Abscesso em gatos: o que é e como evitar nódulos em felinos

Compartilhar:


abscesso em gatos

Tutores de felinos não castrados, que passam longos períodos longe de casa, precisam de atenção redobrada. Isso porque esses animais estão mais propensos a desenvolver doenças e problemas de saúde, como o abscesso em gatos. Você já ouviu falar sobre essa inflamação?

Neste artigo, vamos te explicar o que é esse problema, como evitar e tratar. E então, vamos lá?!

O que é abscesso em gatos?

O abscesso é uma inflamação que atinge cães e gatos. Ele nada mais é que uma reação do organismo a algum agente infeccioso. Ao se contaminar, o corpo forma nódulos com pus – em alguns casos avermelhados – que acometem a pele e/ou o tecido subcutâneo.

Em geral, o abscesso em gatos é causado por lesões derivadas de mordidas e arranhões. Por isso, felinos não castrados, adultos e machos que ficam longas horas fora de casa ou que vivem em abrigos estão mais propensos a desenvolver abscessos.

Sendo assim, o abscesso subcutâneo é o problema de pele mais comum em gatos. A inflamação pode acometer os membros, a cauda, a cabeça ou o pescoço.

O que causa abscesso nos felinos?

Entre as possíveis causas para o abscesso, estão:

  • arranhões;
  • mordidas;
  • traumatismos;
  • infecções sistêmicas;
  • corpos estranhos.

Sendo assim, se o seu gato voltou da rua com algum arranhão ou mordida, é muito importante cuidar da ferida o mais rápido possível. Dessa maneira, são maiores as chances de evitar o desenvolvimento do abscesso. Em alguns casos, as bactérias causadoras da infecções podem até mesmo atingir a circulação sanguínea e causar infecções mais graves.

Por isso, preste sempre atenção ao corpo do pet. Além disso, ao verificar qualquer nódulo, limpe a região com água e sabão imediatamente e vá ao veterinário.

Sintomas do abscesso

O gato com abscesso costuma apresentar os seguintes sinais clínicos:

  • dores;
  • calor na região;
  • inchaço;
  • depressão;
  • anorexia.

Caroço no pescoço do gato: é abscesso?

Depende, afinal, nem sempre o inchaço ou verruga no pescoço estão relacionados ao abscesso. O mais importante é que os tutores fiquem atentos a qualquer carocinho no corpo do pet. Assim que notar mudanças na pele do gato, vá ao veterinário.

Tratamento

abscesso em gatos gato deitado

Quando o abscesso em gato é diagnosticado, o profissional irá realizar uma drenagem no nódulo. Após a incisão, o tutor deverá limpar o local todos os dias e utilizar remédios para abscesso em gatos, com produtos recomendados pelo veterinário. Evite receitas caseiras!

Para dar continuidade ao tratamento em casa são utilizados analgésicos, anti-inflamatórios e antibióticos. No entanto, siga as recomendações do médico-veterinário! Dessa forma, o seu bichinho vai melhorar o mais rápido possível.

Gatos com abscesso ficam bem em até duas semanas. Contudo, se isso não acontecer, volte ao veterinário para realizar novos exames e investigar melhor as causas do problema.

Como evitar abscesso em gatos

A castração é a melhor maneira de evitar abscessos e outros problemas de saúde. Isso porque ela diminui as chances de o pet fugir de casa e brigar na rua por fêmeas e território.

Além disso, é de extrema importância que o tutor evite saídas frequentes do animal à rua. Mas se isso acontecer com frequência, fique atento a qualquer mudança no corpo do pet. Essas são formas de preservar a saúde do seu bichinho de estimação sempre.

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário