Como criar um pato filhote?

Por Cobasi

Compartilhar:
pato-filhote

Está pensando adotar um pato filhote? Então, saiba que ele é um ótimo animal de estimação, embora não esteja entre as principais preferências quando pensamos em levar um pet para morar conosco.

Ainda que seja uma ave aquática, ele pode ser instalado numa residência e viver confortavelmente bem, sobretudo ainda pequeno. 

Venha saber tudo sobre a criação deste animal, acompanhe! 

Afinal, como criar um pato filhote?

O começo da criação de um animal de estimação é um dos momentos mais importantes e bonitos seus primeiros passos em vida. Com um pato filhote, a história não é diferente. Veja alguns itens essenciais para criar um patinho da melhor forma possível. Confira: 

Ambiente

Entre as primeiras quatro ou cinco semanas de vida, o pato não pode ser exposto a todos os ambientes. Ele deve permanecer o maior tempo possível em um local fechado, quente e seco, como uma caixa de papelão com palha e longe das correntes de ar. 

A partir dos dois meses de vida, o pato filhote pode sair de casa, considerando que as condições do clima sejam adequadas. Com o passar do tempo, o animal naturalmente se adapta em outros ambientes externos, como quintais e ruas. 

Alimentação

O pato filhote tem ração apropriada para as etapas de sua vida. 

Para ele crescer de maneira saudável e obter peso, utilize ração peletizada com até 14 dias de vida. Dentre 15 e 35 dias, a ração comercial de crescimento é aconselhada. A partir dos 35 dias, a ração de engorda ou ração especial voltado aos patos pode ser administrada. 

Vale destacar que os comedouros devem estar sempre preenchidos com ração. Neste caso, siga as orientações da quantidade indicada na embalagem pelo fabricante. Para complementar a alimentação, ofereça ao animal hortaliças bem picadas nos primeiros dias. 

O ideal é que tenham liberdade e acesso à comida o dia todo. E claro, disponibilize um recipiente com água fresca e limpa para eles beberem

Socialização

Muito sociável, o pato é um animal que gosta de companhia, em vez de ser o único pet isolado da casa. Na verdade, o tutor deve pensar em adquirir dois patos para não deixar sozinho. 

E isso não exclui o lado humano da sociabilidade, visto que o tutor deve interagir, brincar e dar atenção que o animal de estimação merece

pato-filhote

Quais os principais cuidados que devemos ter com o animal?

Apesar de o pato filhote ser considerado uma ave aquática, ele não deve ter contato com a água nas suas quatro primeiras semanas de vida, pois sua pele não garante uma plumagem impermeável. 

Quando for iniciado o processo dele em nadar, precisa estar sob monitoramento do tutor, visto que corre o risco de se afogar.

Com relação à saúde, os patinhos necessitam ser vacinados e vermifugados ao completarem 15 dias de vida. Isso ajuda a se precaver de possíveis doenças e verminoses, comuns nestas aves. 

Características do pato filhote

O pato é uma animal coberto por penas com cores diversas entre si, já que existem espécies e raças diferentes. Tem penas internas macias para controlar a temperatura do corpo, como se fosse um isolamento térmico, enquanto as penas externas são grossas e mais resistentes à água. 

Após nascerem, os patinhos estão aptos a beber água e se alimentar de ração logo em seu segundo dia de vida

Geralmente, os patos são sociáveis, diurnos e podem tanto ouvir como responder a um som. Costumam entender que possui um nome e, até mesmo, participar de brincadeiras na fase adulta. 

Conheça outras dicas de aves que você pode criar em casa. Acesse o nosso blog:

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário