Cachorro Pug: saiba mais sobre esse pet amoroso e cheio de dobrinhas

Compartilhar:


Pug filhote

O cachorro Pug é uma raça cachorro extremamente dócil, companheiro e muito alegre, além de super expressivo! Eles são uma raça famosa por suas dobrinhas, com focinho achatado e rabinho enrolado que conquistam qualquer pessoa!

Os pugs são ótimos cães de companhia, além de serem muito apegados aos tutores. Mas esta raça também está entre as mais antigas e apreciadas do mundo, e não é para menos né, eles são incríveis!

A raça de cachorro pug, ama carinho, são agitados e com um coração enorme, entretanto, este cãozinho é muito sensível e necessita de alguns cuidados especiais

Continue lendo para saber mais sobre a raça e como cuidar do pug de forma adequada!

De focinho achatado e todo enrrugadinho

O cachorro da raça Pug é um dos mais populares do mundo. Muito conhecidos por seu focinho curto e achatado e suas rugas, ele é muito alegre e simpático, conquista qualquer um que chega perto. 

Embora seja uma raça de pequeno porte, eles são muito protetores e adoram estar próximos de seus tutores. Além disso, se dão muito bem com crianças e outros animais. 

O cachorro da raça pug é conhecido por ser braquiocefálico, uma condição que apenas os cães de focinho achatado possuem. Os cães deste grupo, costumam ter a respiração mais limitada devido ao formato do seu focinho. 

Por conta disso, esses cachorros têm a tendência a desenvolverem problemas respiratórios, ficando ofegantes e cansados com facilidade. Além disso, eles são famosos por roncar bastante, outra questão causada por conta da anatomia do seu focinho. 

Eles possuem olhos grandes, arredondados e saltados, o rabinho é enrolado, como se fosse uma molinha e este cachorro possui várias dobrinhas pelo dorso, um charme da raça. 

Eles são cães pequenos, podendo medir até 30 cm e pesar cerca de 10kg. Possuem pelagem fina e lisa, no entanto, eles costumam soltar bastante pelo e por conta disso, precisam de uma escovação diária. Seus pelos são muito encontrados nas cores preta, abricó, creme e fulvo. 

O pug bebe nasce cego, surdo e sem os dentinhos, somente após a primeira semana de vida esses animais conseguem abrir os olhos e começam a ouvir. 

Mas mesmo durante esse período, a rotina é bem tranquila, os filhotes praticamente dormem o tempo todo e a mamãe cuida deles com a ajuda dos tutores. 

Donos de uma personalidade incrível

Os pugs estão na lista de cachorros mais amados do Brasil e não é à toa! Eles são ótimos animais de estimação e de companhia!

Ele é muito dócil, amoroso, carinhoso, gentil e companheiro. São extremamente apegados aos tutores e muito fiéis

Além disso, eles são bem sociáveis e curiosos, se dão bem com crianças, adultos e até mesmo com outros cães, gatos e outros animais. 

Além disso, eles amam carinho, então basta fazer um agrado que eles já se tornam seu melhor amigo! 

No entanto, esses cães também são muito carentes, o que acaba proporcionando ao pet problemas de ansiedade e depressão caso eles passem muito tempo sozinhos.

Mas não se preocupe, se você ama a raça mas trabalha fora o dia todo, um adestramento e alguns brinquedos interativos podem te ajudar a distrair o pet. Além disso, existem day care para cachorros que podem te ajudar nesta tarefa!

Eles são muito espertos, mas necessitam de um treinamento pesado  porque eles são muito teimosos! Com o tempo eles começam a se acostumar com os comandos e se tornam mais obedientes. 

Sensíveis, porém cheios de amor

Quando o quesito é saúde, o Pug é bastante delicado. A raça tem a saúde um pouco debilitada, problemas que vem da sua origem e características físicas. 

Por isso, eles podem apresentar diversas doenças de causas genéticas. Por isso todos os cuidados com a  raça são muito importantes. 

Vacinas

As principais vacinas a serem dadas ao pug são V8 ou V10 e a antirrábica. As vacinas V8 ou V10 são importantes para a prevenção da cinomose, parvovirose, hepatite e outras doenças. 

Elas devem ser dadas em no mínimo 3 doses, sendo a primeira a ser aplicada com o pug filhote, aos 45 dias de vida do pet e, as demais, com intervalos variados, entre 21 e 30 dias.  

A vacina Antirrábica, deve ser aplicada a partir das 16 semanas de idade. Além dessas vacinas, existem algumas outras que são importantes, como a de giárdia, tosse dos canis e de leishmaniose, que podem ser avaliadas junto com o veterinário. 

Depois de todas as vacinas em dia, é fundamental aplicar o reforço anual. 

O protocolo vacinal pode ser alterado pelo médico veterinário. Mas apenas um especialista pode realizar a vacinação e o acompanhamento do seu pet.

Vermífugo 

A vermifugação é indicada nas primeiras 3 semanas de idade do cão. Depois da primeira dose é importante repetir a cada seis meses de acordo com a recomendação do médico veterinário. 

O vermífugo é responsável por atuar na prevenção e tratamento das doenças causadas por vermes e ele deve ser tomado tanto por pugs adultos quanto por filhotes.  

Um dos sintomas que o pet está com vermes é o abdômen inchado e endurecido. Isso é muito comum nos filhotes, após ser vermifugado, esses sintomas desaparecem. 

Antipulgas 

As pulgas e os carrapatos são parasitas que atrapalham a vida dos peludos. Além de causar coceiras e desconforto, esses parasitas também podem transmitir doenças, algumas delas fatais. 

O problema é que as pulgas ficam no cachorro e também no ambiente. Por isso, não basta tratar o peludinho. É necessário cuidar do ambiente em que ele vive.

Atualmente existem diversos tipos de antipulgas, como shampoos, sprays, comprimidos e até coleiras. A aplicação desses produtos pode ser feita no filhote desde que eles pese mais de 1 kg. 

Para tirar as pulgas do ambiente, existem talcos e aerossóis que são específicos para combater as pulgas na mobília e entre as frestas de pisos e azulejos.

Saúde dos pugs: um cuidado essencial

Por ser uma raça braquicefálica, ele possui uma deformidade nos ossos da cabeça que causa um achatamento no crânio. Por isso, os cães dessa raça possuem o focinho achatado

O problema é que esse achatamento no focinho causa algumas dificuldades respiratórias nos cães, como roncos, barulhos e respiração ofegante. Mas o maior problema da braquicefalia é a dificuldade em trocar calor com o ambiente, o que faz o Pug sofrer muito nos dias mais quentes.

Além disso, esses cachorros possuem as famosas rugas, que se não forem cuidadas adequadamente, podem colaborar com a proliferação de fungos e bactérias, causando dermatites caninas. 

Por isso, as dobrinhas precisam ser sempre limpas e muito bem secas após a higienização.

É comum que cães dessa raça tenham problemas oculares. Os olhos saltados da raça, são consequência do achatamento do crânio, porém isso pode colaborar com a maior exposição à agentes externos, favorecendo o surgimento de doenças oculares, como as conjuntivites. 

Além disso, a doença ocular mais grave na raça, é o prolapso do globo ocular, quando o olho pode sair da órbita devido a algum trauma. 

Os Pugs são muito preguiçosos e comilões, por isso é importante manter uma dieta equilibrada, para evitar que o animal ganhe uns quilinhos extras e acabe com a sua saúde ainda mais debilitada, uma vez que eles também têm tendências à obesidade.  

Se prepare para ter seu pug!

Os pugs são animais delicados, portanto é muito ter os cuidados necessários com essa raça antes mesmo dele chegar em casa, e garantir o máximo de conforto para ele viver muito feliz e com qualidade de vida.

Alimentação

Assim como outros cachorros, os pugs precisam de uma alimentação balanceada, rica em fibras e proteínas, nesse caso, as rações Super Premium são as mais indicadas. 

Além disso, a raça pode apresentar quadros alérgicos e de sobrepeso, por isso é fundamental escolher uma ração adequada para o pet e fazer acompanhamento veterinário.

Para os filhotes, oideal é inserir uma alimentação própria para filhotes até o 10° mês de idade.. A partir dessa idade, eles já estão aptos para iniciar uma alimentação de adulto e, a partir dos 8 anos, já podem ser alimentados com uma ração sênior. 

Embora os petiscos e ossinhos sejam ótimos na hora de fazer um agradinho ao pet, os Pugs devem recebê-los com moderação, oferecer como recompensa durante um adestramento, por exemplo. 

Conforto

Por serem cães de companhia é preciso que eles tenham um espacinho só dele com muito conforto e comodidade. 

Uma caminha confortável e com alguns cobertores para se sentirem bem, especialmente nos dias mais frios, em que o cuidado com a raça deve ser redobrado, é fundamental.

As roupinhas também podem ser uma ótima pedida, além de esquentarem o pet, elas deixam eles muito mais fofinhos.

Higiene

Para quem mantém o cachorro dentro de casa, ter tapetes higiênicos é fundamental, assim fica muito mais fácil limpar a urina e recolher as fezes do bichinho. 

Outra coisa importante é a hora do banho, por serem cães suscetíveis a problemas de pele, o ideal é que o banho nessa raça seja feito sempre com shampoo e condicionador de qualidade e pelo menos uma vez a cada três semanas. 

Além disso, após o banho é muito importante manter o cão bem sequinho, usar um secador de cabelos pode ser uma ótima opção para quem cuida do cachorro em casa, pois garante que as dobrinhas estejam sempre secas e limpinhas. 

Passeio, só após as vacinas!

Antes de passear, é importante estar com as vacinas em dia. Mas enquanto isso não acontece, o cachorro pode sair de casa para as consultas no veterinário dentro da caixa de transporte, que garante conforto e segurança. 

Quando estiver liberado para andar na rua, é importante preparar uma coleira com plaquinha de identificação, um peitoral e uma guia, que sejam bem confortáveis para o cachorro. E na hora de passear, não esqueça de carregar junto os saquinhos higiênicos para recolher as fezes! 

 

O que um Pug filhote pode comer?

Como a dentição dos pugs demoram um pouquinho para aparecer, manter ele junto da mãe é ideal nos dois primeiros meses de vida. Além do aprendizado e da socialização, isso garante maior nutrição para o Pug filhote. 

Com o aparecimento dos dentinhos, já é possível incluir um alimento na dieta do pet, como a papinha para o desmame e as rações úmidas, que são mais macias. 

Posteriormente, o tutor pode incluir a ração para filhotes até os 10 meses de vida, onde deverá realizar a troca para a ração de adulto. 

Na hora das mudanças na alimentação, é muito importante contar com a ajuda do médico veterinário. O profissional indicará porções adequadas para cada estágio da vida do filhote. 

Quando posso dar o primeiro banho no meu Pug?

Alguns veterinários recomendam o banho a partir do segundo mês de idade. Portanto, antes de decidir dar um belo banho no pet, o ideal é buscar por uma opinião. E mesmo assim, o banho deve ser feito em casa. 

Lembre-se de secar muito bem o cachorro, especialmente nas dobras, para garantir que ele não desenvolva nenhuma alergia ou problema de pele. 

Banhos na pet shop só são liberados após a última dose das vacinas.

Pugs costumam soltar bastante pelo, portanto a escovação semanal é fundamental para manter a higiene do pet e a limpeza da casa.

Comportamento do pug filhote

Quando filhote, o pug é muito carinhoso e amoroso e detesta ficar sozinho. São muito grudados com todos os membros da família, incluindo outros animais e crianças, e ainda costumam se dar bem até com desconhecidos e visitas. 

Quando filhotes costumam ser bem agitados e pular bastante, adoram brincadeiras, porém, com o passar do tempo e com um bom adestramento, eles ficam comportados. 

O problema é que eles são um pouquinho teimosos e adestrar a raça pode dar um pouco de trabalho, mas com paciência é possível.

Por latirem pouco, essa raça é perfeita para quem mora em apartamento, normalmente os Pugs latem apenas quando necessário. 

O que você precisa saber sobre pugs?

Por serem animais extremamente sensíveis, é muito importante que esses animais sejam muito bem tratados e façam uma visita ao veterinário regularmente a fim de diagnosticar com antecedência algum problema de saúde.

É fundamental estar sempre atento ao seu comportamento para observar o surgimento de algum problema de pele, como alergias, dermatites ou sarnas.

Além disso, se atentar a alimentação também é necessário, uma vez que eles gostam muito de comer e podem acabar gerando sobrepeso, que por consequência, podem abalar ainda mais a saúde da raça. 

Por serem animais muito carinhosos e ansiosos, estar sempre próximo do dono proporciona maior conforto para esse bichinho.

Gostou desta publicação? Leia mais sobre cachorros em nosso blog:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

10 Comentários

  1. Lorrane disse:

    Nossa meu filho quer um desse então dei sei tudo preparado para eu cuidar dele o site e bom

  2. Alícia disse:

    Gostei muito, o site é ótimo, eu e meu pai estamos pensando em comprar um, agora sei todos os devidos cuidados, muito obrigada.

  3. Devesson Santana disse:

    meu filho quer um mais eu nao sabia cuidar do cachorro emtao decidi nao compra mais eu
    fiquei com muita pena dele emtao resouvi emtra nesse saite para saber cuidar do pug

  4. MONIQUE COSTA SILVA disse:

    Gostaria de saber se é normal quando o cão da raça pug está com respiração ofegante ????

    • Cobasi disse:

      Oi, Monique. Como vai? Os Pugs são braquicefálicos, ou seja, o formato do focinho deles é um pouco diferente. Isso influencia na respiração. Apesar de não ser uma doença, é importante fazer o acompanhamento semestral com seu médico veterinário de confiança e ter alguns cuidados, como evitar caminhadas longas e em horários quentes. Quer mais dicas de cuidados com cães braquicefálicos? Veja o post a seguir: https://blog.cobasi.com.br/braquicefalico/

  5. Luciana Freitas disse:

    A reportagem é excelente. É uma raça maravilhosa. Meu pug mais velho tem 12 anos. Sugiro a inclusão de uma matéria sobre a cirurgia do palato e rinoplastia em braquicéfalos. Ainda é pouco conhecida, mas muda a vida dos pugs para melhor. Fiz nos meus e recomendo.

  6. Inês disse:

    Olá tenho uma filhote pag de 3 meses e normal e querer morder a gt td hora e roer td..

  7. Gilvanete disse:

    Olá! Ganhei um de presente, amei! Por isso estou procurando como cuidar melhor dele. Amei esse post. Realmente minha pug é extremamente dócil, carente, ronca pra caramba, super amorosa, inteligentíssima!

Deixe o seu comentário