Como adaptar o filhote de cachorro ao novo lar?

17 de julho de 2019

Cachorros
adaptar filhote em caixa de papelão

Brincadeiras, descobertas e muito afeto. A chegada de um filhote ao novo lar é marcada por uma série de novas experiências. Mas, é imprescindível que o tutor esteja preparado para adaptar o filhote. O processo exige paciência e persistência, e engloba uma série de cuidados e medidas para assegurar o bem-estar do pet e a tranquilidade da família.

Como adaptar o filhote?

Antes de escolher o novo membro da família, é preciso levar em consideração questões como o espaço destinado ao cão, tempo disponível para o pet, gastos com saúde e alimentação e disponibilidade para passeios. Cães vivem entre 15 e 20 anos, e planejar pensando no futuro é necessário.

Quando a questão é como adaptar o filhote, a atenção precisa ser redobrada, já que eles são cheios de energia e estão em desenvolvimento. Vamos iniciar os preparativos para chegada do cão ao novo lar?

Para tornar o processo mais tranquilo e auxiliar os tutores durante a fase de adequação, conversamos com a médica-veterinária e gerente de produtos da Ceva Saúde Animal, Priscila Brabec. Juntos preparamos 10 sugestões para adaptar o filhote ao novo lar.

Veja as dicas abaixo:

Idade ideal para adaptar o filhote

A indicação é que os filhotes cheguem ao novo lar a partir das oito semanas de vida, pois já terão feito o desmame. Aguardar até essa data é importantíssimo, pois eles precisam receber os nutrientes e anticorpos através do leite materno. Só assim, eles poderão crescer fortes e saudáveis.

Além dessa questão, manter o filhote com sua mãe e seus irmãos é importante para a sua socialização e o aprendizado. A mamãe ensina comportamentos básicos e os irmãos colaboram para a experimentação.

É muito comum que filhotes que são retirados muito cedo da sua ninhada mordam excessivamente , pois não tiveram a oportunidade de aprender como brincar com seus irmãos.

Dica Amigo Cobasi: Apesar da interação do filhote com outros cães ser boa para o seu comportamento, animais sem o protocolo vacinal completo não devem ter contato com adultos.

Prepare o ambiente para o filhote para o filhote

É preciso definir previamente desde o local para descanso, até onde serão feitas as refeições e as necessidades. A escolha deve levar em consideração o espaço disponível na residência e a segurança do cãozinho.

O local de descanso e das refeições deve ficar longe do tapete higiênico do pet.

E a caminha do cachorro, onde deve ficar? Continue a leitura que você vai descobrir!

As primeiras noites do filhote do filhote

Filhotes de cachorro em casa no colo do dono

Como estão em um ambiente desconhecido, onde os odores, pessoas e sons são completamente diferentes do local onde estavam habituados é comum que os filhotes sintam medo, ansiedade e insegurança. É papel do tutor compreender e auxiliar seu filhote nessa fase.

Por isso, o choro noturno pode acontecer e ele é a forma que o animal encontra para expressar o desconforto. O comportamento pode ser minimizado ao criar um ambiente onde o cão se sinta confortável e seguro. Nas primeiras noites, alguns filhotes precisam da companhia do seu tutor, afinal, até então estavam sempre com sua ninhada.

Utilize Adaptil Difusor

O Adaptil é um análogo sintético do odor materno canino, que auxilia na adaptação dos cães em situações adversas do dia a dia, trazendo a sensação de segurança e bem-estar no ambiente. É uma ótima opção para a primeira noite do filhote no novo lar!

O produto é indicado para auxiliar os filhotes durante a fase de adaptação. O item deve ser colocado no cômodo onde o pet passa a maior parte do dia, dessa forma o cão se sentirá confortável e seguro no ambiente, ajudando a diminuir o choro noturno e facilitando no processo de adaptar o filhote. O difusor deve ficar na tomada 24 horas por dia por 30 dias.

Crie uma rotina para o filhote

Além do choro noturno, adaptar o filhote ao novo lar também engloba um dia cheio de energia e brincadeiras. Para o filhote, tudo é festa! Por ele, seriam 24 horas de pura diversão, mas sabemos que isso é impossível.

É importante criar uma rotina para filhote que inclua brincadeiras, momentos de descaso, refeições e até mesmo os períodos onde o animal ficará sozinho no ambiente para se acostumar. É durante essa fase que o pet se adaptará mais facilmente aos hábitos cotidianos.

Dica Amigo Cobasi: Siga corretamente o protocolo vacinal e, assim que ele terminar, adicione os passeio na rotina.

Atenção na chegada e saída de casa

O tutor deve tomar cuidado para tornar a saída e a chegada em casa o mais natural possível. Quando fazemos festa para o cãozinho ou nos despedimos, os momentos ficam marcados para ele colaborando para a ansiedade de separação.

O ideal é tratar o momento com naturalidade, dessa forma o pet não ficará tão ansioso pelo retorno do tutor. Quando chegar em casa. Converse e faça carinho no pet apesar após ele se acalmar.

Saiba mais sobre ansiedade de separação e como resolver esse problema.

Invista em brinquedos

Os brinquedos são uma ferramenta fantásticas na hora de adaptar o filhote.

Filhotes têm uma grande quantidade de energia. Por isso, os brinquedos para cães são ótimos aliados para distrair e enriquecer a rotina do pet. Alguns itens permitem deixar petiscos e ração escondidos, o que ajudará a entreter o cãozinho.

Retire todos os itens de valor

Se você não quer que o tapete fique sujo, que o vaso seja quebrado ou então que os livros fiquem intactos, prepare a sua casa. Um ponto muito importante para adaptar o filhote ao lar, é retirar todos os itens de valor, pois é impossível garantir que ele ficarão à salvo com o peludinho pela casa.

É normal que os jovens animais explorem o ambiente. Por isso, é preciso atenção com os móveis e objetos da casa. Além do risco do filhote danificar os itens da casa, alguns objetos são perigosos para eles.

Itens com peças pequenas, utensílios soltos, pelúcias, entre outros, podem ser um risco para o pet. Retire esses objetos do alcance do filhote e, se necessário, restrinja alguns ambientes da casa.

Importante: Nunca deixe seu filhote preso apenas em um cômodo. Ele ficará assustado e poderá desenvolver diversos problemas comportamentais. Antes de decidir ter um cachorro filhote, entenda que sua casa e sua rotina precisarão passar por adaptações.

Para adaptar o filhote é necessária muita paciência e determinação. Até um pouco mais de 1 ano de idade, seu cãozinho passará por diversas fases e você precisa se empenhar para ele aprender e a experiência ser mais tranquila.

O filhote ainda não entende completamente o novo ambiente, a rotina e as regras, por isso os cães filhotes demandam maior atenção nessa fase inicial. Eles podem se sentir inseguros e até mesmo se envolver em acidentes ao entrar em contato com objetos ou substâncias disponíveis pela casa.

O indicado é que o filhote fique em uma área restrita até estar habituado a nova casa, principalmente nos momentos em que estiver sem a supervisão do tutor. Isso não significa tranca-lo no banheiro, por exemplo. Ele precisa de bastante espaço, conforto e segurança.

Filhotes precisam comer no máximo a cada 4h

Tente reduzir o tempo em que o pet fica sozinho em casa. Além de ser melhor para a sua adaptação, não é possível ter um filhote se você fica mais de 4h fora. Isso porque ele deve ser alimentado com frequência para evitar crises de hipoglicemia que podem levá-lo a óbito.

Consulte um medico veterinário para orientar sobre a alimentação correta para seu filhote. Saiba mais sobre cuidados com filhotes de cachorro.

É importante lembrar que a adaptação do filhote de cachorro é essencial no inicio da vida. Além disso, recomendamos que o tutor se atente ao tipo de ração ideal para melhor fase da vida do seu cãozinho. O ambiente e a limpeza dos objetos dos animais também colaboram para que ele tenha uma vida saudável.

Você ainda tem dúvidas sobre como adaptar os filhotes de cães a um novo ambiente? Escreva para nós nos comentários!

Quer saber mais sobre cuidados com cães? Confira os posts do nosso blog: