesmente Pink.

Origem da espécie

Nativa dos Andes da América do Sul, mais precisamente o Chile, esse pequeno roedor latino-americano vive nas regiões montanhosas e frias. Isso já dá algumas pistas sobre os cuidados que devemos ter, não é mesmo? Ou seja, elas adoram um friozinho e se divertem escalando e saltando nos lugares.

Muito fofinhos, esses pets têm o pelo denso, ideal para aguentar o frio das montanhas. Se, por um lado, as chinchilas resistem bem ao frio, por outro, elas não devem ser expostas às altas temperaturas. Por isso, tenha cuidado e nunca deixe a sua gaiola no sol ou em ambientes quentes.

Além disso, a chinchila também apresenta hábito noturno. Elas adoram sair para tomar água, comer alguma coisinha e até mesmo brincar após o escurecer. Por isso, é recomendado que o recinto do pet fique em um cômodo que não incomode ninguém na hora de dormir.

Apesar de um pouco barulhentos à noite, esses pequenos roedores não apresentam odores fortes como seus “primos” hamsters, por exemplo.

Tem chinchila no Brasil?

Hoje em dia é possível encontrar chinchilas no Brasil, mas, como já mencionamos, a espécie é originária do Chile. Sendo assim, o habitat desse bichinho é muito diferente do que estamos acostumados aqui, o que exige mais cuidados.

Assim como o porquinho-da-Índia, o coelho e o hamster, a chinchila é considerada um animal doméstico pelo Ibama, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Isso quer dizer que a criação dela é legal ou permitida em terras tupiniquins.

A autorização do Ibama para criação e comercialização é feita diretamente na loja onde o animal é vendido. Por isso, os tutores não precisam realizar nenhum registro junto ao órgão responsável.

Qual é o preço de uma chinchila?

Se você quer uma chinchila, saiba que o preço pode variar bastante por causa da coloração, da pelagem e do sexo do bichinho. A chinchila branca, também chamada de chinchila Pink White, tem o preço um pouco mais alto. Já as beges e cinzas podem ser encontradas por valores menores. No entanto, fique atento aos criadores que oferecem preços muito baixos.

As chinchilas filhotes podem ser comercializadas a partir dos dois meses de vida, quando não são mais dependentes da mãe e já se alimentam sozinhas. Ainda assim, os filhotes de chinchila precisam de atenção redobrada para garantir a saúde e o bem-estar.

Como saber se é macho ou fêmea?

“Pode-se distinguir as chinchilas machos das chinchilas fêmeas através da distância entre os orifícios ânus e do órgão sexual. Na fêmea os orifícios são próximos, e nos machos, os orifícios são distantes e separados. Também é possível distinguir visualizando os testículos do macho quando adulto”, explica o biólogo Claudio Soares.

exagem-chinchila-blog-cobasi

Evite manter casais dentro da mesma gaiola. Eles podem se reproduzir com facilidade, e os cuidados com as fêmeas prenhes e os filhotes pequenos são bem mais intensos e exigem acompanhamento de veterinários especialistas.

Principais doenças que acometem as chinchilas

Apesar de pequeninas e muito fofas, as chinchilas não são animais muito frágeis e não costumam apresentar grandes problemas de saúde. Entre os principais, estão aqueles relacionados com o calor intenso.

Como já mencionamos, esses pets surgiram em regiões frias e, por isso, precisam manter a temperatura mais baixa, evitando sol e calor. O recinto deve ser colocado em cômodos com temperatura amena e, nos dias mais quentes, o uso de ar condicionado ou ventilador são recomendados de forma indireta.

Os parasitas intestinais são responsáveis por outra doença bastante comum e motivada principalmente pela higienização inadequada da gaiola. Esses vermes podem gerar diarreia ou prisão de vente, doenças que também são causadas pela alimentação inadequada.

A alopecia, que resulta na queda de pelos, também acomete muitos animais. Além de ser uma consequência do calor intenso, também pode ser causada por micose e pelos banhos com água.

Outras doenças que podem acometer sua chinchila são:

  • oclusão intestinal;
  • salmonelose;
  • bordetelose;
  • raiva;
  • pneumonia estreptocócica;
  • pasteurellosis;
  • maloclusão;
  • otite.

Para manter a sua chinchila sempre saudável, leve-a ao médico veterinário especialista em animais exóticos uma vez por ano. Além disso, faça o manejo adequado do animal e ofereça alimentos específicos para a espécie.

Alimentação da chinchila

Você está se perguntando “o que a Chinchila pode comer?”? Então nós te explicamos!

As chinchilas são animais herbívoros e precisam de uma alimentação rica em fibras vegetais. No entanto, é fundamental tomar os devidos cuidados com a temperatura e com a alimentação para evitar problemas estomacais devido à ingestão de muitas frutas ou somente ração.

A alimentação ideal para a chinchila é a ração elaborada especialmente para estes animais. Este alimento possui as vitaminas e minerais adequados para a espécie. Entre as marcas indicadas estão: Funny Bunny e Nutrópica.

“Além disso, alguns vegetais, legumes e frutas, como cenoura, couve, brócolis, aveia em grão, tomates, maçã e alfafa, podem ser incluídos em sua dieta. O ideal é oferecer sempre pequenas quantidades”, completa o especialista. A chinchila também pode comer uvas passas e algumas oleaginosas, como avelãs, nozes e amêndoas. Contudo, esses complementos devem ser oferecidos de duas a três vezes na semana.

Gaiola de chinchila: como montar o recinto ideal

Apesar de pequeninas e sociáveis entre indivíduos, as chinchilas precisam de bastante espaço para uma vida com qualidade. Por isso, se você quer um pet que caiba em qualquer lugar, a chinchila não é a melhor opção.

Na hora de escolher a gaiola para chinchila, é importante sempre optar pela maior possível. Além de bem grande, ela deve ser vertical, pois esses bichinhos adoram saltar e escalar por vários andares. Lembre-se: elas são originárias dos Andes!

“Embora a chinchila aparente ser um animal pesado, elas adoram saltar, inclusive, seu rabo tem o tamanho e a forma perfeita para isso.  Sendo assim, é importante escolher uma gaiola alta, que permita que o animal ande, corra e dê alguns saltos”, reforça Claudio Soares, biólogo da Cobasi.

Outra dica interessante é escolher um local tranquilo para repousar o viveiro da chinchila. Embora elas sejam bem hiperativas, na hora de descansar é preciso de um local calmo e silencioso. A temperatura também deve ser agradável, afinal, o calor pode ser prejudicial a esse animal.

Na hora de equipar a gaiola da chinchila é importante se atentar aos itens básicos, como comedouro, bebedouro e um substrato que ajuda na higiene. Além disso, alguns brinquedos são fundamentais para a distração do pet. As cordas, ramos para trepar, roda, túneis e lugares para se esconder podem ser ótimas alternativas. Afinal, eles são ótimos para distrair o animal e também desgastar os dentes.

Manter a higiene da gaiola é fundamental e, por isso, o indicado é ter uma rotina diária de limpeza para recolher os dejetos.

Vamos revisar tudo o que você precisa para criar uma chinchila com saúde e bem-estar?

  • Escolha uma gaiola grande e vertical com vários andares.
  • Deixe a gaiola de chinchila em um local calmo e com temperatura amena.
  • Instale bebedouro, comedouro e não se esqueça do substrato.
  • Ofereça brinquedos para distração e desgaste dos dentes.
  • Brinque com a chinchila diariamente.
  • Ofereça a alimentação adequada.
  • Faça a higienização diária da gaiola.

Posso dar banho na minha chinchila?

Será que chinchila e água combinam? A resposta é não! Nunca dê banho com água nesse peludinho.

“A chinchila possui uma pelagem muito densa e sensível. Cada fio de pelo deste animal é cerca de 20 vezes mais fino do que um cabelo humano. Nesse caso, o ideal é que elas não tomem banho com água e sabão como os outros pets”, explica o biólogo Claudio Soares.

Muita gente pode estranhar, mas isso acontece porque, quando se molham, elas demoram muito tempo para secar, o que pode acabar causando algumas doenças, além da procriação de fungos em sua pele. Sendo assim, a melhor forma de dar banho na chinchila é usando pó para banho a seco específico para a espécie. Esse produto é composto por um pó capaz limpar os pelos e a pele do animal, retirando a oleosidade e a umidade.

As chinchilas adoram tomar banho, mas o ideal é que esse pó fique disponível na gaiola no máximo uma vez por semana, para não ressecar a pelagem.

Chinchilas são bons pets para crianças?

A chinchila morde, ou pelo menos pode morder, caso esteja assustada. Por isso, o ideal é que esse bichinho seja manipulado apenas por adultos ou crianças mais velhas.

Seu pelo a faz parecer um roedor grande, mas elas não costumam ultrapassar os 500 gramas. Frágeis e sensíveis, podem ser machucadas com facilidade, e sua reação de defesa é a mordida. Por isso, sempre supervisione a interação e ensine crianças a manipularem o bichinho com muito cuidado.

Franciclaudio Soares Silva

Colaboração de Franciclaudio Soares Silva

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

2 Comentários

  1. Aline soares disse:

    Boa tarde.
    Gostaria de saber se vocês têm chinchila ou porco espinho para vender , ( ambos filhotes ). Macho ou fêmea, tanto faz.
    Aguardo um breve retorno .
    Obrigada!!

  2. Sophia Kauany Moreira Borges disse:

    Meu sonho e ganhar um

Deixe o seu comentário