Qual é a maior tartaruga do mundo?

Compartilhar:


a maior tartaruga do mundo

Você tem alguma ideia de qual é a maior tartaruga do mundo? De tamanho bem impactante, o animal pode ser visto em território brasileiro com alguma frequência. Será que você já o encontrou em alguma praia? Venha descobrir qual é a maior tartaruga marinha, além de conhecer as suas principais características. Confira! 

Afinal, qual é a maior tartaruga do mundo?

A maior tartaruga do mundo é a tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea), espécie de réptil também conhecida como tartaruga-gigante. O apelido não é para menos: o animal pode alcançar até dois metros de comprimento de casco, 1,5 m de largura, além de pesar mais de 500 kg

Inclusive, há relatos de encontrarem uma tartaruga-de-couro com mais de 2,5 m de comprimento e peso de 700 kg. Outro dado que chama a atenção é o seu tempo de vida: a maior tartaruga do mundo pode viver até 300 anos!  

Por conta de sua carapaça ser resistente e conter inúmeras pequenas placas ósseas, a sua aparência nos faz lembrar o couro. Ou seja, está aí a origem de seu nome. 

Onde vive a maior tartaruga do mundo?

No geral, a tartaruga-de-couro costuma ser vista nos oceanos tropicais e temperados do mundo inteiro. Isso ocorre por conta de ser uma espécie com a característica de alta migração. Por exemplo, as fêmeas chegam a nadar por mais de quatro mil quilômetros, entre os locais de alimentação, reprodução e descanso. 

No Brasil, a maior tartaruga do mundo gosta de nos visitar para se reproduzir. Isso mesmo! Um dos pontos frequentes em que se encontram ovos nas praias é a foz do Rio Doce, em Linhares, no Espírito Santo. O estado tem o maior número de desovas do país das tartarugas-gigantes. 

Há outros estados onde a tartaruga-de-couro já foi encontrada. No entanto, com menor frequência. São exemplos Bahia, Maranhão, Piauí, São Paulo e Rio de Janeiro. 

Características da tartaruga-de-couro

a maior tartaruga do mundo

Vamos conhecer um pouco melhor a maior tartaruga do mundo? Para se ter uma ideia, ela tem uma aparência muito peculiar e está ameaçada de extinção. Listamos algumas de suas principais características, acompanhe:

Aparência única

Com uma estrutura bastante singular se compararmos com outras espécies, a tartaruga-de-couro conta com um casco preto-azulado, manchas brancas e sete quilhas brancas longitudinais. A carapaça negra tem um tecido macio, embora o animal possua um crânio bem resistente e garras reduzidas. 

Como curiosidade, em razão de ter pequenos ossos organizados lado a lado e revestidos por uma camada de couro a deixa mais flexível, o que a diferencia de outras tartarugas. Assim, contribui para ela fazer mergulhos muito longos na busca por alimentos, alcançando profundidades acima de 1500 m e velocidades de até 35 km/h. 

Outro aspecto inusitado se deve a sua quantidade de “dentes” na boca. Na verdade, não chegam a ser exatamente dentes como os de outros animais, mas sim órgãos para auxiliar a entrada do alimento no estômago. Ou seja, não tem a mastigação como função. 

Desova

A tartaruga-de-couro costuma sair da água enquanto a maré estiver subindo, diminuindo a energia necessária para o seu deslocamento na areia. Os locais de desova são restritos às praias arenosas, sem haver recifes ou rochas que podem originar lesões por conta de seu grande peso. 

Ao entrar no mar, o réptil só retorna ao litoral no período da desova. Normalmente, cada fêmea desova seis vezes durante uma temporada, pelo menos. Quantos ovos? Não é pouco: o número pode atingir mais de 100 ovos, que levam em torno de 50 dias para eclodir. 

Vale explicar que as fêmeas têm o hábito de voltar às mesmas praias onde nasceram para cavar os seus ninhos e, assim, colocar os seus ovos. Este comportamento é conhecido como filopatria natal. 

Alimentação

A sua alimentação é baseada em organismos gelatinosos, como águas-vivas, medusas e ascídias. Como possui um bico em forma de W, as pontas servem para pegar as suas presas. Portanto, não conseguem digerir peixes ou quebrar cascas de outros seres marinhos, como caracois e ostras. 

O lugar da alimentação pode variar entre o litoral (na época da desova) como em altas profundidades. 

Ameaçada de extinção

A maior tartaruga do mundo está classificada como criticamente ameaçada de extinção na Lista Vermelha da IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais). Entre os principais motivos, estão a poluição, pesca acidental, destruição do habitat de desova por ocupação irregular e ingestão de sacos plásticos. 

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário