Vacinas para gatos: quais eles devem tomar?

Compartilhar:


gato sendo vacinado

Nem todo mundo sabe, mas as vacinas para gatos são uma importante forma de prevenção de doenças. Por isso é fundamental realizar um protocolo de vacinas desde filhote e realizar as imunizações de rotina uma vez ao ano.

As vacinas são criadas a partir de vírus e bactérias e tem como objetivo ajudar o organismo do felino a produzir anticorpos para a defesa contra a doença. Por isso, em alguns casos, após tomar as vacinas é comum ter sintomas. 

Porque as vacinas para gatos são importantes?

Se tem uma coisa que é de cortar o coração, é ver nosso pet doente! Ainda mais se a doença for grave ou de alta transmissão entre adultos e outros animais. 

É claro que, uma hora ou outra, todos nós acabamos ficando doentes e com os gatos isso não é diferente. No entanto, para algumas doenças, existe uma forma de prevenção: as vacinas felinas. 

Quando filhotes, os gatos se alimentam a partir do leite materno, uma importante fonte de nutrientes, vitaminas e anticorpos. Por possuir uma carga alta de anticorpos prontos, o leite é age como uma forma de prevenção para os primeiros dias de vida do gatinho. 

Contudo, quando o gatinho cresce e passa pelo desmame, os anticorpos vão se desgastando e ele pode ficar exposto aos vírus e bactérias ao seu redor. Por isso, a melhor forma de garantir que o pet tenha uma vida saudável e sem riscos, é vacinando ele nos primeiros meses de vida.

Normalmente, o protocolo de vacinação para os gatos começa a partir dos 45 dias de vida e algumas vacinas podem ser aplicadas mais de uma dose. 

Conheça as principais vacinas para gatos

As principais vacinas para os gatos são a antirrábica e as vacinas polivalentes, ou seja, V3, V4 ou V5. 

Vacina antirrábica

É muito comum que as pessoas se esqueçam da importância da vacina antirrábica para os gatos. Isso acontece porque muitas vezes o foco da vacina acaba ficando com os cachorros, então é comum associar que os cachorros tendem a ter mais chances de contrair a raiva

Mas não é exatamente assim! A raiva é uma doença séria e possui uma taxa de mortalidade de quase 100%. Além disso, esta doença é extremamente contagiosa e pode passar tanto para os animais, quanto para os humanos. 

O ideal, é que a vacina contra raiva seja aplicada nos gatos com 12 semanas de vida, após a última dose da vacina polivalente.

Vacinas polivalentes: V3, V4 e V5

As vacinas polivalentes são as mais importantes e devem ser dadas antes de qualquer outra imunização. Elas são encontradas com o nome de V3, V4 e V5 e a diferença entre elas se dá pela quantidade de antígenos que cada uma delas contém. 

Sendo assim, a V3 protege o felino contra 3 tipos de doenças, a V4 protege contra 4 tipos de doenças e a V5 contra 5 tipos de doenças felinas. 

Vacina V3: Também conhecida como tríplice, ela protege o animal contra panleucopenia, calicivirose e rinotraqueíte. Ou seja, ao tomar esta vacina, o felino fica protegido contra doenças respiratórias, doenças do sistema digestivo e doenças sanguíneas. 

Vacina V4: A vacina quádrupla protege o pet contra a clamidiose, uma doença que afeta o sistema oftalmológico e o sistema respiratório dos gatos.

Vacina V5: A quíntupla protege os gatos contra a leucemia felina, uma doença com grandes índices de mortalidade. No entanto, vale ressaltar que nem todos os gatos podem receber esta vacina.

Além disso, vale ressaltar que todas as vacinas polivalentes são uma atualização da V3, sendo assim, cada dose tomada protege contra panleucopenia, calicivirose e rinotraqueíte. 

Além dessas, que são vacinas para gatos obrigatórias, ainda existem outras que podem ser indicadas pelo veterinário, entre elas:

  • Gripe Felina;
  • Giardíase;
  • Leptospirose;
  • Leishmaniose.

Os gatos que vivem por muito tempo na rua, são mais suscetíveis a serem contaminados por doenças, nesse caso, o veterinário responsável deverá indicar outras indicações de vacinas. 

vacinação em gatos

Quais as reações mais comuns às vacinas de gatos?

Apesar de raro, alguns gatos podem apresentar reação após tomar algumas vacinas. No entanto, os sintomas tendem a ser leves e passar em torno de algumas horas. 

Os sintomas mais comuns após a aplicação das vacinas de gatos são:

  • Dor e inchaço na região da aplicação;
  • Coceiras pelo corpo;
  • Dificuldades respiratórias;
  • Vômitos ou diarréias;
  • Falta de coordenação;
  • Falta de apetite;
  • Sede;
  • Sonolência

Caso os sintomas persistem, o ideal é retornar com o animal ao veterinário que aplicou as vacinas. Desta forma, ele poderá indicar algum medicamento ideal para a situação. 

Gostou deste texto? Para saber mais sobre saude de gatos, acesse nosso blog:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário