Lagarto: conheça mais sobre as espécies

Compartilhar:


Lagarto: conheça mais sobre as espécies

O lagarto é um animal extremamente versátil. Hoje em dia, há lagartos de todos os tipos, formatos e tamanhos. Eles são o grupo de répteis com maior quantidade de variações de um indivíduo para o outro. Mas, de uma forma geral, os lagartos contam com escapas pequenas, lisas ou rugosas, e as cores mais comuns são: verde, marrom e cinza.

Algumas espécies podem ser domesticadas e são uma ótima opção para os tutores que não têm muito tempo livre ou que passam muito tempo fora de casa. Afinal, os lagartos ficam dentro dos terrários, são bastante independentes e não precisam de atenção constante. Então, vamos falar mais sobre esse pet tão exótico!

Sobre as características das espécies

Como já sabemos, a diversidade entre as famílias de lagartos é imensa, existindo mais de cinco mil espécies habitando todos os continentes (com exceção da Antártida). Porém, é importante ressaltar que poucos desses lagartos são comercializados como animais domésticos. Por exemplo, temos a Iguana Verde, o Dragão Barbudo, o Gecko Leopardo, entre outros. 

Com relação ao tamanho, existem lagartos que medem apenas alguns centímetros, e outros que medem metros de comprimento. Um bom exemplo disso são os Geckos, com aproximadamente 20 cm, e os Dragões de Komodo, que podem medir até 3 metros, em média.

E atenção! É importante saber que apenas algumas espécies são autorizadas no Brasil para serem criadas como animais de estimação. Sendo assim, pesquise bastante antes de adquirir um lagarto e entre em contato com comerciantes que façam o serviço de forma legal, que possam conceder uma documentação e autorização do IBAMA ou da Secretaria do Meio Ambiente. Isso é de suma importância para não contribuir com o tráfico e a venda ilegal de animais exóticos. 

Em que tipo de ambiente vivem os lagartos?

Os lagartos são animais de sangue frio, ou seja, a temperatura do corpo deles varia de acordo com a temperatura do meio ambiente. Sendo assim, a maioria deles busca por locais quentes para viver, e gostam, inclusive, de passar longas horas do dia tomando sol e absorvendo calor. 

A maioria dos lagartos são terrestres, habitando terra firme, e, em especial, regiões tropicais úmidas ou desertos secos. Essas espécies, normalmente, vivem debaixo da terra ou em árvores e plantas. No entanto, também é possível encontrar espécies semi-aquáticas, que passam boa parte do tempo na água.

Já os lagartos domésticos devem ser criados em terrários – grandes aquários sem a presença de água -, e esse ambiente deve ficar o mais parecido possível com o habitat deles. Sendo assim, é imprescindível a presença de galhos, pedras, pequenos poleiros e até um laguinho. Além disso, o terrário deve contar com lâmpadas que mantenham o ambiente quente e iluminado.

Como é a alimentação do lagarto?

Lagarto: conheça mais sobre as espécies

Na natureza, os lagartos também são bem diversificados em relação à sua dieta. A maioria das espécies se alimenta de insetos, porém também existem espécies herbívoras, como as iguanas, assim como existem espécies predadoras e carnívoras, como os dragões-de-Komodo, que podem até caçar animais grandes como cabras.

Com relação aos lagartos domésticos, é de extrema importância conhecer a espécie e os hábitos alimentares antes de adquiri-la. No caso da iguana, por exemplo, elas são herbívoras e gostam de comer uma grande variedade de folhas escuras, além de alguns legumes e frutas. É preciso que todos os vegetais estejam sempre muito limpos e frescos, e sem qualquer tipo de tempero. Além disso, é importante oferecer a ração própria para a espécie misturada às folhas.

Alguns alimentos, tais como alface e repolho, não devem ser oferecidos ao pet. Por isso, é importante ficar atento com o que você pode, ou não, incluir na dieta do seu lagarto. Caso tenha alguma dúvida com relação ao cardápio dele, é de suma importância consultar um veterinário especializado em répteis.

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário