FIV e FeLV em gatos: o que são essas doenças?

11 de dezembro de 2019

Gatos
pet com sintomas de doença cardíaca em gatos FIV e felv

Quando falamos de saúde dos gatos, certamente duas doenças chamam mais atenção: FIV e FeLV. FIV é o nome dado para Feline Immunodeficiency Virus, ou Vírus de Imunodeficiência Felina em tradução livre. Já a FeLV é a Feline Leukemia Virus ou o a Leucemia Felina, em português.

Ambas as doenças são causadas por infecção viral e podem afetar gatos no mundo todo. Mas não se preocupe, vamos explicar neste post o que é FIV e FeLV, as diferenças entre elas, como elas se desenvolvem, a prevenção e o tratamento.

O que é FIV e FeLV?

FIV e FeLV são doenças graves, mas infelizmente muito comuns em gatos. Vamos começar explicando o que é FIV?!

FIV – O que é, como se desenvolve e prevenção

A doença é causada por um vírus que age lentamente, mas compromete o sistema imunológico do gato. Assim, o pet se torna vulnerável a diversas outras infecções secundárias.

A principal forma de transmissão da doença é através da mordida de um gato contaminado. Por isso, a melhor maneira de prevenir a FIV é mantendo seu gato seguro em casa, para evitar que ele entre em brigas com animais desconhecidos na rua que podem carregar o vírus. Outra forma, menos comum, de contágio, é da gata contaminada transmitir para seus filhotes. Existe vacina para FIV, então vale a pena conversar com o veterinário do seu pet sobre a possibilidade de vacinação.

É importante dizer que a doença só pode ser transmitida entre felinos e mesmo uma mordida de um gato contaminado não vai contaminar um ser humano.

Os principais sintomas em gatos infectados são:

  • febre
  • anemia
  • pouco apetite
  • diarreia
  • conjuntivite
  • inflamações na boca
  • doenças nos dentes
  • mudança de comportamento

Diagnóstico e tratamento da FIV

aprenda porque os gatos mordem

Se você suspeita que há algo de estranho com seu pet, marque uma consulta com um veterinário imediatamente. A FIV pode ser diagnosticada por meio de um exame de sangue específico para a doença.

Uma vez diagnosticado, não há tratamento específico para curar a infeção. Apesar disso, seu veterinário vai indicar uma série de cuidados destinados a reduzir os sintomas e infecções secundárias que os gatos podem desenvolver.

Por exemplo, pode ser indicada medicação para infecções, uma dieta mais apropriada, remédios para inflamação entre outros. Tudo depende do caso específico do gato. Uma vez diagnosticado, é importante manter seu gato dentro e casa tanto para impedir que ele espalhe a doença quanto para reduzir as chances de ele pegar outras.

FeLV – O que é, como se desenvolve e prevenção

Já a FeLV é bastante conhecida por ser uma das principais causas de morte em gatos. Assim como a FIV, a doença também compromete o sistema imunológico dos animais e pode causar anemia ou linfoma, além de deixar os gatos mais sensíveis a infecções em geral. Apesar disso, a maioria dos gatos que entra em contato com o vírus é capaz de resistir à infecção e eliminá-lo sozinhos.

A doença é exclusiva em gatos, ou seja, não afeta seres humanos nem outros animais, como cães. Ela é transmitida através de contato com saliva e sangue principalmente, mas também urina e fezes de gatos contaminados. Entretanto, o vírus não sobrevive muito tempo fora do animal. Assim, a principal forma de contágio é falta de higiene no banho e tosa ou então brigas entre um gato contaminado e outro. Filhotes também podem ser contaminados no útero da mãe ou ao beber o leite da gata que tem a doença. Existe uma vacina, mas ela não é eficaz em todos os casos.

Gatos que não vivem soltos fora de casa têm, portanto, menos chance de contrair a doença. Além disso, gatos mais velhos também estão menos vulneráveis do que filhotes, que têm o sistema imunológico menos desenvolvido.

Alguns dos sintomas que um gato com FeLV pode apresentar são:

  • gengivas brancas
  • amarelado na boca e nos olhos
  • infecções generalizadas
  • perda de apetite
  • fraqueza
  • letargia
  • febre

Agora você já sabe o que é FIV e FeLV, saiba qual o tratamento para a Leucemia Felina.

Diagnóstico e tratamento da FeLV

O diagnóstico da FelV é feito de maneira simples por meio de um exame de sangue, que pode detectar infecções já em seus estágios iniciais.

A doença não tem cura e gatos que não conseguem se livrar do vírus sozinhos e são infectados com frequência podem morrer em poucos anos do primeiro diagnóstico. Porém, tratamentos e check-ups contínuos podem melhorar a qualidade de vida desses animais e tratar infecções secundárias.

Melhor forma de prevenir a FIV e a FeLV

FIV e FeLV são duas doenças muito graves e perigosas, no entanto a forma de prevenção das duas é muito simples. A forma mais eficaz de manter seu gato livres da FIV e FeLV é não deixando ele sair de casa.

Na rua, seu gato pode ter contato com animais contaminados e contrair as doenças. Além disso, ele pode se contaminar com outras doenças, além de se envolver em brigas e sofrer maus-tratos. Sair na rua, oferece vários riscos desnecessário para o seu pet.

Não vale a pena arriscar, não é mesmo?!

Confira outras dicas de saúde e cuidados com o seu gato? Confira os nossos posts: