Labirintite em cachorro: sintomas e como tratar a doença

Compartilhar:


labirintite-em-cachorro

Nem todos sabem, mas existe labirintite em cachorro. Assim como nos humanos, a doença consiste na inflamação do labirinto, localizado na parte interna do ouvido. Se o seu cãozinho apresentou tontura, desequilíbrio e um andar sem coordenação motora, pode ser que a doença esteja ativa.

Então continue a leitura e saiba tudo sobre a labirintite canina!

O que é labirintite em cachorro?

A labirintite em cachorro tem um nome curioso, mas seu significado é bastante simples. Na verdade, labirintite nada mais é do que a inflamação no labirinto, um tecido ósseo localizado na orelha interna que desempenha uma função importantíssima. Essa parte do ouvido está ligada à audição, mas principalmente ao equilíbrio do corpo do animal.

No entanto, quando se fala em cães e gatos, o nome correto é chamar a doença de síndrome vestibular. Nós já explicaremos o porquê!

O labirinto faz parte do complexo sistema vestibular, que, além de manter o equilíbrio do pet, ainda é responsável pela postura e orientação. Agora você já sabe qual é o nome usado na medicina veterinária para labirintite em cachorro, mas por acaso você conhece a causa da doença?

O que causa labirintite em cães?

labirintite-em-cachorro-2

As causas mais comuns da labirintite em cachorro, ou síndrome vestibular, são otites ou outros distúrbios auditivos. Quando uma inflamação ou infecção não é tratada, ela pode afetar o órgão de forma mais ampla, desenvolvendo uma síndrome vestibular.

Além da otite canina, traumas na cabeça e tumores cerebrais também podem desencadear a labirintite em cachorros. Outra causa é a medicação em excesso, especialmente os antibióticos.

Pode parecer besteira, mas até a limpeza de ouvido exagerada ou feita de forma incorreta coloca em risco a saúde do pet. Os machucados ou pequenas lesões podem deixar o cachorro com labirintite. Envenenamento e intoxicação também são causas relatadas para a doença. Até hipotireoidismo pode desencadear a tal síndrome.

Por fim, ainda existe a labirintite sem causa conhecida. Isso mesmo! E ela tem até nome: síndrome vestibular idiopática.

As causas são variadas, mas os sintomas são bem específicos.

Sintomas da síndrome vestibular canina

Quando o cachorro tem labirintite, ou melhor, síndrome vestibular, ele apresenta diversos sintomas notórios: cabeça inclinada, andar em círculos e se escorar nos lugares, falta de coordenação e rotação dos olhos são apenas alguns deles.

Confira a lista dos principais sintomas notados em crises de labirintite em cachorro:

  • tontura;
  • falta de equilíbrio;
  • cabeça inclinada;
  • andar em círculos;
  • falta de coordenação;
  • ataxia;
  • quedas ou dificuldade em levantar;
  • nistagmo.

O nistagmo é o movimento de rotação dos olhos em que eles se movimentam rapidamente e é bastante comum durante a síndrome vestibular. Apesar de ser um pouco menos comum, ainda é possível ocorrer o vômito. Por causa da tontura, o animal pode ficar enjoado e vomitar.

Além disso, é possível acontecer surdez momentânea, dor de ouvido e a presença de secreções. Estas últimas são mais comuns quando a labirintite é decorrente de otite.

Diagnóstico

labirintite-em-cachorro-3

O diagnóstico da síndrome vestibular em cachorro deve ser feito por um médico-veterinário. A investigação pode incluir avaliação clínica simples ou até complexos exames neurológicos.

Qual remédio para cachorro com labirintite?

O tratamento da labirintite em cachorro depende da causa da doença. Em casos de intoxicação, por exemplo, o tratamento para labirintite canina inclui o uso de antitóxicos. Já se ela é motivada por otite, é possível que envolva antibióticos, mas antes é importante a realização de exames para definir qual a cultura bacteriana presente.

Além de atacar a causa da doença, o tratamento também pode incluir antieméticos e anti-inflamatórios. Apenas um veterinário pode diagnosticar e indicar a medicação adequada.

Remédio caseiro para labirintite em cachorro

Se você viu algum remédio caseiro para labirintite canina, fuja! A medicação por conta própria é muito perigosa e, inclusive, é uma das causas da síndrome vestibular. Colocar produtos no ouvido do cachorro pode agravar ainda mais a situação. Se seu pet não estiver bem, procure ajuda profissional.

Prevenção

Assim como o tratamento da labirintite está ligado à causa, a prevenção também. Sendo a otite a mais comum, é recomendável ficar atento à higiene dos ouvidos, mas sem exagerar. Deixe para o pet shop de sua confiança ou seu médico-veterinário.

Tenha cuidado também ao dar banho em casa. Coloque algodão no ouvido para que não entre água e, após a higiene, retire todo o resíduo.

Ainda tem dúvidas? Deixe a sua pergunta nos comentários!

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário