Gato agressivo: saiba como ajudar

Compartilhar:


gato-agressivo

Tem um gato agressivo em casa? Calma, é possível reverter esse comportamento e ajudar o seu bichinho a ser mais calmo.

Descubra como identificar os sinais de hostilidade e como mudar as atitudes de seu pet para você melhorar a relação com ele. Acompanhe o nosso post!

Sinais de um gato agressivo

Há uma série de motivos que pode levar um gato ficar bravo e querer atacar o tutor. Seja ansiedade, defesa de comida ou território, carinhos indesejados ou estar assustado são alguns dos exemplos que simbolizam o comportamento mais arisco do felino. 

Mas você sabe quando diferenciar uma brincadeira de uma atitude hostil? Nem sempre é tão claro, sobretudo quando há um gato filhote agressivo. Inclusive, a mudança de comportamento pode ocorrer durante uma brincadeira, dificultando a compreensão do tutor. 

Listamos alguns sinais que demonstram um gato agressivo, confira: 

  • Postura explicitamente ofensiva; 
  • Corpo abaixado e encolhido; 
  • Orelhas estão para cima e para frente; 
  • Pelos nitidamente arrepiados; 
  • Cauda fica inchada e rígida, balançando de um lado para outro; 
  • Estar rosnando para outros pets; 
  • Arranhar ou morder visitas. 

Como ajudar um gato agressivo? 

Para conseguir ajudar o seu gato como deseja, o primeiro passo seria levar o animal ao veterinário para realizar uma consulta. Assim, o especialista pode investigar se existe alguma dor ou incômodo que estimule o felino a ser agressivo. Com isso, ele pode indicar o tratamento adequado ou dar sugestões para haver a mudança de comportamento. 

Aliás, o tutor deve estar munido de informações na hora da visita ao veterinário. Busque observar a interação social do gato com outros animais e pessoas.

Além disso, note se o gato está confortável em seu ambiente, fazendo atividades normalmente e gastando energia. São bons indicadores para compreender a atitude do felino. 

Como alternativa, a castração pode ser uma boa saída para ajudar um gato agressivo. É um procedimento cirúrgico relativamente simples e evita vários problemas de saúde. Fora isso, deixa o pet menos hostil, facilitando a sua socialização. 

gato-agressivo

Dicas de como acalmar um gato agressivo

Quer saber como acalmar um gato agressivo? Elencamos cinco dicas que o tutor pode adotar para amansar o felino e melhorar a sua relação com ele. Acompanhe!

Incentive as brincadeiras saudáveis

Tão importante para o bem-estar do animal, as brincadeiras devem ser feitas para desestressar o gato muito agressivo. Por isso, não incentive aquelas que tenham mordidas e arranhões para não deixá-lo nervoso, ok? 

Use brinquedos saudáveis, como arranhadores, bolinhas e cordinhas, na busca de gastar energia acumulada e preencher a necessidade instintiva de caça. Inclusive, aqueles brinquedos que oferecem uma recompensa como petisco e alimento são bastantes úteis. 

Ofereça um ambiente favorável às atividades

Não deixe de disponibilizar um ambiente propício às atividades do gato. O que seria isso? Prateleiras que ele consiga subir, caixas para se esconder, além dos brinquedos e arranhadores. Isso tudo ajuda como distração, ocupa o tempo do pet e permite um maior sossego e felicidade do gato. 

Reserva um local seguro para o gato ficar

Além de um ambiente atrativo, um lugar seguro é imprescindível para o gato se sentir mais protegido, calmo e poder relaxar. Este espaço pode servir como uma espécie de refúgio nas horas mais tensas, contribuindo para ele se tranquilizar. 

Ou seja, forneça todos os produtos básicos, como comedouro, bebedouro, caixa de areia e casinha/caminha para ele. Separe um item do outro para facilitar o acesso do animal. Se tiver mais de um gato, aumente o número dos produtos para impedir qualquer rivalidade entre os pets. 

Saiba o limite do carinho

Em geral, um gato gosta de carinhos na cabeça ou na nuca. A partir disso, o tutor deve perceber onde seria o limite de carícias permitidas pelo gato. Ao fazer toques em todo o corpo do felino, pode trazer desconforto e agitação, estimulando uma reação ofensiva do animal. 

Tenha um interação social positiva

Estabelecer uma relação de confiança com o animal é a chave para garantir uma boa convivência com ele. Para isso, recomenda-se que a socialização do gato seja trabalhada desde filhote. 

Evite castigos ao vê-lo agressivo e amenize uma situação tensa com uma recompensa, como um petisco. Isso faz o gato se acalmar e transformar o momento numa ocasião mais leve. 

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário