Arritmia cardíaca em cães

1 de abril de 2021

Saúde e Cuidados
Arritmia cardíaca em cães

A palavra arritmia, que significa falta de regularidade no ritmo, é uma condição que afeta o coração e que tem inúmeras causas, características e gravidades diferentes. De maneira geral, podemos chamar de arritmia cardíaca a mudança no ritmo das batidas do coração, tanto para mais, quanto para menos.

Quando o coração bate rápido demais, chamamos de taquicardia. Quando os batimentos são muito lentos, chamamos de bradicardia. Há, também, os casos em que o coração pula algumas batidas, o que caracteriza o chamado descompasso ou batimento cardíaco irregular.

Na arritmia sinusal, a velocidade dos batimentos cardíacos varia de acordo com o momento da respiração: quando o animal inspira, os batimentos aumentam; quando o cão expira, os batimentos diminuem. Esse tipo de condição, assim como todas as outras, precisa ser avaliada por um médico veterinário para determinar a melhor maneira de proceder.

Causas da arritmia cardíaca em cães

Segundo os especialistas, existem muitos motivos pelos quais um cachorro pode apresentar arritmia cardíaca. Os mais comuns são as doenças do coração (como a hipertensão, a obstrução das artérias, anomalias congênitas, entre outras), o contato com substâncias tóxicas, o hipertireoidismo, o diabetes, e até mesmo alguns medicamentos.

Algumas vezes a arritmia cardíaca em cães pode não apresentar riscos sérios à saúde do animal, necessitando apenas que seja feito um monitoramento regular por parte do tutor e consultas frequentes com o médico veterinário para acompanhamento.

Sintomas da arritmia cardíaca

Sintomas da arritmia cardíaca

Nós sempre falamos sobre a importância de observar o seu cachorro atentamente, para notar qualquer mudança de comportamento, por menor que seja. Muitas vezes o animal dá diversos sinais de que algo não vai bem, e quando o tutor está vigilante é possível realizar o diagnóstico rapidamente e iniciar o tratamento o quanto antes, aumentando as chances de que fique tudo bem.

Os sintomas mais comuns da arritmia cardíaca em cães são os seguintes:

  • dificuldade para respirar: cão com a respiração acelerada, com tosse, arfando com frequência, mesmo diante de atividades físicas leves.
  • desmaios: em nenhuma situação é normal que um cachorro desmaie; este pode ser um indício de doença cardíaca ou de outros problemas.
  • dificuldade ou mesmo resistência em realizar atividades físicas: cachorros tidos como preguiçosos podem ter alguma doença no coração que os faça resistir à prática de exercícios para se preservar.
  • vômitos: podem ser causados por diversos fatores, desde alergia alimentar, até intoxicação ou mesmo engasgo, mas frequentemente estão associados aos problemas cardíacos.
  • fraqueza, indisposição, prostração: um cão saudável, mesmo os mais velhinhos, demonstram interesse em atividades como a interação com seus tutores, uma brincadeira favorita ou um petisco; quando o cão apresenta fraqueza, passa boa parte do dia deitado e não se anima com nada, muito provavelmente está com algum problema de saúde que precisa ser investigado e tratado.

Diagnóstico e tratamento da arritmia cardíaca em cães

Diagnóstico e tratamento da arritmia cardíaca em cães

O diagnóstico preciso da arritmia cardíaca em cachorros só pode ser feito por um médico veterinário. Além do exame clínico, feito no consultório, ele poderá prescrever exames como eletrocardiograma, ecocardiograma, raio-X e exame de sangue, além de outros testes, para identificar as origens da arritmia e, assim, prescrever o melhor tratamento.

É bastante comum que esse tratamento, inclusive, seja composto por uma combinação entre medicamentos, mudanças na alimentação e nas atividades físicas realizadas pelo cachorro. Em alguns casos mais graves, pode ser necessário fazer uma intervenção cirúrgica. É fundamental que o tutor siga à risca as orientações do profissional veterinário, para conseguir controlar, tratar e prevenir a piora da condição de saúde do cachorro.

Confira mais alguns artigos selecionados para você: