Cachorro pequeno para apartamento

Compartilhar:


Cachorro em frente à entrada do apartamento em cima do tapete
Será que só cachorros pequenos devem ser escolhidos para apartamento?

Pensar em cachorros pequenos para apartamento é muito comum para quem quer a companhia do melhor amigo do homem mesmo morando em um espaço reduzido. No entanto, será que é verdade que só cães de pequeno porte podem se dar bem em apartamentos?

Cachorros pequenos em apartamento: é uma regra?

Viver com um pet é a melhor coisa. Eles são carinhosos, especiais e, sem dúvidas, grande companhias. No entanto, e quando o tamanho do seu pet pode interferir? O que fazer?

É comum que pessoas que moram em apartamentos pensem em escolher raças de cachorros menores, por conta do espaço que eles precisam para crescer e se desenvolver. Entretanto, não é necessariamente o tamanho do cachorro que vai responder essa questão e sim o seu comportamento.

Viver em apartamento é uma questão que vai além do tamanho do ambiente. Afinal, existem atualmente apartamentos tão grandes quanto casas.

Sendo assim, não existe um problema diretamente ligado ao tamanho do seu animal e sim ao temperamento no interior da sua casa. Existem cachorros de pequeno porte, por exemplo, que podem passar uma noite toda latindo e isso pode interferir na vizinhança de um condomínio de prédios, por exemplo.

Cachorros com temperamentos tranquilos

Algumas raças são tradicionalmente mais tranquilas. Esses cachorros são bastante indicados para donos que não são tão ativos, ou seja, que preferem uma rotina mais calma e, por isso, uma companhia também. Veja algumas dessas raças:

  • Galgo;
  • Dog Alemão;
  • Bulldog; 
  • São Bernardo;
  • Maltes.

Proporcione uma rotina ideal para o seu pet

Cachorro passeando com o dono em um parque
Mantenha uma rotina de passeios com o seu pet!

Embora existam raças conhecidas por temperamentos mais calmos, o comportamento de um cachorro é estabelecido de acordo com a sua rotina. Por isso, para que seu pet tenha um bom temperamento, invista um tempo para ele, estimulando atividades que o deixe feliz e satisfeito, por exemplo:

  • Passeios diários: assim como precisamos diariamente ter um momento para praticar atividade física, o nosso pet também precisa caminhar, correr e brincar. Por isso, que tal uma caminhada matinal com seu cão? Isso o mantêm relaxado e saudável. 
  • Brinquedos: garanta que seu pet se mantenha entretido. Para isso, invista em brinquedos que garantam o divertimento dele. Ossos podem ser ótimas opções, afinal, além de se divertir eles estimulam a mastigação do pet.

Mas e quando eu não estou em casa?

Cachorro brincando com ossinho
Deixe brinquedos para o seu amigão!

Na rotina diária é normal deixarmos o pet sozinhos em casa durante um período. Para que essa não seja uma experiência traumática para eles, é fundamental assegurar que eles estarão abastecidos em refeição e claro, entretenimento. Por isso, antes de sair verifique a água, a ração e se os brinquedos do seu pet estão no alcance dele. 

Com essas dicas, você proporciona uma experiência tranquila para o seu pet, o que vai contribuir que ele permaneça feliz, sem causar nenhum dano aos móveis e nenhuma incomodo aos vizinhos.

Gostou desse post? Leia mais sobre outros pets em nosso blog:

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário