Tubarão: curiosidades sobre os predadores do mar

Compartilhar:


Ao pensar em tubarão, muitas pessoas imaginam um animal de dentes afiados, feroz e maléfico. Mas, os tubarões são predadores talentosos, indomáveis e um dos animais mais incompreendidos por nós, seres humanos. 

Todos os tubarões são peixes antigos e sua existência na Terra é de cerca de 450 milhões de anos! E de lá para cá, eles tiveram pouquíssimas mudanças em suas características.

Isso prova que os tubarões são animais muito resistentes e que não precisaram mudar em quase nada para sobreviver.

Além disso, vale dizer que o tubarão é um animal impressionante. Esses peixes têm um sistema sensorial extremamente apurado, além de um olfato aguçado que permite sentir o cheiro de uma gota de sangue a metros de distância.

Dessa forma, os tubarões também podem identificar as mudanças da pressão da água, com suas linhas laterais. Eles também conseguem detectar campos elétricos gerados pela contração muscular de outros animais.

Por ser um peixe, o tubarão tem muitas coisas em comum com esse grupo de animais, como a respiração branquial, que pode retirar o oxigênio da água.

Por fim, ao contrário do que muitos julgam, nem todos os tipos de tubarões são predadores ferozes. Confira algumas espécies!

Tubarão-branco

Antes de tudo, vamos começar pelo tubarão-branco, que é o mais conhecido entre as espécies de tubarões. Sua fama se deve aos filmes, nos quais já foi protagonista. 

O tubarão é um predador habilidoso e sua alimentação é realizada com diversos animais, como aves aquáticas, focas, tartarugas, moluscos e outros peixes.

Essa espécie pode atingir cerca de 6 metros de comprimento e viver por cerca de 70 anos.

Além disso, os tubarões-brancos habitam grande parte dos mares e oceanos, podendo ir desde a superfície até 250 m de profundidade, aproximadamente. Vale saber que essa espécie já foi encontrada até mesmo aqui no Brasil. 

Tubarões martelo

O tubarão-martelo leva este nome por conta de sua cabeça achatada, que se assemelha, como o próprio nome já diz, a um martelo.

Sendo assim, o formato auxilia na visão, na natação, no olfato, na detecção de campos eletromagnéticos, e na visualização de suas presas.

Algumas espécies podem variar de tamanho chegando até 5 metros de comprimento. Para se alimentar, o tubarão-martelo prefere peixes teleósteis, lulas e crustáceos.

Por fim, o tubarão-martelo pode ser encontrado em diversas águas. Ele está presente em mares e oceanos de forma bem generalizada.

Tubarão-baleia

Saiba mais sobre tubarão

O tubarão-baleia tem um corpo robusto e cabeça achatada, sendo o maior tubarão existente. Ele é caracterizado por seu tamanho, sendo que o maior tubarão já registrado apresentava 20 metros. Seu corpo é escuro, com manchas mais claras.

Vale saber que o tubarão-baleia muda de lugar constantemente, para os locais onde a temperatura da água e a variedade de alimentos.

Sendo assim, é possível encontrar este tubarão em regiões costeiras e oceânicas de diversas partes do globo.

Além disso, o tubarão-baleia se alimenta através de filtração, ingerindo alguns peixes pequenos e plâncton presente na água. Ele habita nas regiões de desova de peixes, onde ocorrem concentrações de zooplâncton.

Por fim, se você se interessa por peixes, no site da Cobasi, é possível encontrar diversos produtos para aquarismo. Confira outros conteúdos sobre o assunto em:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário