Doença do gato: como proteger seu pet de ficar doente

30 de setembro de 2020

Gatos, Saúde e Cuidados
Gato com médico veterinário

A qualidade de vida do nosso pet de estimação não é importante apenas para ele, mas sim para todos que estão ao seu redor. No caso dos felinos, existem dois pontos importantes quando o assunto é doença do gato: as principais enfermidades e as zoonoses, aquelas doenças transmitidas por animais que podem contagiar humanos. Vamos falar sobre este tema tão importante?

O que são zoonoses?

Vírus, bactérias e parasitas estão espalhados no ar e, com a relação entre humanos e pets cada vez mais próxima, alguns desses organismos podem afetar a saúde dos tutores de forma perigosa.

As zoonoses podem ser transmitidas através do contato direto e indireto com animais, além de transmissão via carrapatos e mosquitos. Entre as mais comuns estão a toxoplasmose, esporotricose e bartolenose.

Principais doença do gato

Conheça as doenças de gatos mais comuns, quais têm cura, tratamento e o que você pode fazer para manter seu pet saudável e longe delas.

FIV (Imunodeficiência felina): a AIDS felina

A FIV, conhecida como AIDS felina, não tem cura, mas alguns tratamentos ajudam a manter os sintomas controlados para oferecer qualidade de vida ao animal. Nos casos mais crônicos, há lesões de pele, infecções e surgimento de doenças secundárias.

Esta doença do gato não é transmissível para humanos, mas um pet saudável pode ser infectado através do contato com saliva ou sangue de um animal doente. Por isso é importante manter felinos com FIV longe de outros bichinhos e realizar a castração, assim a doença não se alastra para outros pets.

FeLV (Leucemia felina)

A Feline leucemia virus é uma doença causada por um vírus e um gato pode se contaminar ao entrar em contato com saliva, urina ou fezes de animais infectados.

Os sinais clássicos que o seu gato está com FeLV são perda de peso, vômitos, febre, secreção nos olhos, gengivas anormais e taquicardia. 

É extremamente importante detectar a leucemia felina o mais rápido possível, esta doença pode diminuir a expectativa de vida do seu felino quando tratada tardiamente. Por mais que a FeLV não tenha cura, você consegue oferecer uma qualidade de vida para o seu gato através de cuidados e medicamentos

Pneumonite felina: doença do gato nos olhos e nariz

O surgimento da pneumonite em gatos se dá pelo Chlamydia psittaci, um microorganismo que causa várias infecções no bichano, como rinites e conjuntivites. Os principais sintomas são conjuntivite, lacrimejamento excessivo, espirros, febre, tosse e falta de apetite.

Se notar qualquer um desse sinais ou que o seu gato não está bem, procure um m;edico veterinário. Esta é uma doença do gato que tem cura, mas para que o seu amigo não corra risco de vida, o tratamento deve começar o quanto antes.

Para evitar a pneumonite felina, não deixe de vacinar o seu gato e não coloque o animal em contato com outros infectados.

Panleucopenia felina (cinomose felina)

Bem parecida com o parvovírus canino, a panleucopenia felina é causada pelo contato de um gato saudável com fluídos corporais de um animal infectado. Febre, diarreia, depressão, falta de apetite, vômitos e fraqueza são os principais sintomas da panleucopenia felina.

O tratamento é feito com antibióticos e soro intravenoso, e assim como outras doenças graves em gatos, precisa ser diagnosticada cedo para que o pet não corra risco de vida.

Doença do gato respiratória: Rinotraqueite felina

Uma das doenças respiratórias mais comuns em gatos é a rinotraqueite, causada pelo herpesvírus. O vírus desenvolve infecções e problemas respiratórios no animal e provoca espirros, coriza, conjuntivite, e em casos graves, úlceras nas córneas.

A vacina para rinotraqueite felina é fundamental na carteira de vacinação do bichano, tanto é que a maior parte de infectados são gatos jovens não vacinados.

Após curado, o pet continua sendo portador do vírus, por isso a vacinação é indispensável logo nos primeiros meses de vida do felino.

Peritonite infecciosa (PIF): coronavírus felina

A PIF é uma doença sem cura conhecida como coronavírus felina. Transmitida via secreções orais e respiratórios, esta enfermidade causa febre, anorexia e acúmulo de líquido na região abdominal do felino.

Mesmo sem cura, você consegue minimizar as dores e desconforto com tratamento paliativos. Medicamentos como antibióticos conseguem impedir a progressão da PIF.

Queremos nossos peludinhos felizes e saudáveis ao nosso lado, desta forma, mantenha as vacinas do animal em dia, ofereça uma boa qualidade de vida para ele, e fique de olho nos outros gatos que estão em contato com ele. Evite que seu gato tenha acesso à rua usando telas e mantendo ele entro de casa.

Agora que você já sabe sobre doença do gato, leia mais conteúdos sobre gatos nosso blog: